segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Amor Doce: Episódio Especial Halloween 2011

                               Halloween 2011

(A escola está vazia, que ideia de vir aqui no meio da noite. Só que eu preciso recuperar minhas anotações que esqueci no meu armário, temos prova amanhã...)
(Uau! Mais o que é isso??!!)


Aaaaaaaaaaaaaaa!
Gente! O que foi isso? (Onde estou?!)


(Eu não conheço este lugar... Já sei! Devo estar sonhando!)


Chino: Oi!


Ai! (Cruz credo, ela me assustou!)


Chino: Não faça essa cara! Bem-vinda ao episódio especial Halloween!


Um episódio especial?


Chino: Durante este episódio, os PA  estão desativados. Sua movimentação pelo episódio não te custará nada!


Muito legal!!


Chino: Só que não encontrará ninguém da sua escola. Tudo se passa em u novo cenário especial cujo tema é halloween, com um rapaz um pouco diferente!


Terá alguma influência nos outros rapazes que eu conheço se eu decidir sair com ele?


Chino: Não, nenhuma! É como se você jogasse outro jogo, mas conservando o mesmo personagem. Entendeu?


Não...
Sim!


Chino: Legal! Ah, já ia me esquecendo . Como seus deslocamentos não te custarão nada, você não encontrará também nenhum objetivo neste episódio. Você precisa caminhar um puco por tudo quanto é lado e se virar sozinha.


Entendi!


Chino: Bom jogo e coragem!


(Começar o Episódio Especial Halloween.)
(É realmente sombrio aqui... Tem várias sepulturas. Todas as datas de falecimento situam entre 1858 e 1860, mas as datas de nascimento não são sempre as mesmas. Eu me pergunto o que pode ter se passado por aqui...)


Caminho Sombrio


(Eu nunca estive numa floresta tão sombria. Que silêncio... Vejo um caminho no fundo, mas evitarei de ir lá... Eu não sei se a floresta é grande e não quero me perder)


Castelo em Ruínas


(Aqui as sepulturas têm a mesma data de falecimento. Algumas estão em péssimo estado, estou até com dificuldade para ler os nomes. O castelo atrás me dá medo, parece que não mora ninguém a séculos)


Túmulos Mal Conservados


Noir: Ei! Tudo bem?


Uaiiii!!!!! (Eu tive tanto medo que caí no chão).


Noir: Oh, sinto muito! Eu não quis te assustar!


(U-Um morcego que fala!!!)


Noir: O que está fazendo aqui? Eu não vejo ninguém há séculos!


Eu não sei, estava na escola e acabei chegando aqui. (Há séculos?!)


Noir: Estranho.


(O que é realmente estranho é ver um morcego que FALA)


Noir: Eu espero que você não tenha se assustado. Este local tem um passado sombrio e no decorrer dos séculos, ficou ainda mais pesado. Por isso imagino que não deve ser muito reconfortante para você!


Sim... Vejo sepulturas em todo lugar que vou... e elas estão em péssimo estado.


Noir: Isso deve-se a epidemia que atingiu o vilarejo próximo. Não houve sobreviventes e como o local era isolado, ninguém veio ajudar os habitantes. Foi em 1858, eu acho.


(É por isto que todas as lápides têm uma data de falecimento próximo de 1858...)


Noir: Não tem ninguém para cuidar das sepulturas, exceto eu. Mas com minhas pequenas asas eu não posso fazer muita coisa! Tem muitas!


S-Sim... Eu imagino...


Noir: Só há uma sepultura que está bem cuidada, a de Mary Magdalaine. Esta está em um local estranho, um pouco bizarro... mas agradável mesmo assim.


Eu não vi nada parecido com isso. Ou talvez esteja um pouco mais longe, na floresta...


Noir: Sim! É lá! Mary Magdalaine foi enterrada um pouco mais longe, pois não havia mais local no cemitério...


Oh... Entendi. Eu vou ver isto de perto.


Noir: Você já vai embora? Oh... Venha me ver se você não souber o que precisa fazer!


Obrigada! (Eu conversei com um morcego... Estou dormindo acordada, só pode ser isso!)


Túmulo Isolado


(Eu finalmente avancei. Como disse o morcego, só há uma sepultura aqui...)
(Ao contrário das outras sepulturas, ela está bem cuidada e a data de morte é de 1860. Talvez alguém que sobreviveu à epidemia?)


Noir: É triste, não? A cada vez que venho aqui, tenho vontade de chorar...


Uai!! Pare de aparecer assim, do nada, sem avisar!


Noir: Desculpe, mas como você disse que queria ver o túmulo de Mary, eu preferi te seguir. E como é o seu nome? Eu esqueci de perguntar.


Eu me chamo Docete.


Noir: Eu me chamo Noir. Estou feliz em te ver! Você não gostaria de voltar ao cemitério? Eu acho esta sepultura mais triste que as outras, não gosto de ficar aqui.


Está bem. (É verdade que eu me senti triste ao olhar esta sepultura... Como se Mary fosse alguém próximo, que partiu muito cedo...)


Castelo em Ruínas


Noir: Você sabia, tem toda uma história envolvendo o túmulo de Mary Magdalaine.


Ah, é?


Noir: Está vendo aquele castelo? O namorado dela era o proprietário e, quando ela caiu doente, ele saiu à procura de um remédio nos vilarejos vizinhos. O único encontrado foi transformá-la em vampiro, pois os vampiros são imortais.


(V-Vampiro?!)


Noir: Só que Mary Magdalaine estava muito cansada para viajar. Por isto, ele resolveu ir sozinho se deixar morder por um vampiro e, na volta, transformá-la. Mas, infelizmente, chegou tarde de mais.


(Ele-ele está falando de vampiros?)


Noir: Ela lutou contra a doença mais tempo do que os outros e se ele tivesse chegado um dia antes, ela ainda estaria viva... É realmente triste.


Você está querendo me dizer que um vampiro vive por aqui?


Noir: Ele não é mau! Mas está muito bem no momento. Ele está sempre ao lado do túmolo de sua doce amada, você deveria ir ver!


E-Eu... Não. Eu prefiro não. E-ele não vai me morder!


Noir: Não... Ele estava apaixonado por uma humana, ele nunca mordeu uma. Vá encontrá-lo, ele também ficará feliz em ver alguém! Ele está só há muito tempo.


O-Ok... Onde posso encontrá-lo? (Afinal, é apenas um sonho, se ele me fizer mal, eu acordarei!)


Noir: Ele está com mais frequência no túmulo de Mary. Ele deve ter saído apenas para se alimentar e por isto não o vimos, mas agora ele já deve ter chegado!


(Espero que ele tenha se alimentado suficientemente...)


Túmulo Isolado


(Não há ninguém... Eu vou voltar para encontrar Noir.)


Dimitry: O que você está fazendo aqui?


Ai (Ele... Ele está aqui! Eu não ouvi nada da sua chegada, nem senti sua presença!)


Dimitry: Eu te perguntei algo...


Eu... Eu não sei, cheguei aqui sem querer e Noir me disse para vir aqui dar uma volta...


Dimitry: Como você se chama?


Eu me chamo Docete. (Ele parece ser bem calmo e, no entanto, me dá calafrios!)


Dimitry: Eu me chamo Dimitry.


E-Encantada...


Dimitry: ... Qual o seu tipo sanguíneo?


Eu não sei.
Por que você quer saber isto?
Eu não dou este tipo de informação para qualquer um!


Dimitry: Porque eu acho que você tem um cheiro delicioso...


(Ai... Ele... Ele fala do meu sangue?)


Dimitry: Eu senti um odor que não conhecia ao retornar aqui... Não é a primeira vez que você vem perto desta sepultura, não?


Sim. Sinto muito, não pensei que fosse incomodar.


Dimitry: Se você não tocar em nada, bem, não vejo nenhum problema. Ela teria ficado contente em ter uma visita.


(Ele olha a sepultura melancólico...)


Mas me diga... Você é um vampiro de verdade?


Dimitry: Como?


Quero dizer... Um vampiro de verdade que brilha no sol?
Quero dizer... Um vampiro de verdade que bebe sangue?
Quero dizer... Um vampiro de verdade que tem horror a alho?


Dimitry: Esta hipótese te assusta?


S-Sim um pouco... Nunca é reconfortante ver um monstro cara-a-cara...
Com certeza, sim! Eu já assisti vários filmes sobre vampiros e eles são terríveis!
Não, de jeito nenhum... Não chego a me entediar, mas prefiro ir, ha ha...


Dimitry: Não vá embora, eu não irei te fazer mal.


E-Está bem...


Dimitry: Pra tirar a sua dúvida, sim, eu sou um vampiro. O único que resta. Eu prometi a minha amada que nunca faria mal aos seres-humanos e a promessa feita ainda está valendo. O único sangue que eu bebo é o dos animais desta floresta.


(Ufa, ele não é mal). Sua companheira... Foi... Mary?  Esta que está na sepultura?


Dimitry: Sim... Você se parece muito com ela...


(Ele olha novamente para o túmulo, melancólico.)


Dimitry: Poderia me deixar sozinho, por favor? Eu não me sinto bem.


S-Sim, claro... Foi um prazer ter te encontrado.


Caminho Sombrio


(Fico me perguntando o que houve... Talvez pelo fato de ter falado da sua companheira o deixou triste? Ou então foi outra coisa...)
(Eu acho que o melhor é perguntar a Noir se eu posso fazer algo por Dimitry.)


Túmulos Mal Conservados


Noir: Então? Você encontrou o vampiro?


Sim, encontrei... Ele me deu um pouco de medo, mas não me parece mau.


Noir: Eu te disse!


Mas ele não parecia muito bem...


Noir: Oh! Ele devia estar faminto... Ela não se alimenta o suficiente, pois come apenas os animais. Não é nada fácil para ele. 


Eu adoraria poder fazer algo...


Noir: Você poderia tentar pegar um pequeno animal para ele?


Para entregá-lo depois? Eu não sei se irei conseguir...


Noir: O importante é tentar!


(Pegar um bicho... Eu espero que os da floresta não sejam muito assustadores...)



Túmulos Mal Conservados


(Eu encontrei um gato, eu me pergunto se é suficiente... Mas estou com pena do gato... Ele parece gentil, ele me deixou pegá-lo sem problemas)


Túmulo Isolado


(Estou vendo Dimitry perto do túmulo...)


(Eu vou entregar o gato para ele, é por uma boa causa.)
(Vou libertar o gato).


(Eu não posso fazer isso... Pobre gatinho, ele é tão fofinho...)
(Eu deixei o gato ir embora.)


Dimitry: Durante um momento, eu pensei que você iria me dar este gato para comer...


Você me viu?


Dimitry: Eu posso sentir o sangue de um humano à quilômetros de distância, imagine quando ele está perto de mim...


Eu sinto muito, eu pensei em te ajudar, mas finalmente não pude.


Dimitry: Não é nutritivo o bastante... Eu aprecio mais a ideia de não me dar. Isto prova que você tem coração.


Obrigada... E novamente, peço desculpas.


Dimitry: Eu vou repetir o que já disse, mas pode ir embora, por favor? Eu fiz uma promessa e adoraria não atacar uma pessoa com um cheiro tão bom...


S-Sim! Eu já vou embora!


Túmulos Mal Conservados


(Como vou fazer para voltar para casa?...)
(Estes túmulos são realmente tristes... Não tem ninguém que possa cuidar deles. Eu vou ver se consigo colher algumas flores e depositar nos pés destes três túmulos.)
(Eu vou precisar de três buquês. Eu vou começar o primeiro agora. Enquanto isso, tentarei encontrar uma maneira de voltar para casa.)


Túmulos Mal Conservados


(Pronto tenho o suficiente para um primeiro buquê!)
(Depositei o primeiro buquê de flores em frente do primeiro túmulo.)
(Já está melhor! Agora, o segundo!)


Túmulos Mal Conservados


(Já tenho o suficiente para fazer um segundo buquê!)
(Eu depositei o segundo buquê no segundo túmulo.)
(Está começando a pegar jeito!)


Túmulos Mal Conservados


(E agora eu tenho o necessário para terminar o último buquê!)
(Eu coloquei perto do último túmulo.)
(Terminei! Espero que, onde quer que estejam, as pessoas enterradas aqui apreciem o gesto.) 


Dimitry: É muito gentil o que você acabou de fazer...


Você me assustou! Pensei que você queria ficar sozinho!


Dimitry: Eu te vi dar voltas perto do túmulo de Mary, fiquei intrigado.


(Próximo)


Dimitry: Ela teria feito o mesmo... Você parece realmente com ela.


"Ela"? Você está falando da Mary?


Dimitry: Sim... Ela era muito generosa e tenho certeza que, ao ver como este ogal se transformou, ela iria ser a primeira a tentar deixar este cemitério mais... expressivo.


Ela te faz muita falta, não?


Dimitry: Claro, mas eu penso que aqueles que nos deixam não desejam nos ver sempre a chorar. Por isso eu cuido do seu túmulo para melhor preservá-lá e ao mesmo tempo tentar aproveitar desta eternidade da melhor forma possível.


Você não está sozinho?


Dimitry: Sim, ainda não encontrei nenhuma companhia. Eu devo ser o único vampiro da região. Mas eu ainda espero que alguém venha aqui e aceite ficar.


(Ele parece triste...)


Dimitry: Você vem comigo? Eu gostaria de te dar algo, para te agradecer por deixar este cemitério mais agradável.


Está bem!


Castelo em Ruínas


Dimitry: Este é o meu castelo. Espere um pouco aqui, eu vou procurar algo.


Está bem, eu espero.


(Dimitry saiu e voltou logo depois.)


Dimitry: Não é grande coisa. mas no lugar de deixar aqui para que acumule poeira, prefiro que este vestido seja seu.


(Ele me deu o vestido e vários acessórios.)


Dimitry: Ele combina muito com você.


Muito obrigada! Ele é realmente magnífico! Realmente!


Dimitry: Fico contente. Eu peço desculpas, eu adoraria ficar um pouco mais com você, mas eu preciso ir comer algo... Volte para me ver mais tarde, eu terei algo a te pedir.


Eu volto daqui a pouco, então.


Túmulos Mal Conservados


O que você gostaria de me pedir?


Dimitry: Bem... Você aceitaria...


?


Dimitry: Não, nada. Seria muito inconveniente da minha parte...


Agora que você começou a falar, eu prefiro que termine!


(Ele parece está analisando o pós e o contra antes de falar.)


Dimitry: Deixaria que eu bebesse o seu sangue?


O-O que? Eu pensei que você bebia apenas o sangue dos animais.


Dimitry: Bem, como disse há pouco, não é nutritivo o suficiente para um vampiro e, no decorrer dos anos, estou ficando cada vez mais frágil...


É...


Dimitry: Eu devo confessar que te ver vestida assim faz renascer em mim lembranças dolorosas. A missão que tentei atingir, por Mary que não pude completar...


E-Estou vendo... É doloroso?


Dimitry: Eu não sei.


(Eu estou com muito medo, mas não me vejo dizendo não depois de tudo que vivi... Além do mais, se isto é apenas um sonho, eu não devo ter nenhum receio...)
(Eu não posso. Mesmo sendo um sonho, a dor poderia me acordar. Eu gostaria de continuar sonhando mais um pouco...)


Dimitry: ... Então? Você aceita?


A-Aceito!




(Dimitry me empurrou contra um muro antigo e aproximou sua boca do meu pescoço... A dor lembra um pouco uma injeção, mas ela é mais difusa e mais persistente... Eu acho que ele bebeu meu sangue durante alguns minutos, mas me pareceu uma eternidade...)
(Próximo)


Dimitry: ... Eu iria amar se você ficasse comigo.


Como? O que? E-Eu não sei ao certo, preciso pensar um pouco mais sobre isso...


(O quê? Tudo está estranho ao meu redor... Estou com a impressão de ouvir Noir me dizer "adeus"...)
(Novamente este redemoinho!...)
(Parabéns, você terminou o episódio especial de Halloween 2011. Você pode retomar o curso normal de seu jogo. Você guarda o presente e a imagem desbloqueada.)
(Voltar à realidade).


Ps: Se quiserem me add no amor doce é só enviar o convite para: EmilyCrisly.

Um comentário: