domingo, 1 de novembro de 2015

Amor Doce: Episódio 17

                      A Máscara Caiu

(Após chorar bastante por causa do Castiel, eu fui consolada pelo Lysandre. Rosalya voltou para me propor um plano para desmascarar a Debrah, enquanto o Lysandre nos deixava sozinhas)


Rosalya: E se a gente pudesse ir para um lugar um pouco mais calmo? Não vamos conversar no corredor né?


Para onde você quer que a gente vá?Qualquer um poderia nos surpreender conversando, não importa o lugar.


Rosalya: Sim, é por isso que precisamos falar fora da escola.


Fora da escola... Nós poderíamos ir para minha casa, que tal?


Rosalya: Oh, isso! Eu nunca fui! Estou realmente curiosa para ver como é o seu quarto!


Então vamos fazer isto, vamos para a minha casa!


Rosalya: Espere! Precisamos avisar o Lysandre antes de irmos, para que ele possa vir também!


L-Lysandre no meu quarto?


Rosalya: Isto é um problema para você?


Não! Nada disso! (Só que é a primeira vez na minha vida que um rapaz entra no meu quarto...)


Rosalya: Então faremos assim! Nos encontramos na frente da escola, assim que o Lysandre ficar sabendo, e depois vamos para a sua casa!


Está bem! (Vamos procurar o Lysandre)


Corredor 2


Debrah: Então, pelo que soube você conversou com o Castiel? 


Você acha graça, não é?


Debrah: Eu confesso que esta briguinha me fez rir, eu daria tudo para ter visto...


Foi ele quem te contou?


Debrah: Sim, ele ficou na dúvida, mas acabou revelando, ele estava se sentindo incomodado.


Incomodado? (Talvez ele tenha se sentido um pouco idiota depois...)


Debrah: Sim, enfim... Nem tanto assim, não fique pensando que ter brigado com você tenha machucado ele.


(Terminar a conversa)


Escadaria


(Oh, não! É o Castiel... Eu não quero falar com ele de jeito nenhum!)


Castiel: ... Docete, sobre o que eu te falei há pouco...


(Eu o ignorei e dei meia-volta)
(Para alguém que nunca mais queria falar comigo, ele mudou de ideia rápido, idiota.)


Corredor 2


(Ela de novo...) Ah, você trocou de roupa?


Debrah: ... Eu estava tomando um banho no vestiário.


Ah, é por isso que ainda sinto o cheiro da água do vaso sanitário quando você fala...


Debrah: Eu não faço questão de te pagar na mesma moeda... Você não vale a pena.


(Mesmo se sinto muito por esta hora de castigo, eu confesso estar feliz por saber que ela acredita que sou a responsável pelo balde d'água na cabeça!)


Corredor 2


(Aqui está o Armin.)


Armin: Acabei de ver o Lysandre. Ele me contou o que aconteceu com a Debrah... Ele me disse que você não estava bem.


Ele não precisava ter contado.


Armin: Ele não fez por maldade, tenho certeza, ele parecia um pouco perturbado com isso.


(Perturbado? Por quê será?... Talvez porque me pegou em seus braços...)


Você acredita em mim, então? Sobre o que falei da Debrah, quero dizer.


Armin: Sim... Eu não fui muito esperto, devia ter te escutado antes de tirar conclusões precitadas... Bem, eu não estava realmente com raiva de você, está vendo, não é tão grave... é?


Claro que é. Ver que você não levava a sério o que eu falava, era pior do que tudo!
Você agiu como sempre... Eu não posso dizer que isto me surpreendeu...
Eu pensei que você iria acreditar em mim, fiquei um pouco decepcionada. 


Armin: Eu achei um meio de ser perdoado!


Ah, é? Qual?


Armin: Eu ainda não sei, me dê um tempo para pensar como.


(Próximo)


Mas confesso que estou contente por você ter aberto os olhos!


Armin: Que bom! O que você vai fazer agora?


Bom... A Rosalya tem um plano. A gente vai se encontrar lá em casa para conversar. Você quer vir?


Armin: Ir na sua casa para conversar sobre um plano de ataque? Claro que sim! Vai ser divertido!


Claro! (Contando com o Lysandre, serão dois rapazes no meu quarto... Ainda bem que a minha mãe não é do tipo a fazer muitas perguntas.)


Armin: Tenho que ir agora ou posso falar com o Alex antes? Eu ainda não disse o que aconteceu com a Debrah e como ele a defendia, ele precisa ficar sabendo.


Você pode ir sim, eu não falei ainda com o Lysandre. Tome, aqui está eu endereço se você precisar. (Eu entreguei o número e o nome da minha rua).


Armin: Ok, até daqui a pouco! Eu preciso ir! 


(Terminar a conversa)


Sala de Aula A


(Aqui está o Kentin)


Kentin: Acabei de encontrar o Armin... Parece que você tem algo a me dizer?


É... Não, não que eu saiba.


Kentin: Sério? Nada sobre a Debrah?


Ah, isso... Nem preciso falar, você nunca quis me ouvir, não sei por que iria querer agora... 


Kentin: Porque o Lysandre falou também... E eles estavam contrariados.


E eu? Desde o início estou contrariada!
O Lysandre? Você o encontrou? Eu estou procurando por ele!


Kentin: Não foi o que eu disse. Então, você pode me explicar?


O que foi que eles te falaram, exatamente?


Kentin: ... Que te aconteceu um troço chato e que por isto você estava precisando do máximo de ajuda possível.


(Eles são tão gentis... Eu acabei explicando ao Kentin o que aconteceu comigo e a Debrah) 


Kentin: Inacreditável... Ela é tão má assim?!


Tudo indica que sim...


Kentin: Eu vou mostrar para ela umas coisinhas que aprendi na escola militar, ela vai ficar com medo.


Não se preocupe com isso. A Rosalya tem um plano. A gente vai se encontrar lá em casa para conversar. Você quer vir?


Kentin: Por que não? Nunca se sabe, eu poderia ser útil em alguma coisa.


Ótimo. Aqui está o endereço, caso precise! (Eu anotei o nome da rua e o número da casa num pedaço de papel)


Kentin: Que horas devemos ir?


Não tem uma hora específica, ainda não avisei todo mundo...


Kentin: Ah, ok. Na pior das hipóteses, eu te esperarei na frente da sua casa!


Está bem.


Pátio


Peggy: Houve uma discussão no corredor! Você tem informações sobre isto?


Mesmo se soubesse, eu não te diria.


Peggy: Calma... Eu não cheguei a te agredir!


D-Desculpe... (Tudo isso porquê briguei com o Castiel...)


Grêmio


(Nathaniel está aqui)


Nathaniel: ... Docete, escute, eu... Sinto muito.


Sobre o quê?


Nathaniel: Você sabe muito bem do que estou falando...


Oh, você quer dizer "sinto muito por ser um idiota medroso e ter te abandonado covardemente por conta do meu orgulho"?


Nathaniel: ...


Se é realmente o que você tinha a intenção de dizer, então te perdoo.
Não, não te perdoo, você foi realmente uma negação.


Nathaniel: ... Você quer me ouvir dizer que sou um verdadeiro idiota?


Quero!
Não, sinto muito, eu exagerei.


Nathaniel: Eu acho que fiz por merecer... Sim eu agi como um idiota.


E...?


Nathaniel: E... Peço desculpas?


É o suficiente... Se você me prometer nunca mais agir de uma maneira tão idiota!


Nathniel: Eu tinha boas razões!


Pois eu não acho...


Ah, a Rosalya quer conversar sobre um plano para se vingar da Debrah. A gente vai se encontrar lá em casa para conversar. Você quer vir?


Nathaniel: Por que não? É sempre melhor do que esperar que algo aconteça!


Legal! Aqui está o meu endereço, se precisar.


Nathaniel: Obrigado, eu te encontro lá?


Como você preferir! Você também pode esperar na frente da escola, só preciso esperar o Lysandre e depois podemos ir.


Nathaniel: Eu vou ver... Até daqui a pouco!


Até mais!


Escadaria


Aqui está você!


Lysandre: Você parece mais alegre.


Sim! Acabei de encontrar outros alunos que acreditam em mim! Eles estão até indo lá para casa!


Lysandre: N-Na sua casa? Você está falando dos alunos do gênero feminino, não é mesmo?


Não, falo do Armin, do Kentin...


Lysandre: Eles estão indo para a sua casa?


Por quê você parece estar irritado com isso?


Lysandre: Isso não me deixa irritado, eu pergunto simplesmente o que te leva a convidar garotos para sua casa...


(Provoca ciúmes nele)
(Explicar a situação)


A Rosalya teve uma ideia para neutralizar a Debrah, lembra? Ela queria falar comigo quando estávamos juntos da última vez.


Lysandre: ... Sim, claro. E vocês marcaram na sua casa para discutir sobre o assunto?


Exato!


Lysandre: ... Eu fiquei com receio durante um momento. Obrigado por ter me explicado...


(O que se passou na cabeça dele?) Você quer vir também?


Lysandre: Claro. Com prazer.


(Eu estou com a leve impressão que todo mundo acha que iremos nos encontrar lá em casa para fazer uma festa ou algo do tipo.) Vamos logo então, eu pedi para todo mundo ir adiantando. Eles vão acabar nos esperando!


Lysandre: Eu tenho algo para fazer antes, eu posso encontrar vocês depois?


Oh, sim, como preferir... Toma aqui está meu endereço!


Lysandre: Obrigado.


(Bom, no final das contas vai ter é gente lá em casa! O melhor é eu ir andando logo, todo mundo tem meu endereço e pode chegar sem mim!)


Pátio


Bom, tenho que sair da escola agora!


(Sair da escola)
(A Rosalya está aqui fora)


Rosalya: Ah, finalmente! O Lysandre não está com você?


Não, ele tinha algo para fazer antes.


Rosalya: Entendi... Vamos, então?


Espere! Tem outros alunos chegando também.


Rosalya: Sério? Espiões?


... Não, eu não acho. Não consigo imaginar o Armin fazendo o papel de espião, a não ser nos seus jogos.


Rosalya: Pois é, eu também não! Vamos ter que esperá-los aqui?


Não precisa, eu dei o meu endereço, eles irão diretamente. Podemos ir!


Rosalya: Ok! Então vamos! Como fazemos para chegar na sua casa?


Podemos passar pela vila e pelo parque, ou pegar um ônibus. Ele nos deixa ao lado da minha casa, mas precisamos pagar a passagem e é um pouco cara.


Rosalya: Talvez o melhor é passarmos pela cidade, não acha? Talvez encontraremos os rapazes!


Como você preferir!


*Como a Rosalya quer ir para a sua casa à pé, o ponto de ônibus não está disponível no momento. Você será avisada de sua disponibilidade quando for o caso!*


(Terminar a conversa)


Lanchonete


Armin: Pfff...


Armin! Você está aqui!


Armin: Eu já estava me preparando para ir à sua casa...


... Tem algum problema? Você parece zangado.


Armin: Eu acabei de falar com meu irmão e este IDIOTA não quer me ouvir! Ele me falou um monte de besteiras nunca ditas, e olha que seu período Totally Spies já passou!


Você não gosta de Totally Spies? Pois eu gosto...
E-Ele não acreditou? E no entanto você é irmão dele...


Armin: Sei... Ele realmente me irritou, mas esta noite ele vai ver, vamos ter uma conversinha. 


(Próximo)


Rosalya: Nem pense nisso! Se ele for contar meu plano para a Debrah, estaríamos fritos!


(Próximo)


Armin: Você está pensando o quê do Alex? Ele poderia ajudar seu próprio inimigo, mas mesmo se ele não acredita me mim, ele nunca irá me dedurar.


Mas tenha cuidado com o que você diz... Nunca se sabe, ele poderia deixar escapar uma informação e tudo iria por água abaixo.
Mas ele está bem estranho... Não é normal ele acreditar na Debrah, quando uma amiga e o próprio irmão lhe dizem que ela não é de confiança.


Armin: Pois é... não sei o que ele tem. Mas pode ter certeza que esta noite ele só vai ficar livre quando tiver contado tudo!


(Espero que ele não fique zangado comigo por muito tempo... Sinto falta dele.)


Armin: Bom, como acabei encontrando vocês, vamos terminar o passeio juntos!


Está bem! (Pelo menos teremos certeza que o Armin estará lá!)


Entrada do Parque


Rosalya: E agora?


Podemos passar pelo parque, tem uma saída que nos leva até em casa, mas o portão só abre por dentro. Podemos passar pelas lojas também, daria no mesmo.


Rosalya: Lojas, um parque... Você está num lugar ótimo!


Sim, tenho sorte!


Rosalya: Mas me conta, como vai ter muita gente, você não acha que seria elhor se tivéssemos algo para comer?


Você acha? Suas explicações não vão ser muito longas, no entanto...


Rosalya: Talvez durem um pouco, é possível. Pois tenho a ideia, mas nenhum plano de ataque!


Está bem, vou procurar salgadinhos e algo para beber então.


Rosalya: Eu posso ir com você desta vez? Você sempre comprou sozinha...


(Próximo)


*Você pode ir ao mercado a partir do mapa da cidade, como sempre, ou ir à pé. Se você decidir ir à pé, você pode escolher um personagem do jogo e desbloquear um diálogo com ele (e aumentar sua afinidade, se for um garoto.)


(Próximo)


*Desta vez, para conhecer o caminho, você precisa ir à pé, pois a Rosalya e o Armin estão com você. Depois você poderá escolher cada vez que precisar.*


(Terminar a conversa)


Apê


Rosalya: É seu apê?


Sim. Mas vamos ao mercado primeiro! E como ninguém nos espera na frente da casa, ainda temos tempo.


Rosalya: Ok!


(Terminar a conversa)


Mercado


Armin: Estou te esperando aqui fora, se eu entrar, ficarei frustrado.


Por quê você diz isso?


Armin: Não tenho mais grana e vi que tem novos jogos chegando esta semana. Não poderei comprar nada, estou furioso!


Ok, ok, não vou insistir! (Eu e a Rosalya entramos na loja) 


Rosalya: Você também vai comprar tudo aqui?


Sim, encontramos de tudo!


Rosalya: Sim!!! Ele é ótimo por isto! Eu tenho que ver se tem meu perfume, já volto!


Está bem!


Nathaniel: Veja só, você está aqui!


Você não deveria estar indo para minha casa?


Nathaniel: Minha mãe me pediu para comprar algo antes de ir para casa.


Eu também queria comprar algo antes de ir para casa!


Nathaniel: Eu imaginava. Eu comprei o necessário, eu te espero na frente da sua casa! Até daqui a pouco!


Até daqui a pouco! (Eu mudei de seção para encontrar o que procurava)
(Ele pareceu contente em me ver!)


Nina: Oh! Eu não esperava te encontrar aqui!


Nina? Você está longe de sua casa, o que está fazendo aqui?


Nina: Eu vi o Lysandre por aqui, ele estava na parte de material escolar.


(Ah, era isto que ele queria fazer antes de nos encontrar!) Você ainda segue o Lysandre?


Nina: Assim que posso!


(Ela é muito fofinha!)


Bom, você corre o rico de não vê-lo, ele está indo lá para casa!


Nina: ... Na sua casa?


(Oooops... Eu deveria ter ficado de boca fechada...) Bom, tenho que ir e rápido!


(Eu espero que ela não fique chateada!)
(... Socorro!!!!)
(Comprei salgadinhos e bombons. Comprei também pacotes de biscoito recheado, peguei tudo antes de ir ao caixa)


35$ Por favor!


Pagar.


Rosalya? Tenho tudo, vamos?


Rosalya: Estou chegando! Eu não tinha o suficiente para comprar o perfume, voltarei mais tarde!


(Saímos da loja para encontrar o Armin)


Apê


(O Kentin e o Nathaniel já chegaram!)


Nathaniel: Somos muitos, espero que seu quarto seja suficientemente espaçoso!


Sim, não se preocupe!


Kentin: Ah, você estava procurando o Lysandre... Não era para que ele viesse também? Não o vejo aqui...


Ele tinha algo para fazer antes de vir, ele não deve demorar! (Eu abri a porta). Venham!


(Eu levei os meus amigos ao meu quarto. Ele pareceu menor, subitamente.)


Rosalya: É tão fofinha sua casa!


Obrigada!


Armin: Você também tem um console portátil! Bom, não é a mesma marca que eu tenho, mas pelo menos você joga!


(Tenho a impressão que ele parece mais aliviado)


Nathaniel: Sim, um console... mas não vejo muitos livros por aqui.


Eles não ficam no meu quarto, é por isto!


Nathaniel: Ah ah! Não chega a ser um lugar para livros!


Eu gosto de estudar perto da minha cama!
É para assim poder ler antes de me deitar!
Parece que estou ouvindo minha mãe falar!


Nathaniel: Eles estão muito longe para que você possa pegá-los da sua cama, é mentira sua!


Sim, bom... Eu tenho que justificar a minha bagunça como posso, hein...


Kentin: Imaginar que eu te daria o mundo para que você me convidasse aqui, e que isso não faz tanto tempo assim...


(Próximo)


Rosalya: Caramba, que horror! Que roupas são estas?


Mas... Não abra meu guarda-roupa sem me pedir autorização!


Rosalya: Você deveria ter tomado mais cuidado com as suas roupas! E essas lingeries... Você nunca irá conquistar um rapaz usando umas calcinhas assim tão pouco sexy!


ROSALYA!!! (Nossa! Ela realmente disse isso...?! Estou tendo um pesadelo! Fazei que sim...)


Rapazes: ...


(Ela disse... Ela falou sobre minhas calcinhas na frente dos rapazes... Alguém me mate...)


Armin: Parece que estou ouvindo o Alex, quando ele começa a olhar o meu guarda-roupa, é divertido!


(Não tem nada a ver! Eu não acho que o Alexy fala das suas cuecas em público!!)


Nathaniel: T-Talvez vocês queiram ficar sozinhas?


Não! (Eu fechei meu guarda-roupa com força, obrigando Rosalya a deixar para lá sua inspeção)


Rosalya: Temos que ir fazer compras jun-tas! 


(Por quê isto acontece comigo...?)


L-Lysandre não chegou ainda, espero que não tenha acontecido algo. (Não, isto não é de forma alguma uma tentativa desesperada de mudar de assunto)


Kentin: Talvez ele tenha se perdido no caminho?


Eu não acho... É muito fácil chegar aqui.


Rosalya: Não esqueça que estamos falando do Lysandre.


... Bem, ok, com certeza ele se perdeu.


Eu vou procurá-lo. Não façam bagunça no meu quarto durante minha ausência, hein?


Armin: Não se preocupe, vamos impedir a Rosalya de fazer uma triagem nas suas lingeries!


(M-Mas como ele consegue falar sobre isto com a cara lavada?!)


Rosalya: Bom... Talvez eu tenha me deixado levar pela evidente falta de rendinhas na sua lingerie... Eu devia ter ficado calada...


Sim, obrigada!


Apê


(Eu desci as escadas correndo e, ao chegar na calçada, acabei me batendo em cheio com alguém)


Nina: Ai! Eu sei que sou pequena, mas puxa! Você poderia ter tido cuidado!


Nina?! Você me seguiu ou o quê?


Nina: E daí! Eu tenho o direito de seguir quem eu quero!


Isso é porque o Lysandre está vido para minha casa?:


Nina: Ele já está aqui?


N-Não! Ele deve ter se perdido.


Nina: Oh! Ou então ele não estava com vontade de vir! Tenho certeza que é este o motivo!


(Como ela consegue passar de um estado emocional a outro, tão rapidamente...?) Mas sabe, não estaremos sozinhos... Tem a Rosalya, além de outros amigos conosco.


Nina: Sério?


Claro! (Meus pais me matariam se eu ficasse sozinha com um rapaz no meu quarto)


Nina: Eu posso ir também?


Bem... Vamos conversar sobre algo que aconteceu na escola, e como você não estuda lá, eu acho que o assunto não vai te interessar. 


Nina: Está acontecendo alguma coisa na sua escola?


É... Complicado.


Nina: Pois já que você não quer me contar, eu vou perguntar para o Lysandre! Eu vou encontrá-lo primeiro, ele me explicará e aí farei um carinho como agradecimento!


ÊI! Nem pense em tocar nele!
Se isto te deixa feliz...


Nina: Ele não te interessa?


Não muito, é apenas um colega.


Nina: Hi hi! Eu gosto muito de você, sabia?


(Ela foi embora correndo)


Em Frente a Escola


(Eu fiz o caminho de volta, mas nenhum sinal do Lysandre... Talvez ele ainda esteja na escola.)


Lanchonete


Se eu fosse o Lysandre e não encontrasse mais meu caminho... Onde me esconderia?


Olha só, o que é isso?


(Eu peguei um pedaço de papel que estava próximo aos meus pés)


É um dos meus papéis, onde anotei o meu endereço! (Isto explica tudo... Ele perdeu o papel)


Parque


Lysandre: ... Sinto muito, acabei me perdendo...


Eu percebi! Eu estou te procurando a um tempão! (Eu te encontrei antes da Nina!)


Lysandre: Eu dei uma volta no bairro até me lembrar que a melhor maneira de ser encontrado nestes casos é não se movimentar mais e ficar parado no mesmo lugar.


A gente teria ganhado tempo com isso, com certeza!


Lysandre: Sinto muito... Fui incapaz de encontrar o pedaço de papel onde você anotou seu endereço.


Normal, você o deixou cair, eu encontrei há pouco.


Lysandre: Realmente você encontra tudo o que eu perco.


Talvez seja um sinal!
Isto está começando a me aborrecer...


Lysandre: Um sinal?


Sim! Um sinal que indica que nos completamos. você perde as suas coisas e eu as encontro!


Lysandre: ... Eu gosto da sua maneira de ver as coisas.


(Ele parece achar graça)


De qualquer maneira, já sei o que comprar para o seu aniversário...


Lysandre: O quê?


Um GPS!


Lysandre: Você poderia ver isso com o meu irmão, então. Ele também quer me comprar isso!


Ah ah! Vamos ver! Você vem? Os outros nos esperam!


Apê


Chegamos!


Nina: LYSAAAANDRE!!


Hein?


Lysandre: Esta voz...


É a Nina...


Nina: Lysaaaaandre! Você está aqui! Eu te procurei por todo o lado!


(Ela pulou no pescoço dele)


(Puxar Lysandre pelo braço para bem longe)
(Não impedi-la)


Nina: *Carinhosa*


(Próximo)


Lysandre: Nina... Por favor, estamos no meio da rua...


(Próximo)


Nina: Sinto muito! Eu estava tão contente em te ver!


(Próximo)


Lysandre: Sinto muito, mas estamos ocupados e temos que ir logo. Até mais tarde, Nina.


(Próximo)


Nina: Oh, que pena. E eu que caminhei tanto só para te ver! Até mais tarde!


Até mais, Nina!


Meu Quarto


Rosalya: Lysandre! Onde você estava? Do outro lado da cidade?


Não, ele estava perto, mas como estávamos procurando um ao outro, acabamos nos desencontrando várias vezes.


Lysandre: Sinto muito pelo atraso, eu perdi o endereço no caminho.


(Próximo)


Armin: Você ão sabe o que perdeu, houve uma fiscalização de lingeries da...


(Eu pisei forte no pé do Armin antes que ele tivesse tempo para falar mais alguma coisa)


Kentin: E-Eu acabei de ver uma coisa... Você colocou meu ursinho de pelúcia sobre a cômoda?


Hein? Ah, sim... Eu gosto muito, é tão fofinho!


Kentin: Eu não sabia que você tinha gostado tanto!


Que ideia, claro que gostei! É tão lindo!


Kentin: Eu... Eu... Estou comovido com esta atenção.


(Puxa, fiz bem em colocar esta pelúcia em cima da minha cômoda!)


Rosalya: Bom, agora que todo mundo está aqui, vamos tratar de assuntos sérios!


Vocês querem comer alguma coisa? Tenho salgadinho, refrigerante, bombom, biscoito recheado...


Rosalya: Eu disse "assuntos sérios"!


(Próximo)


Kentin: Biscoito de chocolate, isto sim é um assunto sério. Eu quero um, por favor!


(Eu entreguei um pacote para ele e todo mundo se serviu com o restante)


Rosalya: Bem, por onde começo... Docete, explique em detalhes para todos tudo o que aconteceu até hoje, para que todos tenham a mesma base!


Está bem. (Eu contei tudo, mais uma vez. A chegada de Debrah, minhas desconfianças que acabaram sendo verdadeiras, as ameaças, o balde d'água derrubado pela Ambre, Castiel que não queria saber de nada...)
(Só não comentei nada sobre em que estado eu fiquei quando o Castiel me fez chorar... Eu não queria que todo mundo soubesse)


Rosalya: Obrigada. Alguém precisa de mais explicações?


(Próximo)


Armin: Onde podemos comprar uma arma?


E... Eu acho que o porte de arma é ilegal... Ainda mais na escola...


Rosalya: Acalme-se, Armin... Não devemos perder nosso sangue frio. Veja o meu caso, eu a detesto, mas ela nem sabe e eu nunca briguei com ela. Ela poderia usar esta raiva como uma vantagem e esta é a última coisa que temos vontade. Docete já pagou muito caro por isto!


(Próximo)


Kentin: Não deixa de ser uma boa ideia. É uma maneira radical de neutralizá-la.


(A cara deles me dá medo mesmo!)


Lysandre: Continue, Rosa.


(O único calmo nesta história, é ele!)


Rosalya: Sim. Bom... Eu tentei encontrar um meio de me vingar da Debrah e de tudo que ela fez, sem ter que fazer algo infantil, vulgar ou mortal.


(Ela se virou e olhou direto para o Armin e o Kentin, intencionalmente)


Kentin: Se vocês tivessem me deixado resolver o assunto, teria sido mais rápido.


(Parem com isso, o objetivo não é ir para a prisão!)


Rosalya: Ela não faz nada discretamente, mas sutilmente, temos que encontrar algo no mesmo nível.


(Ela ignorou completamente a intervenção do Kentin)


Nathaniel: E o que você está pensando em fazer?


É verdade... Eu não sei como convencê-la a abandonar o que quer que seja.


Armin: Não seria melhor fazer exatamente o contrário? Convencer o produtor em deixá-la?


O problema é que não temos o seu número de telefone... Nem sabemos como ele se chama.


Nathaniel: Podemos procurar... Talvez o seu nome tenha sido mencionado no cd, em algum lugar.


Exatamente, eu comprei um não tem muito tempo...


Rosalya: Vocês vão me deixar falar?!


(Fechamos a boca instantaneamente)


Rosalya: Para deixá-la com vontade de abandonar tudo, eu imaginei propor algo bem mais atraente, um produtor mais importante e capaz de transformá-la numa super star!


Espera aí, eu pensei que o objetivo era puni-la, e não de conseguir...


Rosalya: Não me interrompam! Eu estou falando sobre o que é preciso dizer para fazê-la acreditar! O produtor que iremos propor será o Leigh!


(Eu ouvi alguém engasgar com o seu refrigerante atrás de mim)


Lysandre: L-Leigh? Mas ele não tem o perfil de um produtor! Ele é tímido, não fala muito, não leva jeito para... Ele não pode fazer isto!


Eu confesso concordar com o Lysandre...


Rosalya: Parem com isso... Ele precisa de um banho de loja, mas depois, será fácil, fácil!


E-Eu não estou tão certa assim...


Armin: É... Com licença, mas quem é o Leigh?


(Verdade que ele nunca teve a oportunidade de encontrá-lo). É o namorado da Rosalya e irmão mais velho do Lysandre. Ele é o dono da loja de roupas daqui.


Armin: Ah, ok! E a Debrah? Ela conhece?


Eu não sei...


Rosalya: Eu nunca teria proposto sem pensar neste detalhe, claro! Ela não conhece. E tirando o Leigh, que poderia fazer isto?


(O Dake, mas eu acho que ele já voltou para a Austrália...)


Lysandre: Vamos fazer isso? Vamos tentar transformar o Leigh no produtor ideal?


(Próximo)


Rosalya: É o que parece!


(Terminar a conversa)


Apê


A gente se vê amanhã, então?


Rosalya: Não, nem todos, vamos formar grupos reduzidos!


Grupos? Por quê?


Rosalya: Iremos mais rápido, por isso! Um grupo vai precisar procurar roupas para o Leigh e o outro terá que procurar informações sobre produtores musicais na escola!


(Próximo)


Armin: Mas... Vocês não falaram que o irmão do Lysandre tem um loja de roupas? Por que ele não se vira sozinho?


(Próximo)


Rosalya: Ele precisa pensar em como ser um perfeito produtor a partir desta noite! Não vai ter tempo de cuidar da roupa!


(Algo me diz que a noite vai ser longa para ele...)


Rosalya: Então, Docete, você prefere fazer o que amanhã?


Cuidar do traje do Leigh.
Procurar informações na escola.


Roslya: Ok! Quem mais quer ir ao shopping amanhã?


(Se o Alexy não tivesse de cara feia comigo, ele diria logo que iria sim!)


Nathaniel: Para mim não tem problema nenhum, isto me evitaria passar um dia mais na escola.


(Próximo)


Kentin: Eu também não, prefiro fazer isto amanhã.


(Então seremos três! Não vejo a hora de ir, tenhop certeza que será super legal!)


E você, Rosalya. O que pretende fazer?


Rosalya: Eu vou encontrar o Leigh e explicar o que ele tem que fazer a partir de hoje à noite. Depois iremos todos ensiná-lo a ser um perfeito produtor, metido e superficial, como a Debrah adora!


(Espera aí, você não comentou nada ainda com ele?)


Rosalya: Até amanhã e boa sorte! Ah, outra coisa! Não esqueçam, sejam discretos nos próximos dias.


(Voltamos cada um para sua casa.)
(No dia seguinte, após as aulas, eu esperei os rapazes na frente da escola)


Lanchonete


Iris: Você estava silenciosa hoje...


Eu não via a hora das aulas terminarem (Além disso, a metade da classe me detesta...)


Iris: Você... Você está fazendo o que na cidade?


Estou esperando alguém na frente da escola.


Iris: M-Mas não estamos na frente da escola...


Exatamente (Acho melhor voltar lá)


Em Frente à Escola


(Eles estão aqui!)


Nathaniel: Você se perdeu no caminho?


Não, estava dando uma volta enquanto você não chegava!


Kentin: Normalmente, quando esperamos alguém, ficamos no mesmo lugar.


(Veja só, o Lysandre disse o mesmo ontem!)


Kentin: Vamos!


Sim, vamos!


Entrada do Parque


(Nós avançamos um pouco, cada um de seu lado...)


Aproximar do Nathaniel
Aproximar do Kentin
Ficar sozinha


Nathaniel: Algo errado?


Não, está tudo bem, só achei uma pena ficar sozinha no meu canto, quando tenho a oportunidade de estar com você!


Nathaniel: E-Eu também... Bem que gostaria de ficar a sós com você.


Uma pena que o Kentin se meteu no meio...
Ah, bom? Isto não me incomoda de jeito nenhum!
Se você me convidasse para sair, nós acharíamos outras ocasiões para ficarmos a sós!


Nathaniel: É-É um convite?


Não, é uma brincadeira!


Nathaniel: S-Sabe... Até que estou com vontade, entre meus estudos... e todo o resto, eu não tenho muito tempo livre... Hoje é um dia excepcional.


Eu sei, eu sei! Eu falei por brincadeira! (No entanto, minha mensagem subliminar estava transparente desta vez...)


Nathaniel: Já que estamos aqui, eu gostaria de te pedir algo...


Ah, é? O quê?


Nathaniel: Então... Você... Você realmente ficou com raiva de mim por ter te deixado sozinha contra a Debreh?


Você ainda pensa nisso? Eu te disse que te perdoo... Eu entendo sua reação.


Nathaniel: É difícil para mim entender também... O que passou pela minha cabeça? Virar as costas para uma das pessoas que eu mais aprecio na escola...


Eu também gosto de você!


Nathaniel: B-Bom, eu não queria te dizer que gosto de você apenas "um pouco"... V-Você é uma boa amiga, eu não deveria ter te deixado sozinha assim.


Pare de pensar nisso, para mim isso já faz parte do passado! Além disso, você prova mais uma vez que foi sincero, ao vir me pedir desculpa: está tudo bem!


Nathaniel: Obrigado, Docete, muito obrigado. Eu me sinto menos culpado.


(Próximo)


(Kentin se aproximou de nós)


Kentin: O que vocês dois estão fazendo?


Hein? Nada especial, estamos conversando. (Olha só, ele parece irritado)


Kentin: Converse um pouco menos com ele.


(Ele me pegou pelo braço e me puxou contra ele)


Nathaniel: Bom, não se zangue...


(E Nathaniel parece nem estar aí)


Aproximar do Nathaniel
Aproximar do Kentin
Ficar sozinha


Kentin: ...Tem algo errado?


Não tudo está perfeito! Só queria apenas estar um pouco com você! É uma pena fazer o percurso sem dizer nada!


Kentin: Hum... Bom, um pouco de sossego não faz mal a ninguém.


Você quer que eu te deixe sozinho?
Não era para aceitar vir comigo, então!
Como você é desmancha prazeres...


Kentin: Não, está bem, agora que você está aqui...


Isto parece te agradar...


Kentin: Eu estava perdido nos meus pensamentos, só isso!


Estava pensando no quê?


Kentin: ... Do fato que meu café desta manhã sumiu.


(Eu deveria ter trazido biscoitos recheados!)


Kentin: Já que estamos aqui... Eu queria te perguntar algo.


Sim?


Kentin: Você vai perdoar o Castiel?


Perdoar o quê?


Kentin: A atitude dele. Foi por culpa dele que você começou a chorar.


Ah, isso... Eu não sei ao certo.


Kentin: Você deveria ter cuidado... Ele tem um problema, aquele cara, ele te fará sofrer, com certeza!


(Você o detesta, não consegue ser objetivo...)


Lojas


Aqui estamos. (Entramos na loja de roupas)


Nathaniel: Precisamos de um terno, algo com muito estilo.


Além de óculos de sol, para dar um toque descontraído!


Kentin: Não seria um pouco clichê?


O clichê funciona!


Nathaniel: Olhe, este terno preto aqui, não é nada mal...


Talvez...


Kentin: O cinza também não é nada mal.


Eu prefiro o de cor escura!
Não sei bem... Precisa vestir para ver bem!
Eu prefiro o cinza!


Rapazes: Vestir?!


Sim! Vocês não querem vestir, para ver como fica?


Kentin: S-Se você insiste... Vou vestir o cinza, então... 


(Próximo)


Nathaniel: E-E eu, o preto...


(Ai! Falei por falar! Nunca imaginei que eles iriam fazer mesmo!)
(Eu esperei alguns instantes na frente do provador, depois eles terminaram saindo)


Kentin: Você... Não ria da minha cara, está bem?


Não, não! Prometo!





Uau! Vocês dois têm estilo!


(Conversamos alguns instantes sobre qual traje pegar. Os garotos, como estavam mais do que constrangidos, voltaram logo para trocar a roupa)


Kentin: O que você não é capaz de fazer...


Ah. ah, sinto muito! Mas vocês estavam lindos vestidos assim!


Kentin: Obrigada... Eu que pensei em colocar um apenas no dia de nosso casamento.


N-Nosso casamento?!


Kentin: A-Ah, eu... Quis dizer, MEU casamento... o meu, o seu não... enfim, talvez, se você me convidar...


(Ele está ainda mais vermelho do que quando estava usando terno!)


Nathaniel: Eu não sei por que ela te convidaria.


Bom, ele é meu amigo...


Nathaniel: E daí?


... Geralmente convidamos os amigos ao casamento. (Êita, ele parece bem irritado com isso!)


Kentin: Pegamos o de cor escura, com uma camisa branca? Nathaniel tinha razão, é mais clássico.


Ok!


(Nós saímos da loja)


Entrada do Parque


E agora?


Nathaniel: Quem se candidata a entregar o traje para a Rosalya?


Eu, eu posso ir!


Nathaniel: Se a Debrah te ver fazendo isto, vai achar estranho, o melhor é ser prudente.


(Acho que o lance está começando a deixar a galera paranoica...)


Kentin: Se queremos que pareça verdadeiro, tem que ser o Nathaniel.


Por quê?


Kentin: Rosalya parece gostar bem de dar uma repaginado nos outros e ele está precisando mesmo!


(Próximo)


Nathaniel: Como?


(Êta!)


Kentin: Bom, veja bem, sua roupa lembra o uniforme escolar do tempo dos meus pais, e olhe lá... Você é o único de camisa e gravata nesse colégio!


(Próximo)


Nathaniel: Eu gosto muito desta roupa e ela não é nada fora de moda! E eu acho que são as calças estilo militar que fazem parte dos anos quarenta!


(É... Acho melhor fazê-los parar agora, antes que a situação piore)


Kentin: É bem melhor do que sua gravata com nó mal dado!


V-Vocês não preferem que eu cuide disso?


Rapazes: Não!


(Ok, ok, calma!)


(Eu vou deixá-los discutindo sozinhos e vou voltar para casa diretamente... Gente... E eu que achava que somente as meninas se zangavam por bobagens deste tipo...)


Apê


(Eu subi no meu quarto)


Bom, terminado! Agora só me resta voltar à escola amanhã paar saber o que Rosalya já fez. (E se entregaram a roupa para ela!)


Será que não seria melhor eu mudar de traje nos próximos dias... O plano se concretiza e, como Rosalya falou, precisamos ser discretos!


(Eu saí para dar uma volta nas lojas)


(Pronto! Com isto será perfeito! Não vou chamar a atenção!)


(Eu voltei para a escola no dia seguinte)


Corredor Principal


Peggy: Hum, você quer um exemplar do meu novo jornal? A edição de hoje fala de tudo que você fez desde que a Debrah voltou!


... É realmente muita maldade o que você está fazendo, Peggy.


Peggy: Êi! Se você não queria ver isto, à vista de todos, você devia ter se comportado corretamente!


Eu não estou falando disso. Falo do fato de vir me mostrar seu jornal de prpósito, quando sabe que ele fala de mim...


Peggy: Ok, bom... Eu não falei por maldade, saiu sem querer...


...


Peggy: E se você não queria chamar a atenção, era melhor não ter feito nada!


(Ela foi embora, irritada. Eu acho que desta vez eu consegui sensibilizá-la um pouco)


Kim: Eu não tive a ocasião de te falar ontem, é raro.


Eu achei que você não queria mais.


Kim: Bom... Eu estava zangada...


(É impressão minha ou todo mundo está mais simpático comigo hoje?)


Ginásio


Nathaniel: O que você está fazendo?


Estou procurando a Rosalya, você a viu por aí?


Nthaniel: Eu a vi no corredor há pouco. 


Ela não deve estar muito longe.


Nathaniel: Eu terminei de ler um livro ontem e não sei qual ler agora... Você tem algum para me aconselhar?


Eu não sei, não tenho muito tempo para ler.
Um romance policial! Não tem nada melhor!


Nathaniel: Eu acho que já li tudo sobre o assunto!


E as biografias dos criminosos! Não é nada mal.


Nathaniel: Não me dá muita vontade... Mas estou contente em ver que você também gosta de romances policiais!


(Terminar a conversa)


Ginásio


Castiel: Você quer parar de me evitar, quer?


Eu não fiz de propósito hoje, não te vi antes...


Castiel: Por que antes era o caso?


Claro que sim. Você me pediu para não me aproximar mais de você, foi o que eu fiz.


(Não dei tempo para ouvir a resposta e saí de perto dele novamente)


Clube de Jardinagem


Armin: E aí? Tudo ok? Quando passamos ao ataque?


Eu não sei ainda, estou justamente procurando a Rosalya.


Armin: Eu não vi... Sinto muito.


Não tem nada!


Pátio


Ambre: Ai, ai...


O que foi?


Ambre: Eu soube que você foi punida pelo balde d'água na Debrah!


Sim... Você acha graça?


Ambre: Com certeza! Você me forneceu um álibi de primeira! Eu achava que uma punição escolar não era nada comparada a cabeça da Debrah molhada pela água do banheiro e finalmente, você que foi punida no meu lugar! Eu vou fazer este tipo de coisa mais vezes!


(Não se incomode, na próxima vez eu não estarei do seu lado para pagar o pato...)


Corredor Principal


Lysandre: ...


(Ele está escrevendo algo no seu bloco de notas)


(Dar uma espiada no que ele está escrevendo)
(Deixá-lo tranquilo)


(Eu me inclinei para olhar sob o seu ombro, apoiando com a minha mão)


Lysandre: O que você está fazendo?


Estou tentando ler o que você escreveu!


Lysandre: Eu não estava escrevendo nada, estava apenas tentando desenhar.


Ah, ah! Percebi! (Tinha uns rabiscos de bonequinhos desenhado no seu bloco de notas).


Lysandre: Não ria de mim, eu fiz o melhor possível!


Você queria desenhar o quê?


Lusandre: O que eu estava pensando.


E no que você estava pensando ao desenhar isto?


Lysandre: Bem...


?


Lysandre: Em ninguém em particular!


(Terminar a conversa)


Corredor Principal


Kentin: ♪ ♫ ♪


(Ele assobia enquanto arruma a mochila)


Grêmio


Violette: ... Eu ouvi tudinho...


O-O quê? (Nossa, agora ela sabe sobre o que estamos tramando para a Debrah?)


Violette: Ambre e você... Eu ouvi tudo. Por quê você não falou que não tinha feito nada? Não é justo...


Ah, isso... Porque no momento, ninguém acredita em mim. Isto não tem nenhuma importância, então.


Violette: Mas você tem uma hora de punição por causa disso.


Sei... É a única coisa que me incomoda nesta história toda.


Violette: Eu sinto mesmo por você...


(Terminar a conversa)


Corredor Principal


Ah, Rosalya! Você tem tudo o que precisa, está tudo bem?


Rosalya: Sim, é só uma questão de tempo! Enquanto isto, eu te peço para evitar entrar em situações delicadas... Na verdade, é uma ordem: não faça nada de estúpido até que o Leigh esteja pronto!


Está bem, está bem... ( Eu sei, mas não é por minha culpa se a maioria das coisas que eu faço terminam mal...)


Escadaria


Violette: Eu tentei explicar à diretora o que aconteceu, mas ela não quis me escutar...


Não tem problema, mas foi gentil da sua parte ter tentado.


Violette: Eu sinto muitíssimo, eu gostaria mesmo de te ajudar...


(Terminar a conversa)


Corredor Principal


Castiel: Podemos conversar por cinco minutos, por favor?


"Por favor"? Você está doente?


Castiel: ... Sim ou não?


Eu acho que você já conhece a resposta...


(Numa rapidez incrível, me vi contra o muro, o braço do Castiel acima da minha cabeça)


Castiel: Ouça... E-Eu sinto muito. Eu me zanguei sem razão, eu nunca deveria ter te dito isso.


Me deixe ir...
Não adianta agora, eu não te perdoarei nunca!


Castiel: Não antes de você ter me deixado terminar!


Então termine, o que é?


Castiel: ...!


Estou prestando atenção...


Castiel: ...


Agora que você terminou, tenho que ir, ok?


(Ele se descuidou e eu pude me livrar dele)


Castiel: Eu tenho a chance da minha vida, uma colega conseguiu lançar seu próprio álbum e gostaria de me ver tocando com ela como profissional. Se você quer meu bem, como falou, você deveria entender... É uma oportunidade que não aparece duas vezes! E você tenta atrapalhar tudo incitando a Debrah a ir embora! Mentindo!


(Próximo)


Castiel: Você está agindo da pior maneira possível e contra uma pessoa que não te fez nada! Eu tinha meus motivos para ficar zangado!


Eu não menti. E não, não consigo entender como você pode colocar todas as suas esperanças numa garota que já te fez sofrer.


Castiel: Ela só deixou a carreira dela falar mais alto, eu teria feito o mesmo no seu lugar!


Não. Eu te conheço, você nunca passaria por cima de alguém.


Castiel: ...


(Eu me distanciei, ignorando-o, antes de parar. Eu me virei com o máximo de desdem que podia demonstrar)


Ah, falando nisso, a Rosalya tem razão, estas roupas não combinam com você. Você tinha uma certa classe, agora não tem nada de especial. (Eu fui embora imediatamente)


(Eu gostaria tanto que ele entendesse...)
(Bem feito, espero que eu o tenha deixado o mais desconfortável possível!)


(Eu não pude deixar de me virar para vê-lo)


Castiel: ...


(Ele ainda estava olhando para mim)


Castiel: Ai, ai...


(Ele sabia que eu iria fazer isso... Tenho certeza que ele sabia!)


Castiel: E você devia se vestir com roupas que te valorizem mais. Uma roupa que dá a impressão que há algo para se apertar...


!!!


Castiel: Enfim... Seria realmente inútil, eu imagino que mesmo o decote mais profundo não seria o suficiente.


Você já fez a piada dos seios pequenos muitas vezes! Mude o disco!


(Gente... Como ele consegue? Eu estava morrendo de raiva e agora eu estou me prendendo para não dar uma risada...)


Corredor 2


(Eu senti uma mão me pegar pelo braço e me puxar para a sala de aula)
(Primeiro achei que era o Castiel, mas...)


Alexy: Psiiiiiu!


(Era o Alexy). Mas o que você está fazendo?


Alexy: Armin veio me ver há dois dias, ele deve ter te comentado. Mas como aquele idiota escolheu de me falar bem no meio do corredor, tive que continuar meu joguinho com ele. E esperei até ficarmos à sós para explicar tudo.


(Seu plano? Explicar o quê? Não estou entendendo nada do que você está falando...


Alexy: Calma... Eu não quero que mais ninguém nos ouça! Eu não estou de birra com você, Docete e sei bem que você não fez nada. Fiquei na dúvida quando vi a Debrah chorar, só que quando eu e a Violette a acompanhamos para outro lugar, vi que estava fazendo drama.


Você... Acredita em mim?


Alexy: Mas claro! Violette a conhece há muito tempo, ela se deixou convencer facilmente, só que, francamente, chorar como a Debrah chorou porque alguém que ela conhecia há uma semana tinha dito que não gostava dela, é um pouco exagerado. Mesmo sendo hiper sensível.


Mas... Você me disse que não queria conversar comigo! Você parecia tão decepcionado...


Alexy: Eu seiiiii, me desculpe, mas você me encontrou no corredor e a Debrah estava por perto, eu tinha que fazer isto!


Mas tinha que fazer o quê? Você não podia dizer logo que não acreditava? Ao invés de me deixar acreditar que estava zangado comigo?


Alexy: Ela se recusou a falar com o Nathaniel quando a Violette tentou reconfortá-la com a ideia de que conversar com o responsável de turma a ajudaria, talvez, a entender tudo e, no dia seguinte ela não quis ver o Lysandre nem a Rosalya porque sempre víamos você com eles nos corredores. Eu pensei que continuar na boa com ela me ajudaria a saber um pouco mais. Você desconfiou dela desde o inicio, eu acabei seguindo a sua intuição!


Mas... Por quê não me contou antes?


Alexy: A gente se encontrou mais alguma vez depois? Após nossa conversa no corredor, quero dizer. 


Bem... Acho que não... Eu não me lembro muito bem...


Alexy: Pois posso te dizer com certeza: eu não tive a ocasião de ficar sozinho com você até agora e eu tive que te trazer aqui, à força. O único momento em que estava livre, você estava procurando a Ambre e nem percebeu! Foi hiper frustrante!


Mas... E o Armin, por quê você não contou para ele antes? Você teve a oportunidade!


Alexy: Mas eu falei! Há dois dias, lá em casa. Mas antes não, porque ele não estava nem aí para esta história, ele não tinha falado uma única vez. Ele não é do tipo que julga os outros. Um "não tô nem aí" de primeira categoria!


Ele não me falou... Ele poderia ter me reconfortado.


Alexy: Bom... Ele me contou o que aconteceu com o Castiel... Ele não entrou em detalhes, mas eu imagino que você deve ter se sentido super mal e, por isto, eu queria te falar por mim mesmo. Por que se eu tivesse deixado ele falar no meu lugar, ele não poderia nunca ter feito isso!


"Isso"?


Alexy: *Smile*


(Ele me deu o seu maior sorriso antes de vir na minha direção)





(Ele me abraçou forte, sufocando uma gargalhada)


Pisiu! Eu pensei que deveríamos ser discretos!


Alexy: Sinto muito! Estava com vontade de fazer isto há dias!


Não é justo, por que você gosta de garotos...?
Então, não era para ficar envergonhado!
Ah... Eu quase me livrei, então...


Alexy: Porque eles são menos chatos do que as garotas!


Verdade? Apenas por isto? Eu não sou chata!


Alexy: Ah, ah, não, não, não é apenas "por este detalhe". É o tipo de coisa que não podemos explicar, sabe! É como o fato de que você também gosta de garotos! Você não sabe explicar porquê.


No caso da Debrah, posso te dar uma lista completa dos motivos que não me deixam gostar de garotas...


Alexy:Eu não duvido!


(Próximo)


Alexy: Bom, tenho que ir! Se alguém me viu perdido por aqui, estou frito!


Está bem. Eu só queria saber... Você descobriu alguma coisa sobre a Debrah conversando com ela?


Alexy: Nada além do que o Armin te falou, pelo menos do que ela me falou de verdadeiro. 


(Ele deixou a sala de aula. Ufa... Alexy não está com raiva de mim, ele nunca ficou com raiva, na verdade...)
(... E pensando bem, até que é uma boa notícia... Agora temos um espião que a Debrah nem desconfia que existe!)


Corredor Principal


Armin: Eu acabei de ver o Alexy sair, você estava com ele?


Sim! Mas silêncio, ninguém pode ficar sabendo...


Armin: Está tudo bem, não tem muita gente na escola. Puxa, esqueci de te dizer que ele não confiava muito na Debrah... Que idiota eu sou!


Eu pensei que ele tinha te pedido para não comentar nada comigo...


Armin: Sei... Mas ele riu da minha cara quando me fez acreditar que ele era um cretino, eu queria me vingar!


(Ah, ah, pobrezinho, quando na verdade ele só queria me ajudar, do seu jeito.)


Armin: Sinão, a Rosalya quer nos encontrar no parque da cidade. Ela acha que você-sabe-o-quê está pronto.


Ah, é? Legal, vamos?


Armin: Bem... Não... Eu espero vocês amanhã no corredor, para ver o que vai dar com a Debrah, mas está fora de cogitação eu ir ao parque. É pior do que o clube de jardinagem aquele lugar!


Ah, ok. Até amanhã, então!


Armin: Até amanhã!


(Terminar a conversa)


Pátio


(Eu saí da escola)
(Vou ao parque agora!)


Parque


Rosalya: Docete! Estamos aqui!


(Eu me aproximei da Rosalya)
(... E meu olhar se direcionou imediatamente para o Leigh)


Leigh: Olá, Docete! Espero que esteja bem.


Olá, Leigh! Nossa, como você está estiloso!


Leigh: Muito obrigado. Foi difícil para eu me acostumar.


(Próximo)


Rosalya: Você viu? Ele está perfeito! Só nos resta apresentá-lo para Debrah amanhã!


Mas... Como vamos fazer?


Rosalya: Bem, ele vai dizer que quer vê-la porque tem algo a dizer, e que ele não estava muito longe da escola, e que por isto aproveitou...


Você não acha que a Debrah vai desconfiar de algo?


Leigh: Um dos amigos dela não poderia simplesmente me apresentá-la, dizendo que ele tinha proposto me levar até ela, quando perguntei onde ela estava? Se é um dos seus amigos, ela não vai imaginar que estamos tentando tramar um a armadilha.


Oh, não é nada bobo isso! Tenho certeza que o Alexy ficará contente!


Rosalya: Eu achava que ele estava zangado contigo...


É mais complicado que isto, eu explicarei mais tarde!


Rosalya: Está bem. a gente se encontra amanhã para executar o nosso plano! Armin estará aqui também, vamos ver se tudo se passa bem, mas bem escondidos num canto. Você vem conosco?


Claro! Eu também quero ver!


Rosalya: Até amanhã, então!


Até amanhã!


Apê


(Eu voltei para casa empolgada!)
(Meus pais tinham recebido a mensagem sobre a minha punição na escola e brigaram comigo. Estou proibida de sair durante uma semana)
(Mas saber que em breve tudo isto estará terminado, me ajudou e muito a melhorar meu humor)
(Eu tive dificuldade para dormir de novo, com tudo isso acontecendo!)
(No dia seguinte, voltei à escola, com um frio na barriga)


Corredor Principal


Psiu, Alexy! Encontre-me na sala de aula!


Alexy: ???


Não me pergunte nada e venha me encontrar!


Sala de Aula A


Alexy: O que está acontecendo? Aconteceu alguma coisa com você?


Não, não, nada de mais. Temos um plano para pegar a Debrah, só que precisamos de você também!


Alexy: Sério? Eu tenho um irmão idiota mesmo, ele não comentou nada comigo...


Talvez ele esteja zangado ainda por você ter mentido. (Eu expliquei o plano para o Alexy)


Alexy: Uau, eu nunca teria pensado nisso! A Rosalya é um gênio!


Você pode nos ajudar, então?


Alexy: Sim, claro! assim que eu ver o namorado da Rosalya, eu o levarei até a Debrah!


Legal! Contamos com você!


(Agora preciso encontrar o Armin e a Rosalya!)


Escadaria


Peggy: Debrah está conversando com um desconhecido e ela me pediu para deixá-la sozinha...


É normal, você não acha?


Peggy: Com certeza é alguém importante, ela devia ter pelo menos me dito quem era!


(Terminar a conversa)


Corredor Principal


Armin: Psiu! Docete! Venha aqui!


(Armin e Rosalya estão escondidos atrás dos armários). o que vocês estão fazendo?


Armin: Estávamos te esperando! O Leigh e a Debrah estão no corredor, um pouco mais longe. Vamos dar uma olhada?


Puxa, é verdade? Eles já estão aqui?


Rosalya: E eu estava pensando se era realmente necessária minha presença.


Por quê?


Rosalya: Pois bem, duas pessoas escondidas são mais discretos que três.


Venha conosco, mesmo assim!
Ah, é, você tem razão, eu vou apenas com o Armin.


Rosalya: Ok! Estou indo!


(Ela não contou duas vezes...)


Armin: Vamos?


Vamos! (Espero que tudo ocorra bem...)


Corredor 2


(A Debrah e o Leigh estavam juntos no final do corredor. O Leigh estava no armário, descontraído e a Debrah na frente dele, com as mãos atrás das costas.)


Debrah: E você andou tudo isso por minha causa?


(Ela estava com a voz um pouco mais dengosa do que de costume)


Leigh: Não, não é bem isso. Estava passando por aqui. E como ouvi dizer que você estava na escola por alguns dias, eu pensei "por quê não"?


(Próximo)


Debrah: Ah... Eu pensei...


(Tome, Debrah!)


Leigh: Eu não tenho muito tempo a perder, eu te fiz uma proposta, eu quero saber se ela te interessa ou não.


(Uau! Ele é bom, o Leigh!)


Debrah: E o que eu ganharei ficando com você? A gravadora que meu produtor me indicou é perfeita para os artistas jovens e minha porcentagem sobre as vendas é mais do que razoável!


(Ai! Estava bom demais...)


Leigh: Para que serve uma grande porcentagem se as vendas são apenas locais ? O que eu proponho: um contrato que vai além desta cidadezinha, uma publicidade mais eficaz. Uma porcentagem menor, sei, mas mesmo com essa diminuição, você ganhará bem mais do que com estas vendas ridículas. 


(Próximo)


Armin: Caraca, ele é bom, o Leigh! Quem diria!


Ele foi bem preparado por nós!


Rosalya: Este é o meu Leigh!


(Eu nunca vi a Rosalya tão orgulhosa...)


Debrah: Ridículas? Se elas são ridículas, por que você tem interesse em mim?


(Ai, ela parece zangada!)


Leigh: Porque eu tenho um dom para isto. E o bobo que te acompanha no momento não tem consciência do que tem nas mãos. Eu prefiro lhe dar uma rasteira agora, antes que seja tarde demais.


(Próximo)


Debrah: ...


(Ela está começando a pensar os prós e os contras, eu acho)


Leigh: Eu te disse, não tenho o dia todo. Se você quer minha oferta, diga logo.


(Próximo)


Debrah: Espera, espera... não seja tão apressado... Não é uma decisão a tomar sem pensar, entende?


(Ela se aproximou do Leigh, colocando as mãos sobre ele, numa atitude bem provocante)


Rosalya: Ninguém fala mais nada... O que está acontecendo?


Bem... Nada, ela só se aproximou um pouco dele.


Rosalya: Bem perto? Como assim? Deixe-me ver!


(Ficar no mesmo lugar)
(Jogar meu corpo para o lado, para deixá-la ver)


Rosalya: Obrigado!


Devagar! Ninguém pode nos ver!


Rosalya: Sim, sim, claro, quem você pensa que eu sou...


(Ela olhou para a Debrah e o Leigh)


Rosalya: ...


Rosalya? (Ela está tremendo dos pés a cabeça). Corre, Armin, faz alguma coisa!


Armin: Hein? Fazer o quê? Êi! Rosa!


(Armin pegou no braço da Rosalya, que estava pronta para ir em direção da Debrah)


Rosalya: Me larguem! Que direito ela tem em ousar paquerar MEU Leigh!


Ai, gente, fale baixo!


Rosalya: Me soltem!





(Saímos do corredor o mais rápido possível, antes que a Debrah pudesse nos ver).


Armin: "Nunca vou ficar com raiva dela" hein? Não é possível, Rosalya, você quase estraga tudo!


(Ele ainda continua impedindo a Rosalya de ir na direção do Leigh e da Debrah! Ela luta com todas as forças)


Rosalya: Eu vou matar aquela garota! Me soltem!


E-Eu vou voltar para ver se tudo está bem. Tente acalmá-la, está bem?


Armin: Se eu pudesse pegar éter e fazê-la dormir, seria mil vezes mais fácil!


(Próximo)


Rosalya: Pelo amor dos céus, me larguem!


Boa sorte, Armin...


Rápido, tenho que voltar lá!


Corredor 2


Debrah: Então, você acha realmente que valho a pena?


(Eu espero não ter perdido nada de importante!)


Leigh: Eu não irei repetir mais... Sim ou não?


(Próximo)


Debrah: ... Queria ligar para meu produtor antes, está bem? Espere só um pouco... Você vai me dar este tempo, não?


(Diz que sim, Leigh! Diz que sim!)


Leigh: Está bem... Cinco minutos. É suficiente?


(Próximo)


Debrah: Muito obrigada! Não vou demorar!


(Puxa, estamos quase conseguindo! Não acredito nisso!)
(Preciso segui-la! Eu quero ter certeza que ela vai ligar para o seu produtor!)


Corredor Principal


Você não viu a Debrah por acaso?


Nathaniel: Ela estava numa das salas de aula. Tudo ocorreu bem?


Vamos descobrir isso logo! Ela vai telefonar para o produtor!


Nathaniel: Perfeito! Eu preparei al na sala dos professores, assim que ela souber que foi enganada pela gente, você se esconde por lá. Está bem?


Mas a sala ainda está fechada.


Nathaniel: Nem sempre, não.


(Ele girou a chave da sala dos professores em volta do dedo). Cuidado, quando o Armin fez isso, ela foi parar atrás do armário!


Nathaniel: Não se preocupe, tomarei cuidado...


(Ele também tinha dito isso...)


Nathaniel: Não esqueça! A sala dos professores!


Sim! Está bem. (O que será que ele fez...?)


Sala de Aula A


Debrah: Alô, Stephan? Sinto muito te telefonar assim, sem avisar, mas é importante... sim.


(Ela já está telefonando)


Debrah: Bem, uma outra pessoa viu minha atuação... e sabe, ele me trata como mereço. Ele acha que tenho um futuro promissor, você entende?


(Está funcionando! Está funcionando!)


Debrah: Então... Sabe, eu gosto de você, e não estou com vontade de te deixar por um outro... Mas preciso de um pouco mais de consideração para avançar. Se você pudesse rever a maneira como administra minha carreira, seria ótimo.


(Ah, não... Não está funcionando nada, pelo contrário.)


Debrah: Eu ficarei, claro... É... Por quê?


(Próximo)


Debrah: ... Espere, não, não foi isso que eu quis dizer...


(Próximo)


Debrah: O-o quê? Pois bem, você não sabe o que está perdendo, cara!... E daí? Minhas vendas iriam ser bem maiores se você tivesse feito melhor o seu trabalho! É isso mesmo, espécie de idiota!


(Ela desligou, virou-se e acabou me vendo)


Debrah: O que você está fazendo aqui?


Entrei por acaso e te ouvi. Parece que nada está bem com este... Stephan?


Debrah: Foi meu produtor... Aquele idiota me disse que hesitava se encerrava meu contrato, por causa das minhas vendas baixas e do meu caráter... Enfim, por coisas que você não pode entender.


Você não tem nenhum produtor agora?


Debrah: Tire este sorriso do seu rosto, eu achei um bem melhor. Não perdi nada.


Ah... Ok! (Não acredito, deu certo!)


Debrah: ...?


(Eu vou embora logo, antes que ela comece a desconfiar de algo)


Corredor Principal


(Agora que acabou, como vamos fazer para que ela se dê conta que foi enganada...)


Debrah: Êi, cuidado! Não fique na frente de uma porta desse jeito! Quase e me bato com você.


Puxa. (Eu saio do caminho, para deixá-la passar)


Rosalya: VOCÊ!!


R-Rosalya?


Debrah: O-O quê você tem?


(Próximo)


Rosalya: Quem te deu a permissão para botar as mãos em cima do meu namorado? Hein? Eu vou te avisando, se você tocar nele mais uma vez, eu irei fazer você se arrepender de ter nascido!


(Próximo)


Debrah: Seu namorado? Mas  eu nunca me aproximei do seu namorado. Nem sabia que você tinha um!


(Próximo)


Rosalya: Eu te vi! Não ria da minha cara!


(Próximo)


Debrah: Você está delirando, Rosalya. Nunca eu... Mas o que é...


(Ela deu um passo atrás, olhando por detrás de Rosalya)


Leigh: Rosa, por favor, se acalme... Ela não sabia.


(Próximo)


Debrah: V-Você a conhece?


(Oh, ela começou a entender!)


Rosalya: Claro que nos conhecemos! Ele é o meu namorado!


(Próximo)


Debrah: Seu namorado é produtor?


(Próximo)


Rosalya: Não. Ele tem uma loja de roupas.


(Próximo)


Debrah: O-O quê? Mas você me disse que...


(Próximo)


Leigh: Peço desculpas por ter mentido, senhorita, mas segundo pessoas que estimo muito, você merecia uma pequena lição.


(Próximo)


Debrah: Uma lição...


(E ela se virou imediatamente na minha direção)


Debrah: Uma lição... hein?


(Ôpa, o negócio está ficando feio!)


Corredor 2


Kentin: O que você está fazendo?


O plano deu certo! Mas a Debrah está atrás de mim!


Kentin: Ah, é. Tente levá-la para sala dos professores, Nathaniel tem uma pequena surpresa para ela!


Ah, é! É verdade!


Corredor 2


(A porta da sala dos professores estava aberta)
(E não tinha ninguém lá dentro)


Debrah: Finalmente estamos sós...


(A Debrah entrou e fechou a porta)


Debrah: Você achou engraçado? Fazer com que eu perca um contrato... Você se dá conta do que fez?


Eu não estava sozinha...


Debrah: Você acha que ganhou algo? Mesmo se meu produtor não quiser me acompanhar, um outro receberá o meu talento, como ele.


(A voz dela está trêmula de tanta raiva)


Se o primeiro não quis mais saber de você por causa das suas vendas, ninguém mais vai querer.


Debrah: Mas agora tenho o Castiel... As coisas mudaram.


Você não tem ninguém ainda, ele não se decidiu.


Debrah: Mas é só uma questão de tempo. Aquele idiota, basta olharmos nos olhos e ele acredita em tudo que dissermos. Ele é o pior dos alunos desta escola de idiotas. Ele vai vir comigo e me ajudar a levantar minha carreira, graças a seu talento e estilo. E quando isto acontecer, eu só precisarei refazer o mesmo cenário!


O mesmo cenário... Você vai deixá-lo de novo?


Debrah: Claro. Não vai haver lugar para duas pessoas no palco. Então, minha querida, não se declare vencedora tão rápido. Tenho toda escola na palma da minha mão e não são os idiotas dos seus amigos que vão conseguir me pegar. Você não me fez perder nada e eu não perderei nunca.


Você não precisava me isolar aqui para me dizer isto... Por quê você me seguiu?


Debrah: Porquê você é muito teimosa pro meu gosto. Depois que te contei minha história, você não parou de tentar me pegar e quase que conseguiu desta vez. Se eu não tivesse um plano B, você teria até conseguido, por isto... eu quero ter certeza de que você nunca mais se colocará no meu caminho.


Como assim?


Debrah: Eu nunca tive que usar minha força física, mas você não me dá escolhas.


Força física? Você quer me bater? Não faça isso, desta vez ninguém vai acreditar em você!


Debrah: Não se eu me machucar também. Eu direi que me defendi. Como você sabe, todo mundo acredita que você tentou me agredir.


(Ela se aproximou de mim). P-Pare!


Debrah: ... O que é isso?


(No móvel atrás das poltronas, uma luz vermelha estava acesa... Ao lado do microfone que a diretora usa para fazer os anúncios no alto-falante para toda à escola.)
(Foi disso que o Nathaniel estava falando! Ele ligou o alto-falante da sala dos professores!)


Debrah: N-Não... Não me diga que é verdade... Não me diga que é verdade!!


(Eu saí correndo imediatamente)


Corredor 2


(Debrah me pegou pelo braço)


Debrah: Sua... SONSA! Você sabia!


Deixe-me! Está me machucando!


Debrah: Como pôde fazer isto?!


(Ela levantou a mão para me dar um tapa)
(Mas alguém segurou o seu braço para impedi-la)


Castiel: Um idiota, hein?


(Castiel!)


Debrah: V-Você ouviu mal, Castiel, não é o que você está pensando...


(Próximo)


Castiel: Há pouco tempo atrás, era Docete que dizia isto. Mas ela quando me chamou de idiota, tinha boas razões para isso.


(Próximo)


Debrah: E-Espera... Eu estava brincando... Ela queria tanto me passar pela malvada que eu quis rir com isto, fazendo de conta que era verdade...


(Próximo)


Rosalya: Agora chega, Debrah. Nós ouvimos tudo. 


(Próximo)


Violette: V-Você acha mesmo que fazemos parte de uma escola de... de idiotas?


(Próximo)


Debrah: M-Mas não! Claro que não! Foi uma brincadeira! Você sabe que eu gosto muito de você, Violette!


(Próximo)


Debrah: V-Vocês não irão fazer isto comigo... Por que ninguém mais acredita em mim? após tudo o que vivemos juntos, vocês irão duvidar de mim por causa de uma brincadeirinha?


(Próximo)


Iris: Eu desconfiei da Docete por um motivo muito mais idiota do que este...


(Iris... Ela parece tão triste)


Debrah: Castiel... Acredite em mim, por favor... Gatinho...


(Próximo)


Castiel: ... Eu acho que chegou a hora de você ir embora daqui Debrah. Definitivamente.


(A voz dele é tão glacial que me deu arrepios)


Debrah: ... !!


(Próximo)


Debrah: Eu só queria...


(Próximo)


Debrah: Eu estava brin... cando...


(Próximo)


Debrah: Eu...


(Próximo)


Debrah: Buá... Buááá!


(Ela foi embora chorando, com lágrimas de verdade desta vez)
(Todos os alunos estavam lá, eles não paravam de falar da Debrah. Fiquei olhando, tentando achar o Castiel)


Castiel: ...


(Ele me olhou, triste, e foi embora)


Clube de Jardinagem


(Ah! Iris!) Tudo bem? Não tomou um grande susto?


Iris: Oh... Sim...


Pelo menos agora ninguém mais será enganado por aquela garota! É algo positivo, não?


Iris: S-Sim... S-Sinto muito, eu esqueci algo no porão!


(Ela foi embora logo... Na direção contrária do porão)


Bom, puxa... Pensei que tudo ficaria bem, mas parece que não vai ser hoje... No entanto, todo mundo está sabendo que eu não fiz nada de mal!


Pátio


Tudo bem, Violette? Que história, hein?


Violette: ...


Hein? Êi! Não chore! Sabe, não tem problema, você não sabia que ela era má!


Violette: Eu... Eu...


(Próximo)
(Ela começou a correr sem dizer mais nada. Gente, Violette que me evita... Eu não entendo mais nada, o que foi que fiz de errado desta vez?)


Ginásio


Ambre:  Não foi tão divertido quanto o balde d'água na cabeça daquela metida, mas devo admitir que o lance do alto-falante foi fenomenal!

Obrigado. (Uau, a Ambre me fazendo um elogio?)


Ambre: Não se empolgue, eu digo isto porque meu irmão me disse que foi ideia dele. Ele é ótimo quando quer, não é?


Eu devia desconfiar...


Corredor principal


(Ah, Kim! Eu vou tentar outra coisa. Desta vez, eu não falarei sobre a Debrah!) Você viu o Castiel por acaso? Estou procurando por ele há um bom momento!


Kim: Ah, bem... Não, eu não vi.


Que pena...


Kim: ...


... (?)


Kim: ... Eu...


(Próximo)


Kim: Estou ocupada, sinto muito.


Não tem nada... (Ela foi embora)


(Eu me sinto tão mal quanto me sentia hoje pela manhã... No entanto, deveria ser o contrário...)


Corredor Principal


Lysandre: Um trabalho bem realizado, não?


Se você soubesse o quanto estou contente


Lysandre: Eu imagino, sem nenhuma dificuldade. Você chegou a ouvir os pedidos de desculpa que merece?


Não... Para falara a verdade, eu tenho a impressão que todo mundo está me evitando... Eu pensei que a Iris, a Violette e os outros viriam me ver, mas quando as encontro, elas gaguejam e vão embora.


Lysandre: Serio?


Talvez elas precisem de tempo para se acostumar... Elas eram próximas da Debrah.


Lysandre: Ou então o problema é outro... Eu tenho que ir, estou ocupado com algo.


Está bem, até mais tarde!


(O que deu nele?... Ele pareceu querer me falar algo, mas saiu)


Pátio


(Mas é verdade, onde ele está? Ele nem voltou para casa, eu teria visto do pátio!)


Corredor Principal


Alexy: Debrah me deu pena... Desta vez ela chorava de verdade.


... Quem procura, acha.


Alexy: Eu sei, mas ela devia estar se sentindo um pouco sozinha, um pouco como você antes que ela fosse desmascarada. Você pode entender, não.


Posso... Mas isto não muda nada, ela mereceu realmente.
Tenho dificuldades em sentir compaixão por uma garota do tipo dela...


Alexy: É verdae... É triste mesmo assim, eu espero que isto sirva de lição e que ela não faça isto de novo em outro lugar.


Eu espero e por ela, sim.


Corredor Principal


(Eu o encontrei!). Castiel, espere!


Castiel: Você poderia me deixar sozinho, por favor? Eu não estou com vontade de conversar com você.


Mas... Você não deveria ficar sozinho.


Castiel: Ao contrário. É tudo que preciso.


(Ele continua se distanciando)


(Deixá-lo tranquilo, para variar)
(Insistir)


E-Espere!


(Eu o abracei para assim não deixá-lo ir)





Castiel: O-O que você está fazendo?!


Não vá embora... Não é bom ficar sozinho quando estamos tristes!


Castiel: ...


(Ele nem se mexeu. Fiquei lá um instante abraçada, antes de deixá-lo respirar)


Castiel: Não. Fica.


(Ele segurou minha mão um pouco mais forte e me abraçou forte)


Castiel: Eu sinto muito, por toda esta história...


Não foi sua culpa...


(Ele largou minha mão e foi embora, sem dizer mais nada...)
(Ele tentou me pedir perdão há dias e lá... Ele fez. Amanhã, ele vai estar melhor)
(Oh, não! Eu não vi a hora passar! Eu tenho a punição que começa daqui a cinco minutos!)


Corredor 2


(Eu não vejo mais ninguém nos corredores, devo ser a última aluna agora...)


Corredor 2


(Eu esqueci minbha carta em casa e não tenho a mínima ideia para onde devo ir... Que azar)


Corredor Principal


Prof. Faraize:  Ah! Você está aqui! Eu tinha certeza de ter te visto pelos corredores. Você não estava com a intenção de faltar a sua punição, estava?


Não, de jeito nenhum! Eu apenas não me lembrava do local onde ela aconteceria.


Prof. Faraize: É na sala de aula A! Eu vou depois me espere por lá também, está bem? Sou eu que irei te supervisionar.


Está bem. (Pelo menos não é a diretora)


Sala de Aula A


Professor Faraize não chegou ainda.


(Eu me sentei numa carteira e esperei pela chegada dele)
(Foi quando alguém abriu a porta)


Lysandre: O que você está fazendo?


Eu fui punida pela escola, você não se lembra? Eu tinha uma hora de castigo por causa do balde d'água na Debrah.


Lysandre: E deixaram você sozinha?


Professor  Faraize tinha dito que viria rápido me encontrar.


Lysandre: Entendoi, temos que fazer rápido, então.


Faze rápido o que?


(Ele se virou em direção a porta e deu sinal ás silhuetas que se encontravam na entrada)


Lysandre: Alguém queria te dizer algo, sem realmente ter coragem.


(Eu olhei todo mundo, bem surpresa)





Iris: O-Olá...


O que vocês estão fazendo ainda na escola? Pensei que todo mundo tivesse ido embora!


Kim: Foi o Lysandre que veio nos procurar. Eu não sabia o que dizer desde que a Debrah fez o anúncio... E confesso que a proposta dele acabou me ajudando bastante.


Que proposta?


Melody: Que todo mundo viesse te ver ao mesmo tempo...


Mas me ver por quê?


Violette: Desculpe... Sinto muito por não ter te escutado.


F-Foi isso que você quis me dizer há pouco?


Iris: T-Tentamos tudo... só que... Não é fácil pedir perdão quando todos estamos errados...


Oh, meninas... Estou realmente feliz!


Kim: Sabe... A gente já conhecia a Debrah há tempos... Nunca imaginávamos isso vindo dela. Não é a melhor desculpa do mundo, mas é a única que temos.


Não se preocupe, foi o que o Lysandre e a Rosalya me disseram.


Melody: Eu farei o possível para ter o seu perdão.


Não precisa se preocupar!


Violette: Você não está zangada, então? Pois confesso que, quando lembro que te deixei sozinha, você, uma menina tão gentil, fico com muita raiva de mim mesma... Além disso, você tem uma hora de castigo na escola por nada!


Não, que nada! Eu pensei que vocês ainda estavam zangadas comigo e estava realmente muito triste há cinco minutos.


Violette: Realmente? Oh, Docete!


(Ela largou seus desenhos e me abraçou forte. Foi a primeira vez que vi a Violette tomar uma iniciativa)


Lysandre: Temos que ir antes que o professor Faraize chegue. Até amanhã, Docete, coragem durante o seu castigo.


Obrigado, até mais!


(Todo mundo foi embora, dando tchau).
(Professor Faraize chegou alguns minutos depois e tive que fazer um exercício a mais)
(Mas confesso que, após a visita que todos me fizeram, este castigo não foi tão difícil assim! Tudo voltou ao normal!)


Ps: Se quiserem me add no amor doce é só enviar o convite para: EmilyCrisly.

31 comentários:

  1. Ei, eu to com dúvida em uma coisa. Eu tenho a foto do Lysandre na minha cômoda, isso abre um diálogo adicional? Se sim, aumenta ou abaixa o loveô?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo eu vi em um video se você tiver a foto com a moldura é bom colocar... O ursinho que o kentin deu abre um diálogo com ele, a foto do nath com a moldura abre um diálogo com ele e a do lys, um diálogo com o lys...

      Excluir
    2. Segundo eu vi em um video se você tiver a foto com a moldura é bom colocar... O ursinho que o kentin deu abre um diálogo com ele, a foto do nath com a moldura abre um diálogo com ele e a do lys, um diálogo com o lys...

      Excluir
    3. Que vídeo foi esse me manda o likc ou o nome do 📹 vídeo ou me manda no amor doce 🍬 Thefyxd

      Excluir
    4. E se minha foto de moldura for a do Castiel? O quê acontece?

      Excluir
  2. A foto abraçando o Castiel é com quanto de afinidade com ele??? Por que eu queria muito essa foto, só que eu to com -99 com ele... ;-;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tô querendo saber kk

      Excluir
    2. Também tô querendo saber kk

      Excluir
    3. eu fiz com -100 e ganhei então acho que vc pode ganhar sim

      Excluir
    4. é só clicar na opção (insistir) do diálogo que ganha, não importa a afinidade, comigo foi assim

      Excluir
    5. Mano,todas estão ferradas com o Cassy aqui. Kkkk. Parece ate eu! :')
      (Uh watch say)

      Excluir
    6. Meu loveo Tbm tá -100 com o Casty ou seja sou outra q ele odeia

      Excluir
    7. eu t, estou com -92 mas consegui. Acabei de começar o outro episódio... Mas fiquei sem PA ;-;

      Excluir
    8. Kkkkkkk eu tô no máximo de afinidade com ele .. Meu cast ❤ amo demais ..

      Excluir
  3. eu fiz com -100 e ganhei então acho que vc pode ganhar sim

    ResponderExcluir
  4. Seu blog é muito útil, acabei de chegar nesse episódio, você tá me ajudando a manter os loveô alto, obrigada, continue postando

    ResponderExcluir
  5. Adoro o blog, ajuda me mesmo muito continua é otimo!

    ResponderExcluir
  6. Eu queria muito saber, porque, vc colocou só opção 1 na parte de ficar de ajudar na escola ou no traje do Leigh, eu quero escolher a de ajudar na escola, porque o Lys e o armin vão ajudar, pois eu quero aumentar o Loveo, vc sabe oq eu tenho que fazer? Tipo, só tem uma escolha e não a outra, e não quero escolher essa entendeu? Alguem pode me ajudar? É claro q no forum diz, mas olhando aqui eu não gasto tanto PA. Só queria os passos como vc posta aqui.

    ResponderExcluir
  7. Eu escolhi a opção de ajudar na escola e, pode sim aumentar o loveo com eles porque irá ter diálogos com ambos, a unica diferença é que nao ganha imagem.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. ainda to no ep 16 mas juro que vou gritar muitos turn down for wath nesse ep

    ResponderExcluir
  10. Eu queria saber se a afinidade do Castiel volta ao normal depois que a Debrah for embora..Porque minha afinidade com ele era 100,depois da Ambre te tacado o balde na cabeça dela ficou 75.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não que eu saiba. ;-;
      Se você estiver falando do episódio anterior, não não ganha ;-;

      Excluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu apertei uma opção errada, a viollet que me dá a moldura, tem como eu consegui-la sem fazer replay?

      Excluir
  13. Minha afinidade com o Cast tá -82 vcs acham que tem como eu aumentar ou posso desistir já? pq tipo qnd vou falar com ele o dialogo é diferente pq eu n tenho afinidade ai eu fico fazendo uma sequencia de escolhas erradas to tristi ;-;

    ResponderExcluir
  14. Esse episódio e o 16 me deixou muito pistola com o Castiel, fiquei com uma raiva imensa dele e olha que antes ele era meu amorzinho, não sei se continuo querendo ele não.

    ResponderExcluir