segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Amor Doce- Epsódio 16

                    A Máscara Perfeita


(Eu dormi muito mal esta noite... Eu não parei de pensar sobre o que a Debrah me falou no dia anterior... É a primeira vez que me sinto assim, tão desamparada. Eu nem sei como irei abordar aquela manipuladora hoje.)

Debrah: Olá, Docete! Como vai você hoje?

O-Oi Debrah... (Pelo menos não preciso ficar pensando sobre como falar com ela...)

Debrah: Eu estava louca para te reecontrar! Nos divertimos bem ontem, não acha?

Não acho.
Mas do que você está falando?

Debrah: Você tem uma memória curta... Nos divertimos bem ontem, no porão, lembra?
...

Debrah: Ah ah! Você quer me provocar um pouquinho agora? Como você é engraçada, realmente estou contente por termos nos tornado amigas!

"Amigas"? É você que me provoca!

Debrah: Calma, calma, você vai acabar assustando a Violette e a Iris... Eu sei que você está brincando, mas elas podem não entender! Você é uma boa atriz mesmo, sabia? Parece que me odeia mesmo!
...

Debrah: Tem algo estranho, Docete? Você está me olhando de maneira estranha.

(Fazer de conta como ela)
(Falar a verdade)

Sinto muito, eu não estou totalmente acordada... Você me desculpa?

Debrah: Claro! Você devia dormir mais cedo, ah ah! Eu volto para te ver quando estiver mais esperta, até mais tarde!

Não vejo a hora! E desculpa mesmo, viu?

Debrah: *Sorri*

(Eu acho que mesmo a Ambre não seria capaz de ser assim tão hipócrita... É de ficar quase com vergonha.)

Iris: Está tudo bem, então? Você está se comunicando melhor com a Debrah?

...

Iris: Ainda bem! Está vendo, eu te disse que você se daria super bem com ela! Vocês duas se parecem tanto! Só poderia dar certo!

... Você acha mesmo que somos parecidas?

Iris: Claro! Sempre prontas para ajudar os outros, gentis e um pouco distraídas... É só fisicamente que vocês não são parecidas! Debrah é linda!

...

Iris: O-Oh, não, eu não quis dizer isso! Você também é linda! Debrah é um pouco mais... bem, você entende o que quero dizer, não é mesmo?

Hein? Sim, claro, não se preocupe (Só me assustei apenas com o fato de algumas pessoas me acharem parecida com aquela garota...)
(O que eu faço agora? Debrah continua a agir como se não tivesse falado nada ontem. Ela me mandou não comentar nada, mas se eu contar para os outros, tenho certeza que irão acreditar em mim...)

Falar com os outros.
Mudar de estratégia.

(Eu não posso fazer tudo sozinha e preciso avisar os outros. Eu não quero que ela manipule os outros como fez com o Castiel!)

Corredor principal

Melody: Olá, Docete, tudo bem?

Não muito... Fiquei sabendo de algo que me incomodou muito ontem.

Melody: Verdade? O que houve?

É sobre a Debrah.

Melody: Ela já vai embora?!

Não, acho que não e não tem nada a ver com isso!

Melody: Ufa! Ficarei realmente triste se ela for embora logo, estou tão contente de revê-la aqui conosco!

E no entanto, todo mundo ficaria melhor se ela não estivesse aqui, acredite em mim!
Sabe, Melody, a Debrah tem um lado negro...
Sinto muito, mas ela não é tão gentil quanto parece...

Melody: O que você quer dizer com isso?

Você sabe o que aconteceu entre o Nathaniel e o Castiel?

Melody: Aconteceu algo com eles? É por isso que eles não estão aqui hoje?

Não, não, estou falando da época que a Debrah estudava ainda aqui.

Melody: Oh! Antes que ela fosse embora? Nathaniel me disse apenas que se deu conta de como Castiel era boboca, mas eu não tive mais detalhes. Por que você está falando nisso? Estávamos falando da Debrah!

Porquê simplesmente a culpa é dela! Ela manipulou o Castiel e a situação acabou sobrando para o Nathaniel!

Melody: ...

(Ela está me olhando de maneira estranha)

Melody: Você não devia dizer coisas assim, Docete, é feio!

Mas é a pura verdade, Melody! Eu juro!

Melody: Você conheceu a Debrah somente ontem e eu passei uma grande parte da minha escolaridade com ela. Eu sei que ela é incapaz de maldades com quem quer que seja! Eu não sei o que passa pela sua cabeça, mas eu espero que pare logo com isso.

Mas não posso parar, ela é realmente uma manipuladora!

Melody: ... Eu gosto de você também, então vou fazer de conta que não ouvi nada. Eu não quero guardar uma imagem ruim de você. Agora, se você pudesse me desculpar...

(Ela se virou e foi embora, com uma cara bem triste)

Começou mal...

Ginásio

Alexy: Oi, Docete! Está melhor?

Bem, não muito...

Alexy: O que houve?

Eu tive um mal pressentimento graças a Debrah, lembra?

Alexy: Sim, e provamos a+b que você estava imaginando coisas!

Não, eu não me enganei.
Nada foi comprovado!

Eu achei também, mas...

Alexy: Mas...?

Ela me contou como virou cantora e é horrível... Ela manipulou todo mundo para ser a única a seguir na carreira profissional...

Alexy: E foi ela que te disse isso?

Sim...

Alexy: Você nunca pensou que talvez ela só estivesse brincando?

Não, ela estava falando sério!

Alexy: Quem iria contar suas maldades para uma tagarelinha como você?

Ela não me viu como uma ameaça, só isso.
Os vilões nos filmes fazem isso sempre!

Alexy: Ah ah! Mas isso é quando eles estão perto de matar o herói! Ela não estava apontando uma arma para você, estava?

Não, mas...

Alexy: Se você quer evitar passar por uma mentirosa, deveria parar de desconfiar dela a este ponto. Eu sei, você tem suas dúvidas, é sua intuição feminina e sei lá mais o que, mas passamos um dia mostrando para você que ela era legal! Todo mundo pode se enganar um dia!

Mas ela me contou tudo mesmo, é verdade!

Alexy: Ele viu que você acreditava em tudo o que ela dizia e resolveu rir de você, só isso!

(Não adianta insistir... Batalha perdida!)

Corredor Principal

Violette: Olá, Docete! Você não parece nada bem... o que foi?

Não muito... Estou tentando mostrar para todo mundo quem é realmente a Debrah, mas ninguém acredita em mim...

Violette: "Quem é a verdadeira Debrah"? Como assim?

(Acho que nem ela irá acreditar em mim se eu contar...)

(Contar)
(Mudar de assunto)

A Debrah me contou como o Nathaniel e o Castiel brigaram e é tudo culpa dela. Ela manipulou os dois e abandonou o Castiel para assim se tornar cantora.

Violette: V-Você tem certeza?

Estou certa disto!

Violette: Não diga bobagens, Docete... Não é nada legal com ela.

Mas eu não estou mentindo!

Violette: Ah... Então deve ter outra explicação, talvez você tenha entendido errado o que ela te falou.

(Não vale a pena falar com ela também...)

Corredor Principal

Lysandre: Olá, Docete. Eu finalmente consegui falar com o Castiel ontem. Ele não está pensando em ir embora no momento... mas está na dúvida. Confesso que não entendi muito bem.

Verdade? Ele está aqui hoje? Ele te disse porquê ele estava ausente?

Lysandre: Apenas o cansaço, o show foi bem intenso. Ele vai chegar um pouco atrasado hoje. Quanto mais a gente fica na cama, mais é difícil sair dela!

Você também tem dificuldades em acordar?
Talvez a cama dele é super possessiva...

Lysandre: Não, de jeito nenhum. Eu esqueço sempre de desligar o despertador no final de semana, ou seja, estou sempre acordado antes das 8 da manhã!

Ah ah, sem sorte!

(Eu não falei da Debrah... Deixa para lá, terei outras oportunidades para fazer isto)

Corredor Principal

Kim: Você está com uma cara... O que foi?

Não estou muito bem... Tive uma conversa desagradável ontem com a Debrah. ( Acabei contando o que a outra tinha me dito)

Kim: E você acreditou?

Por quê eu faria o contrário? Ela não tinha nenhum motivo para mentir. (Ela deixou bem claro que eu não era uma ameaça para ela...)

Kim: Ela está brincando com você! Você é muito ingênua! Debrah é legal e não foi culpa dela se o Nath e o Castiel brigaram.

Por quê ninguém acredita em mim?

Kim: Porque é impossível! A gente conhece bem a Debrah! Você vai ter problemas se continuar a falar bobagens assim.

(Desisto... Ela tinha razão, ninguém ficará do meu lado desta vez...)

Corredor Principal

Debrah: ...

(É, lá vem ela de novo...)

Debrah: Contaram-me tudo, Docete, tudo... Eu... Você não imagina o que eu estou sentindo neste exato momento...

O que te disseram? Que eu, ao contrário de algumas, não era uma mentirosa?

Debrah: E ainda por cima você insiste! E na frente de todo mundo! O-Ohhhhh...

(Oh, não, por favor, não me diga que ela sabe chorar quando quer!)

Debrah: Você é muito má. E eu que pensei que éramos amigas! Falar coisas tão ruins sobre mim, nas minhas costas... Eu gostaria de nunca ter falado com você!

Pare de fazer o seu cinema! Você é ridícola! 

Violette: Docete, pare com isso... Você está piorando tudo!

M-Mas, Violette, eu juro que ela está fingindo! Olhe bem para ela!

Debrah: O-Ohhh... *snif*

(Foi uma péssima ideia...)

Alexy: O que está acontecendo?

(Tenho... Tenho que acabar com isso, senão todo mundo vai pensar que sou eu o monstro da história!)

Faça com que a verdade apareça de uma vez por todas.
Tentar acalmar tudo.

E se fôssemos falar de tudo isso com o Nathaniel? O que ele pensa disto?

Debrah: N-Natahniel está do lado da irmã... E ela me odeia ainda mais do que você!

(Foi assim que ela conseguiu com que ninguém acreditasse no Nathaniel, então?)

Alexy: Docete, pare com isso. Não está vento que está a magoando ainda mais?

Mas estou apenas tentando dizer a verdade a vocês!

Alexy: ...

Não... Não me olhe desta maneira, Alexy. Você me conhece, sabe que eu nunca mentiria sobre um assunto deste...

Alexy: ... Venha, Debrah, vamos nos sentar.

Espere!

Violette: ...

Violette...

...

(Todo mundo está me olhando agora...)

Eu não queria... Eu não estou mentindo, eu juro...

(Debrah sorriu para mim, sem que ninguém mais além de mim percebesse)
(Eu saí correndo até o pátio)

Vestiário

(Eu me deixei cair no banco. Estava com vontade de chorar, por qu~e isto acontece comigo?)

Lysandre: Eu nunca te vi assim tão pálida... Aconteceu algo, não foi?

N-Não, não se preocupe, tudo vai ficar bem.

Lysandre: Tem certeza?

(Contar tudo)
(Sorrir)

(Eu contei para o Lysandre o que tinha acabado de acontecer)

Lysandre: Eu sabia que algo não estava indo bem... E todo mundo preferiu defender a Debrah?

Sim... Até mesmo a Violette, mesmo o Alexy...

Lysandre: Ela soube deixar a situação favorável para ela... Eu imagino que mesmo eu seria enganado.

Não, você não. Você é muito gentil para fazer algo assim!
Eu acho que sim... Ainda bem que você estava lá fora...
Tenho minhas dúvidas, você é prudente.


Lysandre: Obrigado...

(Meu comentário parece tê-lo deixado feliz...)

Lysandre: Você deveria ir para casa e descansar... Amanhã tudo isto será esquecido, tenho certeza.

Pois eu não. Se eu for embora, ela vai continuar falando besteira sobre mim...

Lysandre: E você pretende impedir tudo isto se escondendo no vestiário?

... Não consigo voltar para dentro da escola...

Lysandre: Então vá para casa, descanse e volte em plena forma amanhã. Está bem?

Está bem.

Lysandre: Fico feliz por ouvir isto.

Obrigada, Lysandre... Eu não sei o que teria feito sem você.

Lysandre: Você ficaria aqui escondida até o final das aulas. Eu te livrei de uma tarde com ideias pessimistas e na companhia de armários vazios.

E é muito, pode ter certeza!

Corredor Principal

(Todos estão do lado da Debrah... O melhor é eu ficar calada no momento...)
(Eu vou evitar ir a escola no momento)

Ginásio

Rosalya: Pois bem! Eu ouvi coisas não muito legais sobre você!

N-Não, Rosalya, não é o que você está pensando...

Rosalya: Você me ajudou a superar um mau momento com o Leigh... E muitos outros momentos também, por isto tenho minhas dúvidas. Eu gostaria de ouvir sua versão da história.

Obrigada, Rosalya...

(Eu contei para Rosalya o que aconteceu no porão)

Rosalya: Que pestinha...

Você ainda acredita em mim?

Rosalya: É tão incrível que não pode ter sido inventado!

(Ufa! Não estou mais sozinha, finalmente!)

Rosalya: Você tem que entrar esperta na jogada... Para fazer efeito, já sabendo o ponto fraco dela.

Você quer magoá-la?

Rosalya: Não, eu quero pegá-la no próprio jogo... Mas preciso saber quais cartas ela tem nas mãos... Eu vou pesquisar!

Eu já fiz isso e saiba que não há nada...

Rosalya: Você não está procurando nos lugares certos, só isso! Deixe a expert te ajudar! Você vai vir comigo?

Lysandre me aconselhou a voltar para casa e descansar...

Rosalya: Ah, ele tem razão... Até amanhã!

Até aamnhã! (Finalmente as coisas melhoraram um pouco!)
(Antes de ir para casa, vou ao shopping, para ver se mudo um pouco minhas ideias)
(Eu fui para casa. Já estava bem melhor ao acordar no outro dia)
(Mas eu devia ter ficado deitada... Todo mundo continua me olhando com cara feia na escola)

Pátio

Olá, Alexy... Tudo bem...?

Alexy: ... Sim, obrigado.

(Ele foi embora)
(Ele me esnobou... o que foi isso?)

Corredor Principal

Olá, Violette. Tudo bem?

Violette: S-Sim... Obrigada...

(Ela foi embora)
(Ela também está me evitando...)

Escadaria


Olá, Iris... Está tudo bem?


Iris: Sim, está tudo bem. Obrigada.


Você também vai me evitar...?


Iris: Eu... Eu sinto muito, Docete... Eu não me sinto à vontade ao seu lado... Desde que... Bem, você sabe.


Você acredita em Debrah, então...


Iris: Mas não foi apenas a Debrah... Foram muitos que viram vocês ontem...


... (Até a Iris...)


Pátio


Armin: Aqui está o carrasco!


...


Armin: Você resolveu atormentar mais alguém hoje?


...


Armin: Bom, vai! Diz alguma coisa! Uma boa resposta, sei lá, se defenda!


Eu não estou com muita vontade de discutir sobre isto agora....


Armin: Então quer dizer que você foi realmente má com a Diala?


... Você está chamando Debrah assim de propósito novamente, não é mesmo?


Armin: Foi para ter uma reação de sua parte, mas você ficou muda... Você deveria PELO MENOS fazer de conta! Temos sempre que dar risada das piadas de um carinha! É como nunca perguntar qual o peso de uma garota, isto é o bê a bá!


Sinto muito, estou um pouco... nervosa.
Calma, não precisa ficar desse jeito!
Como você pode ser sensível...

Armin: Imagino, não deve ser nada agradável ter a metade da escola te olhando de cara feia!

Você é me ajuda muito, Armin. Obrigada, de coração... Por quê você não está zangado comigo? Você não acredita na Debrah?

Armin: Hein? Sim, claro. Mas a gente tinha este tipo de briga todos os dias na nossa antiga escola. Por isto eu sei que mesmo a mais legal das garotas pode explodir um dia ou outro... Ontem foi o seu dia, só isso! Você estava em modo fúria!

(Eu não sei se devo agradecer, ou sentir muito...)

Pátio

(Debrah está aqui... Esta pestinha)

Debrah: Quer dizer que você não se arrepende de não ter ficado calma, é isso?

Você não ganhará desta vez.

Debrah: Eu comecei bem.

(Se eu não consegui provar quem é ela, tenho certeza que a Rosalya conseguirá... Preciso encontrá-la.)

Grêmio

Kentin: Eu não ouvi nada de bom sobre você hoje.

Eu não estou com muita vontade de falar sobre isto...

Kentin: Você deveria. Quando antes riam de mim na minha antiga escola, eu me sentia melhor quando ia falar com você, Você era sempre atenciosa.

Não é a mesma coisa.
Gentileza sua, mas confesso que mesmo assim não estou com vontade de falar sobre isso.

Kentin: Foi um pouco parecido, então a solução pode ser um pouco a mesma, não?

(Se pudesse ser tão fácil assim)

Sala de Aula B

Ahm, Rosalya, você está aqui! Então, conseguiu encontrar algo? Você sabe como fazer?

Rosalya: ... Eu estava pensando em outra coisa hoje de manhã, desculpe.

Outra coisa?

Rosalya: Você viu o Castiel hoje de manhã?

Não, ainda não...

Rosalya: Então espere para vê-lo e você vai entender...

Como assim? (Alguém entrou na sala de aula no mesmo instante)
(Castiel... Estas roupas... O que isto significa?)

Castiel: O que você está olhando?

Não me diga que você mudou de roupa apenas para agradar sua ex? Você não é um desses bobocas, é?

Castiel: Eu mudo meu estilo de roupa quando eu tenho vontade, não tem nada a ver com a volta daquela garota à escola.

Claro, com certeza...

Rosalya: Pois antes eu achava melhor! Não combina nada com a cor dos seus cabelos, pelo menos antes era mais harmonioso...

Concordo perfeitamente.

Castiel: Eu nem sei porquê ainda falo com vocês duas. Vão se perder numa outra sala de aula.

Estávamos aqui antes."Perder a gente?!" 
Pff... Vem, Rosalya, de nada adianta insistir.

Castiel: Ou vão se enforcar, se preferirem...

"ENFORCAR"?

Castiel: ...

Eu não vou sair daqui, os incomodados que se mudem!

Castiel: Tenho um encontro aqui com alguém...

(Alguém? Não me diga que é a Debrah...) 

Castiel: Normalmente eu não sou contra nossas pequenas briguinhas, mas agora não é hora, eu prefiro falar de negócios com alguém. Saia daqui. A escola é grande, você pode choramingar em outro lugar.

"Choramingar"?!

Castiel: Saia daqui, já te disse!

(Ôpa... Eu o deixei bem zangado mesmo.)

Rosalya: Venha, Docete, ele está de mau humor, não adianta insistir.

(Ela me pegou pelo braço e me puxou para fora da sala)

Rosalya: Foi uma boa e pequena briga!

Ele está diferente... Você percebeu?

Rosalya: Impossível não ver isso... Ele colocou a roupa que vestia quando Debrah estudava aqui.

Eu adivinhei... Você me deu uma foto em que ele está vestido exatamente igual...Foram estas roupas?

Rosalya: Ele estava enviando um sms quando eu tirei a foto...

Ele realmente estava apaixonado por ela, hein?

Rosalya: Espero que "estava" mesmo!

(Eu também)

Você achou algo sobre a Debrah?

Rosalya: Eu encontrei o blog do seu antigo guitarrista e o que ele conta sobre a Debrah não é nada elogioso. Ele escreveu um artigo detalhado sobre ela, mas ela conseguiu censurá-lo. Eu tive que perguntá-lo em privado o que tinha acontecido. Ele me disse que ela tinha ficado com ele e o baterista ao mesmo tempo, para assim pedir a mesma coisa aos dois e se aproveitar da situação.

Pedir o quê?

Rosalya: Para deixá-la responder as entrevistas, para ficar sozinha nas fotos... Coisas assim.

Temos que pedir para ele vir aqui! Ele poderá testemunhar!

Rosalya: Não é fácil... Ele viajou para o exterior e não acho que irá pegar um avião somente para resolver uma briguinha entre estudantes...

"Briguinha"? Da para ver que não foi você que ouviu poucas e boas de todo mundo hoje...

Rosalya: Isto é um detalhe. Ele me contou tudo, já foi simpático da parte dele. É por isto que a Debrah quer absolutamente um novo guitarrista. O empresário dela consegui arranjar uma turnê, mas com apenas um músico, ela não vai longe.

E com o show ela deve ter achado o Castiel mais profissional... Mas seu empresário deve conhecer outros guitarristas, não é possível...

Rosalya: Ou ela achou que pudesse enganá-lo assim que fosse preciso, como na última vez... 

É realmente uma...

Rosalya: Nem fale! No momento, é a única coisa que descobri sobre ela, mas irei encontrar um meio de fazê-la falar a verdade. Não crie confusão enquanto isso!

Está bem. 

(Ainda bem que Rosalya está aqui... Eu me sinto menos sozinha. Mas não vou ficar aqui de braços cruzados enquanto ela está fazendo tudo isso por mim.)
(Se o antigo guitarrista não pode vir, tem outra pessoa que poderá explicar para todo mundo quem é realmente esta garota: o Nathaniel!)

Corredor Principal

Melody: ...

(Ela me olhou atravessado)

Melody: Você queria me perguntar alguma coisa?

Não... Eu estava passando por aqui. Estou procurando o Nathaniel.

Melody: Por quê?

Problema meu. 

Melody: Ele não está aqui, como pode ver... Por isto, não é muito útil continuar por aqui...

(Eu espero que toda esta história termine logo, estou começando a não aguentar mais ser olhada como um monstro por todo mundo!)

Grêmio

(Iris e Violette estão conversando ali)

Iris: Quem podia acreditar nisto vindo dela, hein...?

(Elas não me viram)

Violette: A pobre da Debrah estava em estado de choque... Alexy e eu estávamos com dificuldade para consolá-la...

(Parece que elas estão falando do que se passou ontem)

Iris: É realmente maldade... Eu estava decepcionada, eu que a considerava como uma amiga.

(Próximo)

Violette: E eu que a achava tão gentil... Eu não consigo acreditar, não é possível.

(Próximo)

Iris:Talvez Debrah entendeu mal o que ela disse?

(Próximo)

Violette: Alexy falou que ela passou o dia todo tentando provar para todo mundo que ela era má, então...

(Mas eu tinha razão de desconfiar!! Eu deveria ter falado com o Alexy quando tive a oportunidade...)

Escadaria

Então, o que ela queria?


Castiel: E o que você tem a ver com isto?


Só estou um pouco preocupada, é isso... Eu sei que a Debrah já te machucou.


Castiel: Eu vou me virar sozinho, ao contrário de outras, não se preocupe com a minha vida.


Mas... Você é meu amigo.
Como quiser... Não venha reclamar depois.
Tenha cuidado, viu?


Castiel: Pois mesmo assim eu sei me virar. E não gostei do que ouvi sobre você ontem.


Não é o que você está pensando...


Castiel: ...


(Ele não acredita em mim...)


Sala de Aula A


Lysandre: Você viu o Castiel hoje?


Sim... Ele mudou de estilo.


Lysandre: Ele realmente não parece muito bem, acho que ver esta senhorita aqui de novo mexeu com ele mais do que ele nos quer deixar ver.


O importante é que ele não volte com ela...


Lysandre: Seria uma burrice da parte dele... Ele estava realmente muito mal quando ela foi embora. No lugar dele eu não começaria novamente. Mas chega de falar sobre ele. Você está bem? Suas angústias foram embora?


Como você acha possível isso...
Estou pior do que antes...


Lysandre: Pois saiba que você não está sozinha. Rosalya e eu estamos aqui.


Oh, ela falou com você.


Lysandre: Ela falou com meu irmão. E como sempre estou falando de você, ele...


Você sempre fala de mim?


Lysandre: Bem, enfim... um pouco... Mas não é este o problema.


(Oh, ele está todo vermelho...)


É verdade que ter vocês do meu lado me deixa mais tranquila, mas saber que Debrah pode fazer o que quiser, sem se preocupar, me deixa arrasada...


Lysandre: Se você quer teimar com ela, deve estar tão segura de você quanto ela! Ou a ignorar completamente... A segunda opção é a minha preferida, sem dúvida nenhuma.


Mas você não liga muito para o que os outros falam sobre você...


Lysandre: E quando eu vejo como você fica, sei que tenho a completa razão!


(Terminar a conversa)


Grêmio


Kentin... Você voltaria para sua ex se ela viesse te pedir?


Kentin: M-Minha ex? Mas eu não tenho uma ex... Eu nunca tive uma...


Você nunca teve namorada?


Kentin: ... Porque eu valho muito!


Ah ah! Que vergonha!
Eu devia ter desconfiado, você faz pose, mas na verdade é um verdadeiro novato!
Eu acho que sim, você é um cara bonito, deve ter muita garota querendo ficar com você. Como com a Ambre...


Kentin: Foi uma vingança, eu não fiquei com ela.


(Terminar a conversa)


Ginásio


Armin: O que houve com o Castiel?! Ele quis imitar o Kentin? Por que se for isso seu level up é um desastre completo!


Ele ficou com vontade de mudar o estilo... por alguém.


Armin: Ele também tem um irmão que o leva para o shopping no final de semana?


Não, é por outra coisa. E ele é filho único.


Armin: Que falta de sorte. Deve ser super chato ficar sozinho com seus pais.


Ele não está com seus pais também não. Eles estão no exterior.


Armin: Sério?! Ele é só?


Nem tanto, ele tem um cachorro.


Armin: Ah ah! Tudo está explicado! É por isto que ele é um verdadeiro noob nas relações!


Você não é tão bom também não.
Não brinque assim, ele não tem culpa.
Nunca tinha visto as coisas por este ângulo...


Armin: Você não me contradiz, então pensa o mesmo que eu, ah ah!


(Terminar a conversa)


Pátio


Finalmente! Já tem horas que estou te procurando!


Nathaniel: Ah? Você está precisando de ajuda?


Como você adivinhou?


Nathaniel: Se você está me procurando há tempos, é porque você tem algo para perguntar.


Eu poderia apenas ter tido vontade de te ver.
Eu poderia apenas ter tido vontade de te perturbar...


Pois você não estava aqui durante alguns dias.


Nathaniel: Pode acontecer com qualquer um, ficar doente, até mesmo comigo.


Foi grave?


Nathaniel: Eu saí logo, não foi por isto. Talvez eu tenha me desgastado demais durante o show.


Ah ah, com certeza.


Nathaniel: O que você queria me perguntar?


Eu não sei se você está sabendo, mas a Debrah voltou à escola...


Nathaniel: Melody me falou algo, sim. E ela me aconselhou a não me aproximar muito de você, inclusive.


Eu sou mal vista agora, isto mesmo... Ela saiu falando um monte de bobagens de mim.


Nathaniel: ... e por que você quer falar comigo?


Ela me contou o que aconteceu antes que ela saísse da escola na primeira vez.


Nathaniel: Por quê ela fez isso?


Eu não tinha confiança nela e ela quis abrir o jogo.


Nathaniel: Assim sua história era tão absurda que ninguém poderia acreditar... Ela sempre utiliza a mesma estratégia pelo que estou vendo.


Sim! Por isto eu queria saber se você não poderia me ajudar a falar a verdade.


Nathaniel: ...


Ntahaniel?


Nathaniel: Você não tem ideia do que eu tive que suportar por causa dela? Você imagina o que é ser detestado por alguém, quando na verdade não fizemos nada de errado?


Sim... Desde ontem.


Nathaniel: Por isto, um conselho: se você quer limitar os danos, ignore-a. E deixe paar lá também os bobocas que se deixaram enrolar por ela. Se eles querem acreditar naquela... espécie de gente, o problema é deles, não meu.


Mas eu não posso deixar tudo isto para lá! Seria deixá-la ganhar!


Nathaniel: Mas ela já ganhou.


Nathaniel... Por favor, eu não vou conseguir sozinha...


Nathaniel: Mesmo coma a minha ajuda, você não vai conseguir. Esqueça toda esta história e seja discreta. Será a oportunidade para você se concentrar um pouco mais nos estudos.


Mas... E Castiel. Não podemos deixá-lo ser enganado mais uma vez!


Natahniel: Um motivo a mais. É o único ponto positivo da volta daquela peste... Ele vai ver só... Mais uma vez.


...


Natahniel: E não tente me associar a qualquer coisa que tenha a ver com esta garota. Já me envolvi demais.


Está bem... (Ele foi embora)


Corredor Principal


(Se eu quero que as coisas avancem, eu preciso encontrar um outro aliado... Mas quem mais teria motivos para detestar a Debrah?)
(Mas que boboca! Ambre! Ela a detesta ainda mais do que eu! Achei minha aliada!)
...
(... Socorro, durante 15 segundos, eu achei a Ambre simpática...)


Corredor Principal

Você viu a Ambre por aí?


Kentin: Ambre? Está procurando a Ambre?


Sim...


Kentin: Você está igual a ela, então, você quer uma nova amiga?


Mas não, não é por isso!
Como você adivinhou?
Você realmente tem umas ideias estranhas...


Kentin: Você está sendo sarcástica?


(Terminar a conversa)


Pátio


Você não viu a Ambre por aí?


Lysandre: Ambre? O que foi?


(Um dia eles irão parar de me olhar como se eu fosse uma louca?) Tenho algo para pedir.


Lysandre: ... Em que você está pensando?


Só falarei na presença do meu advogado.
Só quero pedir ajuda.
Os inimigos dos meus inimigos são meus amigos.


Lysandre: Eu não acho que isto possa ser aplicado a Ambre...


Agora que vejo a Debrah atuando, eu a acho menos horrível do que antes.


Lysandre: Mas ela não deixa de ser uma pessoa vaidosa e nada agradável. Debrah da a entender que é simpática e ela tem uns artifícios que a Ambre não tem. Mas elas são iguais, no fundo.


Eu vou tentar mesmo assim!


Lysandre: *Suspiro*


(Terminar a conversa)


Pátio

Você viu a Ambre por acaso?


Castiel: Eu nunca presto atenção nela. Por quê você quer vê-la?


Tenho algo para pedir.
Eu te faço perguntas também?


Castiel: Pois esta é a minha resposta.


Eu sei! Estou brincando.


Castiel: ... Você não me contou o que queria com aquela peste.


Nada de tão importante.


Castiel: Uma "ajuda", hein? Cuidado com o que você faz, ou poderá se arrepender muito.


(Terminar a conversa)


Corredor Principal


Ambre: Oh não, você não... Eu não te vi o dia inteiro e bastou que você viesse para atrapalhar tudo.


Para variar, estou feliz por te ver!


Ambre: Ah, é? Você achou que eu ia te achar simpática de repente, apenas porque você foi uma verdadeira peste com a Debrah? Eu sei muito bem que você não fez nada.


V-Você acredita em mim?


Ambre: Nada a ver. Ela estava fazendo de conta que chorava há pouco, não foi difícil adivinhar.


Como você sabe que ela estava mentindo?


Ambre: Eu sei reconhecer as lágrimas de crocodilo. Eu que inventei este conceito.


(No seu lugar, eu não me vangloriaria assim...)


Ambre: E então? Por quê você estava me procurando?


Preciso de sua ajuda, para que Debrah pague com a mesma moeda, de uma vez por todas!


Ambre: E o que eu ganho com isso?


A satisfação de ver a Debrah pega na sua própria armadilha?


Ambre: Eu já tenho um plano.


Ah, é? E o que é?


Ambre: Não é seu problema! É minha vingança. Não a sua.


Mas juntas seremos mais fortes!


Ambre: Você entendeu o que eu falei ou não? Eu não preciso de você paar fazer o que eu quero. Eu não tenho uma escola toda contra mim, tenho amigos que vão me ajudar e não quero uma pestinha do seu nível colada em mim. E além disso, se seu nome está correndo solto é por motivos nada bons e isso só me dá vantagem!


... E eu que pensava que poderíamos fazer uma trégua. 


Ambre: Quando sua presença for indispensável, aí veremos. Mas eu preferiria vestir as roupas velhas da minha mãe do que te pedir ajuda!


(Não seria tão difícil assim torturá-la...)


Ambre: Hi, hi...


Qual é a graça?


Ambre: Você caiu bem baixo, para precisar me pedir ajuda... isto é bom!


(Foi a conversa mais longa que eu tive com ela e tudo se termina exatamente como das outras vezes...)


Corredor 2


Nathaniel: Você...


(Ai, ai... Ele não parece estar muito contente)


Nathaniel: O que eu te pedi há pouco?


Para não te meter nas minhas histórias com a Debrah?


Nathaniel: E você vai logo falar com a minha irmão para lhe pedir ajuda?!


Mas isto te a ver com a sua irmã e não com você...
Oh, qual é, há pouco tempo você dizia não a suportar mais!


Nathaniel: Sim! É meu problema sim! É a minha irmã, ela sofreu muito por causa disto também!


Eu sinto muito, eu não sabia!


Nathaniel: Você não pensa direito, céus! Fique calma e tente não fazer justiça sozinha! Você perdeu! Esqueça isto!


Não.


Nathaniel: Não?


Não! Você não vai me convencer! Você decidiu se calar, mas eu não! Eu não fiz nada de mais e irei provar para todo mundo! Você decidiu ser fraco, problema seu, mas não me obrigará a agir como você!


(Eu fui embora antes que ele pudesse responder alguma coisa. Me fez bem tudo isto, mas... Eu imagino que ele não deve ter gostado. Só faço bobagens...)


Pátio


Kim: Normalmente eu não gosto de ler o que a Peggy escreve no jornal, mas confesso que este é interessante!


Do que se trata?


Kim: Vá pedir, quem sabe.


(E imaginar que não tem muito tempo todo mundo sorria para mim...)


Pátio


Iris está realmente com uma cara...


Iris: N-Não, tudo está bem, o que te faz pensar isto...?


Você era mais sorridente do que agora.


Iris: Eu fiquei sabendo que uma das minhas amigas não era tão gentil quanto eu pensei, isto deixaria qualquer um triste.


(Há pouco ela não parecia tão sentida... O que será que aconteceu?)


Grêmio


Peggy: Você quer uma cópia do jornal da escola?


Ele fala sobre o quê?


Peggy: Stars da escola durante o show! Estou falando dos rapazes e da Debrah! Quando você terminar de ler, não poderá terminar mais!


(Eu peguei um dos exemplares que ela me mostrava). Você não cita a Iris?


Peggy: Por que eu iria falar sobre ela?


Ela participou do show também! Ela estava na guitarra!


Peggy: Ninguém está ligando! Todo mundo quer apenas o sensacional e os olhos de todos estavam voltados para os rapazes!


Mas sem ela não haveria show!


Peggy: Não me olhe assim, eu escrevo o que as pessoas querem ler. A Iris entenderá.


(Coitada...)


Mas me diga, Peggy... Quando você quer que alguém confesse algo, como você faz?


Peggy: Eu dou um jeito para que ele não se dê conta. Por quê?


Só para saber...


Peggy: Mas se você quiser uma verdadeira confissão, você pode gravar a conversa com a pessoa citada.


Gravar? Como nos filmes de espionagem? Com um microfone no colo da camisa?


Peggy: Recolher informações é espionagem! 


E você tem algo neste sentido?


Peggy: Sim, você quer, não? Eu ainda tenho comigo.


Poderia me emprestar?


Peggy: Não.


... Ah... Está bem... (Ela também está zangada comigo, pelo que estou vendo... Eu terei que comprar um sozinha)


Pátio


Você está triste porque ninguém citou você, é isto?


Iris: Me citar? Por que alguém falaria sobre mim?


No artigo da Peggy...


Iris: Oh... Isto... Não tem problema. As pessoas que eu considero sabem que eu estava e isto é o essencial. 


Você não pediu para a Peggy mudar isto?


Iris: ... Gentileza sua se preocupar.


É normal, sem você não teria show!


Iris: Ninguém mais vei me dizer isto... a não ser você. Muito obrigada!


(Oh, parece que ela está gostando um pouco mais de mim!)


Sala de Aula A


(Tenho o gravador! E uma fita cassete virgem, para poder gravar tudo com cuidado. Você vai ver, Debrah!)


Corredor 2


Você viu a Debrah por acaso?


Armin: Primeiro a Ambre, depois a Debrah. O que você está preparando?


Como você sabe que estou procurando pela Ambre?


Armin: Alexy me contou, ele parecia inquieto.


Ele está imaginando coisas.
Ele é sensível demais.
Que ele cuide da sua própria vida!


Armin: Ah ah! Estou de acordo! Mas é o Alexy, não vai haver uma segunda vez!


(Terminar a conversa)


Grêmio


Oi, Debrah!


Debrah: ...


Já tinha um bom momento que não ficávamos sozinhas...


Debrah: ...


Você ficou muda?


Debrah: Você está me insultando de novo, é isso?


(Ela falou baixo.) Não precisa se fazer de sofredora, estamos sozinhas. (Vai, me provoque mais uma vez!)


Debrah: Pois é disto que tenho medo... Você não é violenta, é?


Você sabe muito bem que não!


Debrah: N-Não, eu não sei nada, eu não conheço nada sobre você. O que eu pensava saber, você me mostrou que era falso.


(Puxa! Ela está duvidando de alguma coisa ou o quê?)


Debrah: O que você está fazendo?


Estou te olhando, apenas isto. (Como ela pode falar com a voz tão desesperada e mostrar um sorriso grande destes?!)


Debrah: Não se aproxime!


Ah, não! Desta vez você não vai conseguir! Eu não serei mais boba!


(Eu iria sair da sala quando ela pulou sobre mim. Caímos juntas para trás. Ela aproveitou para tirar o gravador do meu bolso e pará-lo.)


Debrah: Você pensou que eu era idiota. era?


...


Debrah: Se você soubesse quantas vezes os bobocas do seu tipo tentaram me pegar com isso... Mas eu sei agora como fazer com que isto seja benefício para mim.


(Ela rebobinou a fita cassete para que eu ouvisse. Ela dá a entender que eu pulei em cima dela e não o contrário)


Debrah: Se eu quiser ir mais longe, posso me bater o suficiente para ficar com marcas. Mas você me divertiu, ficaremos na pequena briguinha sem consequências.


Você é monstruosa...


Debrah: Se você tivesse ficado quieta, como fez o nosso querido Nathaniel, você não teria tido todos estes problemas... Agora, licença, preciso dar uma gravação para Peggy...


Não! Devolva! Isto é meu!


(Ela me empurrou forte para que eu caísse)


Debrah: Não se meta no meu caminho.


(Eu nem tive tempo de me levantar e ela já tinha ido embora. Por que isto foi acontecer novamente...?)


Corredor principal


Você viu a Debrah?!


Castiel: Não, por quê?


Ela tem algo que me pertence!


Castiel: Você não quer parar de persegui-la um pouco?


(Eu preciso impedir que ela faça com que os outros escutarem a gravação... E rápido!)


Corredor 2


Você viu a Debrah?


Kentin: Ela estava com a Peggy na escadaria... Por quê?


(Oh, não! Peggy não!!)


Escadaria


(Debrah e a Peggy conversam na escadaria)


Espere, Peggy! Não é o que você está pensando!


Debrah: Você diz isto sempre, a todo momento...


Porque é a pura verdade!


Peggy: Ela te machucou? Por quê se você tiver alguma coisa e não contar para a diretora antes da publicação sair, ela vai retirar o meu direito de escrever um jornal para a escola.


(Próximo)


Debrah: Não, está tudo bem, eu pude me defender.


(Próximo)


Peggy: Legal! Obrigado, Docete! O que eu faria sem suas bobagens e suas malandragens?


Não! Eu te imploro! Não foi isto, ela sabia que eu tinha um gravador e fez com que tudo se virasse contra mim.


Peggy: Como podemos fazer com que um gravador minta? Ele grava, só isso.


Ela... Ela é super forte...


Peggy: Não tente ser advogada, você nunca vai conseguir salvar nenhum de seus clientes.


(Ela foi embora, me deixando sozinha com a Debrah)


Debrah: Eu sempre gostei da Peggy! Você não?


Você é horrível... (O que vou fazer agora... Eu queria melhorar a situação, e só fiz piorá-la...)


Corredor 2


(Ambre e suas amigas acabaram de sair do banheiro rindo. Elas estão com um balde na mão.)


O que vocês estão fazendo?


Ambre: Não é da sua conta.


Por quê vocês tem um balde cheio de água na escola?


Ambre: Já disse que você não tem nada a ver com isso, saia da minha frente!


(Elas não estão planejando nada de bom, tenho certeza...)


Escadaria


(Ah... Nathaniel. A última vez que nos falamos, eu o mandei plantar coquinho...)


(Falar com ele)
(Ignorá-lo)


(Não é minha culpa se ele age como um boboca... Eu não darei o primeiro passo)


Escadaria


Você não parece bem...


Castiel: Eu saio dois dias e na volta encontro uma bagunça na escola... Normal.


Eu adoraria que tudo voltasse como era antes...


Castiel: Bastava não procurar confusão com os outros.


Quantas vezes terei que repetir? Eu-não-fiz-nada!


Castiel: Eu não sei de nada, eu não estava aqui... Estou até sentido por isto. Tenho a impressão que tudo estaria melhor se eu estivesse aqui quando a Debrah chegou.


Por que você acha isto?


Castiel: Ela parece acreditar que tudo mundo é como antes, porque os outros parecem felizes em revê-la. Quando na verdade...


(Deve haver uma bagunça daquelas na mente do Castiel no momento... Pobre homem...)


O principal é que você não volte para ela, do resto está tudo bem.
Você poderia falar com ela. Talvez ela iria embora?
Estou feliz por saber que ao menos te restou um pouco de lucidez.


Castiel: "Voltar para ela"? Você só pensa nisso, que chatisse, não tem nada a ver com o fato de voltar ou não, é muito mais complicado que isto! Muito mais que seu cérebro possa suportar!


Então, qual é o problema?


Castiel: ... Não tenho a mínima ideia.


(Terminar a conversa)


Escadaria


(Elas estão indo para o último andar)
(Eu as segui, tentando ser o mais discreta possível)
(Elas estão aqui! Perto da janela!)


Ambre: Espere que ela passe e mire bem!


(Elas carregaram o balde até a beira da janela ee stão esperando que alguém saia no pátio para jogar)


Ambre: Ela está ali! Jogue o balde!


(Impedi-las)
(Deixá-las fazer)


Parem!!


Ambre: Gente, você vai largar do nosso pé um dia, vai?!


Tem certeza que você quer esvaziar o balde?


Ambre: A pestinha que resolveu voltar. E não é você quem irá me impedir.


(Ela jogou o balde no pátio. Ouvi um grande barulho e um grito. Corri para a janela para constatar os danos)


Debrah: SUA PESTIHA DE PRIMEIRA...


(Debrah estava molhada da cabeça aos pés) N-Não! Não fui eu, eu te juro! Foi a Ambre que...


(Mas a Ambre e suas colegas bobocas já tinham saído da sala.)


 O que houve?


(Próximo)


Por que você está toda molhada, Debrah?


(Próximo)


Eca, que fedor! está parecendo que é a água dos banheiros!


(Próximo)


Êi! Tem alguém lá em cima!


(Gente, está todo mundo me olhando... O melhor a fazer é sair daqui imediatamente...)


Corredor 2


*Senhorita Docete, por favor comparecer a sala dos professores, *Senhorita Docete, por favor comparecer a sala dos professores. IMEDIATAMENTE*


(É a voz da diretora... Eu vou ter sérios problemas...)


Corredor Principal


(A diretora estava batendo de leve o pé no chão...)
(... Do lado de uma Debrah completamente molhada.)


Debrah: Foi divertido, não foi?


Não fui eu. (Mas confesso que foi engraçado!)


Diretora: Tem alguma explicação para o que ocorreu senhorita?


Eu... Não fui eu, senhora, eu estava no lugar errado, na hora errada...


Debrah: Ela está mentindo, ela não parou de me atormentar desde que eu voltei para escola...


Não é verdade! É o contrário!


Diretora: Atormentar? Está falando sério, senhorita Debrah?


Não! Não dê ouvidos a ela!


Diretora: Não estou falando com você.


Mas... ( Debrah repetiu tudo o que "aconteceu" hoje.)


Diretora: NUNCA pensei ver algo assim. Eu sou obrigada  a telefonar para seus pais. E a senhorita será punida! Saia daqui imediatamente!


(Eu deveria nem ter saído de casa e ter ficado na minha cama...)


Corredor Principal


(Acho que não vou aguentar...)


Castiel: VOCÊ!!!


C-Castiel? O que...


Castiel: Você tem 3 anos de idade mental para fazer piadas deste tipo!! Você poderia tê-la machucado com com o balde! Mas o que você tem nessa sua cabeça, francamente!


Eu... Não fui eu...


Castiel: Quer dizer que o balde caiu sobre a Debrah sozinho?! Você está brincando comigo!


Foram a Ambre e suas amigas que...


Castiel: É o meu último aviso. Acalme-se ou eu prometo que você irá se arrepender! Deixe todo mundo em paz! Se Debrah está aqui é para me fazer uma grande proposta! E com toda a bagunça que você causou desde que ela chegou, eu não consigo parar um pouco para me decidir! Eu nunca te imaginei capaz de um golpe tão baixo, apenas para eliminar uma garota que você considera como rival, ou não sei o quê!


Espere! Justamente...


(Não, eu não fiz nada! Eu preciso explicar tudo!)


Escadaria


Castiel, espere, eu te prometo que eu não fiz nada! Se você o menos me ouvisse, iria entender rapidamente... Debrah te manipulou e ela quer fazer de novo! Ela me colocou "na sua mira" para assim fazer o que pudesse!


Castiel: ...


Eu gosto de você, Castiel, eu não quero que ela brinque com você mais uma vez... Eu te imploro, acredite em mim.


Castiel: ... Saia daqui.


Por favor...


Castiel: Saia daqui imediatamente, nunca mais fale comigo, esqueça que eu existo e nunca mais se aproxime das pessoas que eu gosto.


Mas... Mas...


Eu só queria te ajudar... Eu só queria que todo mundo entendesse... Que mais ninguém me detestasse por algo que eu não fiz...


Eu só queria que a máscara caísse e a verdade viesse à tona... E-E você, você...


Você...








BOBOCA!!


(Eu saí correndo)


*Bum*


(Ouvi algo atrás de mim, mas não me virei para ver o que estava acontecendo)





Encontro Lysandre


Corredor Principal


(E eu que prometi não chorar mais... *snif*)


Lysandre: Docete? Tudo bem?


N-Não... Nada disso! Castiel acabou de... ele acabou de me dizer para não me aproximar mais dele... Ele...


Lysandre: Talvez ele estivesse apenas com raiva...


Não, ele estava falando sério... Tudo está ruim, é cada vez pior hoje, quando eu só queria... Eu gostaria que todo mundo visse quem era a Debrah de verdade...


Lysandre: Acalme-se... Não fique assim, neste estado...


Mas Castiel...


Lysandre: ... Vem comigo.


(Ele me pegou pelo braça e me puxou contra ele)


Lysandre: Nós vamos encontrar  um solução, eu te prometo.


*snif*... *sniiiiiif*





(Ele me deixou chorar até que me acalmasse. Eu podia ouvir seu coração bater)


Lysandre: Está melhor?


Sim... Um pouco.


Lysandre: Bom, estou feliz de saber disto. Agora eu gostaria que você me explicasse que história é essa de balde de água lançado de uma sala de aula...


Oh... A Ambre queria jogar sobre a Debrah, mas eu não fiz nada, eu até quis impedi-la.


Lysandre: Entendi... Mais uma vez, as aparências foram contra você.


Eu realmente não tenho sorte...


Lysandre: Isto vai mudar, não se preocupe. Mas para isto eu quero que você me prometa não chorar mais. Eu não gosto de te ver neste estado. Você tem um sorriso tão bonito...


O-Obrigada...


Encontro Kentin


(E eu que jurei nunca chorar... *snif*)


Kentin: Docete? O que foi?


Não é nada... Vai ficar tudo bem...


Kentin: Não, é grave sim, é a primeira vez que te vejo chorar...


F-Foi só que... Tudo foi ficando pior.


Kentin: "Tudo"? Do que você está falando?


E, no entanto, eu gostaria apenas que tudo ficasse bem... Não é justo...


Kentin: Docete?


*Snif*


Kentin: ...


*Sniiiiiiiif*






(Kentin me pegou nos braços e me abraçou forte. Eu ouvi seu coração acelerando)


Kentin: Não chora mais, eu te imploro. Estou aqui.


O-Obrigada... (Ficamos umbom momento assim, no meio do pátio)


Kentin: Está melhor?


Um pouco...


Kentin: Você não deveria ter ficado neste estado por estas coisas. Foi maldade o lançe da água suja sobre Debrah, mas tenho certeza que você não fez por mal.


Mas não fui eu! Foi a Ambre e suas colegas, eu até tentei impedi-las...


Kentin: Ah... Como você era a única presente na sala, pensei que tinha sido você...


Todo mundo acreditou nisto...


Kentin: Enfin, confesse que sua briguinha com Debrah, não foi nada engraçado...


Eu também não fiz nada...


(Eu contei toda história para o Ken)


Kentin: Você está falando sério?


S-Sim...


Kentin: Espere, eu vou te ensinar algumas coisas que aprendi na escola militar, ela vai rir menos...


Você acredita e mim, agora?


Kentin: Sim... Sinto muito por não ter te escutado antes.


Oh, Ken! Muito obrigada!


Kentin: N-Não me chame assim!


(Ele parece estar gostando da situação)


Encontro Nthaniel


(E eu que jurei nunca chorar... *snif*)


Nathaniel: Docete?


Me deixe tranquila... Volte ao grêmio e c-continue a fazer como se nada tivesse acontecido...


Nathaniel: ... O que você tem?


N-Nada. V-Vá embora!


Nathaniel: Docete... Por favor... Diz para mim qual é o problema...


T-Tudo deu errado... Castiel não quer mais que eu me aproxime dele, fui punida, meus pais vão ficar sabendo, quando não tenho culpa nenhuma... *snif*


Nathaniel: ... Não chore, por favor... Vamos encontrar uma solução.


"Nós"? V-Você está brincando, você nem quer me ouvir, prefere ficar no seu canto.


Nathaniel: ... Acabamos sempre por mudar de opinião.





(Ele enxugou uma lágrima que corria no meu rosto. Eu levantei a cabeça, ele tinah um sorriso triste nos lábios.)


Nathaniel: Se você soubesse o quanto me arrependo... Eu sou abominável. Eu nunca devia deixar você aguentar tudo isto sozinha.


*Snif*


Nathaniel: Você me perdoa?


Sim...


Nathaniel: Em troca nunca mais te deixarei sozinha, Eu te prometo.


Muito obrigada... Eu estou realmente feliz por você ter mudado de ideia.


Nathaniel: Eu só queria saber uma coisa... Foi você quem jogou aquela água?


Não, foi sua irmã que fez isto... Eu tentei impedi-la, mas...


Nathaniel; Você não teve sorte mesmo.


Não, nada disso...


Encontro Armin


(E eu que jurei não chorar... *snif*)


Armin: Ei, Docete, tudo bem?


N-Não... Não está nada bem...


Armin: O que aconteceu?


*snif*


Armin: N-Não chore, por favor...


*snif*


Armin: ...


*snif*


Armin: Você quer meu cachecol? Não é para limpar o nariz, hein. é para enxugar as lágrimas!


Oh, Armin!






Armin: Bem.. Eu...


(Ele bateu de leve e meio sem jeito na minha cabeça. Eu fiquei chorando no seu ombro durante um momento. Eu tinha a impressão que nada mais poderia acontecer enquanto ele estivesse comigo)


Armin: Você... Você está melhor?


Um pouco... Mas tudo deu errado... E todo mundo me d-detesta, por isto, finalmente, não fiz nada...


Armin: Bem... Mas foi, confesse que voc~e exagerou um pouco com a água suja do banheiro...


M-Mas não fui eu! *snif*


Armin: N-Não Não! Não chora!! Sinto muito!


F-Foi a Ambre e suas colegas... Eu tentei impedi-las...


Armin: Ah... Mas confesse que tudo deixava a entender que tinha sido você...


Exatamente... Foi ficando c-cada vez p-pior...


Armin: E além disso, sua briguinha com a Debrah, não foi nada legal.


Mas ela mentiu! Eu realmente não fiz nada.


(Eu contei tudo para o Armin. Ele me ouviu sem fazer piadas desta vez e, cada vez mais ele parecia zangado.)


Armin: Mas é realmente uma verdadeira peste aquela garota! Eu vou falar com ela o que penso, ela não vai se fazer de esperta por muito tempo!


V-Você acredita em mim?


Armin: Ainda estou com o ombro úmido por causa desta história, então eu preciso acreditar. E além disso, você não é do tipo que chora por nada... Enfim, eu acho.


Se todo mundo pudesse fazer como você...


Armin: Eu posso tentar falar com ela!


Você acha?


Armin: Eu não acho que tenho muita influência, mas sempre terá o Alexy para acreditar em mim. Se isto puder te impedir de chorar de novo...



Oh, obrigada Armin! Muito obrigada!


Rosalya: Se da próxima vez que eu te disser *faça o possível para ficar em apuros*, você vai ficar tranquila? porque é o que eu tinha pedido para você.


Oh, Rosalya... Eu queria te ajudar... mas tudo foi por água a baixo.


Rosalya: Pois é! Uma punição, nada mais do que isso e uma liga anti-Docete que está se formando nos corredores. Você foi super eficaz!


Eu sei...


Lysandre: Tem mesmo um grupo deste tipo?


(Próximo)


Rosalya: Estou exagerando só um pouquinho... Bem, tenho uma novidade que vai rapidamente te deixar feliz, tive uma ideia genial para pegar a Debrah! Até ela não vai perceber nada!


O que é?


Rosalya: E se a gente fosse para um lugar um pouco mais calmo? Não vamos conversar sobre isto aqui no corredor, não é mesmo?


Está bem, vamos!


Ps: Se quiserem me add no amor doce é só enviar o convite para: EmilyCrisly.

21 comentários:

  1. Eu gostaria mesmo do diálogo com o armin, não acho em nenhum lugar o diálogo com ele

    ResponderExcluir
  2. O q acontece se mudar a estratégia de falar com as pessoa sobre a debrah?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc gasta mais PA pois tem que ficar indo atrás da Debrah e as consequências continuam sendo as mesmas.

      Excluir
  3. Eu achei o do Armin no YouTube em espanhol tive que traduzir. Pra mim foi o melhor paquera do ep e posso dizer que foi bem FOFO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou ver se acho, traduzo e coloco aqui, obrigada <3

      Excluir
  4. Boa noticia Miguxaaaa(posso chamar assim?) Eu achei o do Armin num canal chamado "Trynni Lee". Espero ter ajudado 👍

    ResponderExcluir
  5. Eu não consegui a imagem do Castiel socando a parede,o que pode ter dado errado?? D: Tenho um loveô grande com ele,tem alguma coisa que nos faz perder a imagem ou deu erro no meu jogo? Agradeceria pela resposta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Você Pode Ter Respondido Errado No Jogo Quando, Talvez Deixou A Ambre Joga O Balde! Aquela Peste

      Excluir
  6. eu gosto tanto desse jogo eu achei tão fofo o kentin<3

    ResponderExcluir
  7. Eu te teria que fazer replay varias fazes para conseguir a imagem com todos os rapazes? Alias, é possível conseguir todas as imagens? Obrigada por fazer isso por nós, ajuda muito na hora de jogar, você é muito linda e gentil!

    ResponderExcluir
  8. O que acontece se eu deixa-las fazer

    ResponderExcluir
  9. Como faço para baixar o loveo com o lys e aumentar com armin?

    ResponderExcluir