segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Amor Doce: Episódio 7

Episódio 7 - Pijama party. 

Corredor principal

Leigh: Olá, Docete. Eu gostaria de falar contigo...


Oi? O que houve?

Leigh: Eu conversei com Rosa e as coisas voltaram ao normal. Ela não está mais zangada comigo e estamos juntos novamente.

Legal! Estou feliz por você!


Leigh: Obrigado pela sua ajuda! Eu nunca conseguiria sozinho! Não vamos nos ver por um bom momento, a não ser na loja de roupas, por isso te desejo um bom dia.


Obrigada, para você também! (Ele foi embora)


Rosalya: Olá, Docete.


Olá, Rosalya. E aí, está tudo bem de novo entre você e Leigh?


Rosalya: Sim, tudo está bem melhor agora, ele até prometeu ser mais atencioso comigo.


Que bom!


Rosalya: Tenha um bom dia!


Obrigada! Você também! (Ela parece de bom humor, que bom!)


Sala dos representantes


(Poxa, Melody parece chateada...)


Melody: Olá, Docete!


Oi Melody, está tudo bem?


Melody: Não muito, sabe, hoje é meu aniversário.


Não sabia! Parabéns!


Melody: Obrigada... Mas não é só isso. Eu não fiz nada para uma festinha, achando que não iria conseguir organizar. Mas só que meus pais não vão estar em casa hoje á noite e como terei a casa só pra mim, eu iria adorar fazer uma festa do pijama!


Uma festa do pijama? Parece bem legal. Por que você não pode fazer?


Melody: Não é muito bom convidar no último momento... Eu tenho medo que ninguém apareça.


Se você não perguntar, pode ter certeza que ninguém virá.

É verdade que isso não se faz mesmo.
Não se preocupe, eu tenho certeza que ninguém vai se chatear, mesmo se você avisar muito tarde.

Melody: Você acha mesmo? Eu preciso andar ligeiro e avisar todo mundo então. Você quer me ajudar a entregar os convites para as meninas? Vai ser mais rápido.


Sim, claro!


Melody: Muito obrigada! Tenho então um convite para você e outro para Kim, Bia, Iris, Rosalya e Violette. Eu proponho que cada uma vá para uma direção para entregar o convite.


(Ela me entregou três convites, inclusive o meu, e guardou os outros). Você não vai convidar a Peggy?


Melody: Peggy ficou muito feliz com a tristeza do Nathaniel, quando as provas foram roubadas. Eu fiquei chateada com ela depois disso.


Ah, é verdade... Ela queria escrever um artigo sobre ele.


Melody: Não comente nada com ela, está bem? Eu não estou com vontade de ver Peggy bisbilhotando na minha casa.


Claro, não se preocupe, eu não direi nada.


Melody: Obrigado. Avise-me assim que tiver entregue todos os convites!


Ok!


Corredor principal


Ambre:
 E aí, você se divertiu bem enquanto eu não estava aqui?


(Não dar importância)
Pois é, foi um paraíso. Você não quer voltar para a sua casa, não?


Ambre: Oh, não. Hi hi hi... Eu tenho muita coisa para fazer aqui. Muita coisa que tem a ver com você.


(Terminar a conversa)


Pátio


Ah! Kim! Você tem algo previsto para hoje á noite? Melody está festejando seu aniversário e você foi convidada.


Kim: Melody... Ah, já sei quem é. Não, obrigada, tenho um compromisso para essa noite.


Parecia importante para ela... Você não pode anular?


Kim: Não é o tipo de coisa que podemos anular, entende o que eu quero dizer?


Bom... Fique com o convite mesmo assim, se mudar de idéia.


Kim: Não precisa, eu realmente não posso. Sinto muito por Melody.


(Terminar a conversa)


Clube de jardinagem


OI Violette! Você tem algo previsto para hoje á noite?


Violette: Não... Ou então não me lembro bem... Por quê?


É o aniversário da Melody hoje á noite. Você foi convidada.


Violette: É hoje aniversário dela? Não sabia...


Você vai poder vir, então?


Violette: Vou... Vou sim.


Legal! Tome, aqui está o seu convite. (Eu entreguei o convite da Melody)


Pátio


O que você vai fazer hoje?


Kim: Você é mó curiosa, guria. Não é da sua conta.


Vá... Uma dica?


Kim: Um lance pessoal.


Não me ajuda muito...


Sala dos representantes


Melody:
 Eu já entreguei todos os meus convites, e você?


Eu também! Apenas Kim não poderá vir, a gente avisou tarde demais.


Melody: É mesmo? Que pena... Mesmo assim, obrigada por sua ajuda! Tenho certeza que vamos ter uma noite super divertida.


(Terminar a conversa)


Clube de jardinagem


(Poxa, Violette não parece bem)


(Perguntar)
(Não se intrometer)


O que está acontecendo, Violette?


Violette: Oh... N-nada não, nada não.


Você não sabe mentir...


Violette: Eu-eu tenho um pequeno problema para hoje á noite, m-mas, eu vou me virar sozinha.


Como queira! Se você mudar de idéia, estou aqui!


(Acho melhor eu falar com ela novamente... Tenho certeza que precisa de ajuda.)


Violette: Docete...


Sim? Finalmente você quer me explicar qual é o problema?


Violette: Eu... Você promete não rir de mim, está certo?


Prometo.


Violette: B-Bom. Como eu sou muito tímida, meu pai me deu algo para melhorar minha autoconfiança... E eu perdi...


Não tem nada, vamos procurar se alguém viu...


Violette: Não! Eu não quero que ninguém saiba... É... é um pouco constrangedor...


Por quê? O que é?


Violette: É... É uma pelúcia...


Ah, ok, eu entendo.
... Falando sério, é o quê?


Violette: É verdade? Eu pensei que você iria rir de mim! Eu sei que pode parecer bobo, mas eu sempre saía com ele quando era pequena. Hoje em dia não me sinto á vontade sem ele...


Você vem para a escola com um bichinho de pelúcia?!

Não é tão bobo assim...

Violette: Obrigada... Eu preciso realmente achá-lo antes que alguém encontre primeiro...


Você quer que eu te ajude a encontrar sua pelúcia?


Violette: Seria gentileza sua...


Então eu vou procurar.


Violette: Muito obrigado... Mas cuidado... Não deixe ninguém te ver com ele se acaso você encontrar.


(Terminar a conversa)


Sala de aula A

Sabia que hoje é o aniversário da Melody?


Castiel: Não e por que eu deveria saber? Essa garota só anda colada com o outro idiota do representante. Tirando o nome, não sei muita coisa sobre ela.


Foi besteira minha te perguntar isso.

Você deveria se interessar um pouco aos outros, sabia?

Castiel: Mas eu me interesso! Eu sei, por exemplo, que ela está sempre na sala dos representantes, já é bastante coisa, não?


(Terminar a conversa)


Sala dos representantes


Você está sabendo que é o aniversário da Melody hoje?


Nathaniel: Sim, para esse tipo de coisa eu confesso ter uma boa memória.


Eu também! Mas como não sabia, não tinha como adivinhar!

Como? Ela comentou com você?
Você comprou um presente?

Nathaniel: Não, eu apenas desejei "feliz aniversário".


E no meu caso, você vai me dar algum presente no meu aniversário?


Nathaniel: Claro!


(Terminar a conversa)


Achei o urso de pelúcia!


Corredor principal


Ambre:
 Olha só quem está aqui...


(Não dê importancia)
Droga, eu esqueci que "as férias" tinham acabado...


Ambre: Ah, mas pode ter certeza que você não vai ficar tranquila durante um bom tempo, depois de tudo o que você ousou me fazer.


Se você acha que pode me intimidar...


Ambre: Êi... Mas o que é isso aí na sua bolsa?


O quê? Do que você está...


(Ela puxou o bichinho de pelúcia da Violette da minha bolsa.)


Ambre: Não acredito... Mesmo! Madame curiosa traz seu bichinho de pelúcia para a escola?!! Ah, ah, qual a sua idade, sinceramente?


Não é meu! É de uma amiga!


Ambre: Claro, claro... Que amiga?


Violette (não quero passar por uma boboca no lugar dela).

... (Eu prometi para a Violette não falar nada...)

Ambre: Eu sabia! É seu mesmo, hein? Você faz de conta que é adulta, mas no final tem uma idade mental de 5 anos.


(Ai, ai, ai... Eu realmente estou numa maré de azar...)

(Elas foram embora rindo...)

Lysandre: ...


O quê... Você ouviu?


Lysandre: ...


Diz algo!


Lysandre: Você é uma garota engraçada...


(Eu não tenho muita certeza de ter entendido...)


Clube de jardinagem


Eu encontrei sua pelúcia.


Violette: Verdade? Oh, muito obrigada! Eu estava realmente com medo de que alguém encontrasse!


Você vai levar no aniversário da Melody?


Violette: Vou, mas eu irei esconder na minha bolsa, como sempre.


(Ela foi embora)


(Pensando bem, eu deveria talvez comprar um presente para Melody... O problema é que não tenho a mínima ideia do que comprar...)


Corredor principal


Iris! Você não teria uma ideia de qual presente eu poderia dar para Melody?


Iris: Para o aniversário dela? É uma pena, eu iria adorar participar.


Você já tem algo previsto ?


Iris: Não, mas meus pais não gostam muito que eu saia durante a semana. Uma outra vez, quem sabe.


Pena mesmo. Você tem uma ideia pra mim?


Iris: Tem um CD que acabou de sair. É um grupo amador novo, mas eu sei que Melody gosta muito das músicas dele. Você pode dar isso.


Um CD? É mesmo, é uma boa ideia!


Iris: Você encontra nas lojas, eu acho. O nome é Stars From Nightmare, se não me engano... Ou algo do tipo.


(Terminar a conversa)


Comprei o CD Stars From Nightmare no bazar próximo e voltei.


Sala dos representantes


(Pronto, já comprei o presente da Melody!)


(Eu deveria talvez comprar um pijama novo... O
 meu está um pouco fora de moda...)

Já comprei o pijama de morango

Corredor principal


Pronto, eu tenho tudo o necessário.


Violette: Docete!


Sim? O que foi?


Violette: Eu estava pensando se você não poderia me ajudar novamente.


O quê?


Violette: Bom, estou um pouco com medo que as garotas vejam meu bichinho de pelúcia na festa... Eu ficaria mais tranquila se você levasse um também.


Por que você ficaria mais tranquila?


Violette: Se por acaso elas achassem o meu, poderíamos dizer que tínhamos feito uma aposta ou uma brincadeira... Entende o que eu digo?


Ah, entendi! Mas não, já ajudei suficientemente.

Ah, entendi! Bom, ok, se você se sente mais tranquila... Além disso não me custa nada...

Violette: Muito obrigada! Você me mostrará o que escolheu como pelúcia!


(Terminar a conversa)


Comprei um coelho pirata de pelúcia no bazar e voltei.


Corredor principal


Pronto, eu comprei uma pelúcia, você pode ir na festa da Melody tranquilamente.


Violette: Muito obrigada! O que você escolheu como pelúcia?


Um coelho.


Violette: Você escolheu esse aqui? Ele é lindo!


Obrigada!


(Agora que tenho tudo que preciso, o melhor é encontrar Melody para irmos para sua casa juntas)


Sala dos representantes


Melody:
 Aqui está você! Estava te procurando!


Eu também!


Melody: Não vamos demorar a ir na minha casa. Está pronta?


Estou (Tudo ok, já tenho tudo o que preciso)


Melody: Então vamos!


(Nós saímos da escola e chegamos na casa da Melody)


Quarto da Melody


Melody:
 Aqui está meu quarto! Você pode visitar o resto da casa se quiser, mas minha festinha vai ser aqui mesmo. Eu vou arrumar tudo enquanto você visita a casa. Fique a vontade, a casa é sua!


Está bom, não deixe de me chamar se precisar de ajuda.


Corredor da Melody


Banheiro da Melody


(A casa da Melody é tão grande quanto a minha).

(Ôpa, há um burburinho aqui ao lado... Estou ouvindo Melody e Violette falando alto. O que será que está acontecendo?... O melhor é dar uma olhada!)

Quarto da Melody


Algum problema?


Melody: Eu... Eu sinto muito... Eu esqueci tudo o que comprei para a festa na escola... E eu tinha tomado cuidado, comprando tudo antes...


Não tem problema... A gente pode voltar lá e pegar tudo, a escola não está fechada ainda.


Melody: Eu não posso ir... Eu não posso deixar as meninas aqui sozinhas...


Deixa que eu vou rapidinho. Você se lembra de onde deixou?


Melody: Tudo está no meu armário, no fundo do corredor. Eu nunca deixo fechado, você vai poder abrir tranquilamente.


Mas por que você não fecha?


Melody: Não se peocupe, ninguém rouba.


(Hum... Você deveria se informar um pouco mais sobre o assunto...)


(Bom... Lá vou eu procurar. Não deve ser muito demorado.)


Corredor principal


(Aqui estou eu. Deixa eu ir lá no fundo do corredor!)


Escadaria


(Vejamos... O armário da Melody é... Este!
Mas! Não tem nada aqui?!?
Ela se enganou? Ou alguém pegou sem autorização...
É melhor eu dar uma olhada se ninguém mexeu nos pertences da Melody... Mesmo se não é tão difícil adivinhar quem pode ter feito isso...)


Corredor 2


(Por enquanto não vejo ninguém no corredor, igualzinho quando eu fiquei esperando encontrar o "fantasma"

Queria saber se Nathaniel ainda está trabalhando...)

Sala dos representantes


Nathaniel:
 O que é que você ainda está fazendo aqui?


Você tirou as palavras da minha boca! Você nunca vai para casa?
... Você tem uma vida fora da escola?


Nathaniel: Eu me concentro melhor aqui. É mais calmo.


É mesmo, não tem ninguém...


Nathaniel: Eu acho que alguém decidiu ficar também até mais tarde. Eu ouvi umas risadas.


Risadas? Entendi, eu vou ver quem está aqui.


Sala de aula A


(Olha só, tem alguém por aqui...)


Ambre: O que você está fazendo por aqui?


E você? Você está aqui para recuperar seu atraso na escola, é isso?
Me deixe em paz pelo menos uma vez, está bem?


Êi! Mas o que é que vocês estão comendo?


Ambre: Isso? Alguém deixou por aqui... Ou a gente aproveitava ou a moça da limpeza jogava tudo no lixo.


Mentira sua! Estava dentro do armário da Melody!


Ambre: É você que está dizendo.


Sua...
Tudo tem limite!


Era da Melody, ela nunca te fez nada, que eu saiba! O que você vai dizer quando encontrá-la amanhã na escola? Que foi graças a você que o aniversário dela deu errado?


Ambre: Calma aí, foram só salgadinhos e refrigerantes. Não precisa me dar sermão. Você só precisa comprar de novo.


Você me dá nojo.
Deixa para lá.

Pois é, a vida é simples assim!

(Agora eu preciso comprar o necessário para a festa...)


Fui na loja e comprei as guloseimas e voltei.


Corredor principal


(Tudo ok, comprei tudo o que faltava... Deixa eu voltar agora para a casa da Melody)


Corredor da Melody


(Ela deve estar no quarto)


Bia: Ah, que pena. Por um segundo pensei que você não voltaria.


Você já está de pijama?


Violette: Desculpe Docete, a gente acabou não te esperando...


Oh, você também? Tem nada não, eu vou me trocar. Eu só preciso entregar algo para a Melody antes.


Rosalya: Ela não está longe.


Ok, obrigada Rosalya. (Uau, o pijama de Rosalya combina demais com ela!)


Banheiro da Melody


Melody: 
Você demorou. Algum problema?


Sim, Ambre comeu tudo o que você deixou no seu armário...


Melody: É... É verdade? Não sobrou nada?


Sim, não se preocupe, eu comprei tudo novamente.


Melody: Muito obrigada! É muita gentileza sua! Durante um segundo, pensei que teria que usar os restos da geladeira.


Não seria o fim do mundo...


Melody: Só tinha um resto de berinjelas grelhadas na geladeira, eu acho que não é todo mundo que gosta...


(Eca...)


Melody: Você deveria vestir seu pijama agora. Eu vou guardar tudo no quarto enquanto isso.


Está certo, vou me trocar agora mesmo.


Melody: A gente vai se divertir bastante, eu tenho certeza!


(Terminar a conversa)


Vesti o pijama e fui para o quarto.


Quarto da Melody


Melody:
 Todo mundo está vestido com o pijama! Você se vestiu também, tudo certo?


Sim, tudo ok!


Violette: Ele é fofinho, seu pijama, Docete.


Obrigada! Eu comprei hoje.


Bia: Pois é, nada mal... Poxa, o salgadinho está acabando!


(Eu preciso comer logo)


(Nós começamos a conversar e, de repente, Rosalya puxou o travesseiro da Violette para atacar a Bia, após uma piada.
E tudo terminou numa guerra de travesseiros, até que voltamos a conversar normalmente. Nós começamos a falar sobre os rapazes).


Melody: Qual dos rapazes você prefere, Docete?


Eu não sei dizer... Não tenho preferência.
Eu gosto muito do Nathaniel.
Eu gosto muito do Castiel.
Eu gosto muito do Lysandre.
Bem... Eu confesso sentir falta do Ken...


Bia: Ah, é? Hi, hi, hi...


(Poxa, acho que eu não deveria ter dito isso...

Como estamos na fase da pergunta, eu bem que gostaria de saber certas coisas. Talvez elas conheçam os rapazes um pouco mais do que eu.)

Você se dá bem com o Nathaniel, Melody?


Melody: Como eu sou responsável da classe, a gente conversa bastante. Ele é realmente gentil e super esforçado no estudo. Eu nunca vi ninguém tão responsável quanto ele.


Sim, ele ainda estava na escola quando tive que retornar há pouco.


Melody: Uma vez, ele deixou a entender que seus pais são um pouco severos. Eu acho que ele faz o máximo para deixá-los orgulhosos ou algo assim. Mas ele não era desse jeito quando era pequeno.


Quando vejo como é Ambre, eu me pergunto se eles são severos o suficiente...


Melody: Algo aconteceu quando eles eram pequenos... Por isso que os pais são mais gentis com ela. Eu não sei mais do que isso, desculpe.


(Acho melhor perguntar isso amanhã...)


Rosalya: Ele deveria fazer menos, na minha opinião. Não é bom exagerar.


Sim, é verdade. E Rosalya, pelo que eu entendi. Lysandre gosta muito de você.


Rosalya: Sim, eu tenho sorte. A família do Leigh é super gentil. Eu considero o Lysandre como um irmão.


Violette: Você o conhece bem, então? Porque ele não é muito de falar...


Rosalya: Eu não tenho muita coisa a dizer sobre ele, sinto muito, meninas.


Por favor, Rosa! Você deve estar sabendo alguma coisa!


Bia: O irmão dele deve ter te contado algo, não?


Rosalya: Bom... A única coisa que eu sei, é que ele tem uma tatuagem nas costas, eu não sei nada mais do que isso...


Uma tatuagem? Como será?


Rosalya: Não contem para ele que eu falei isso, hein?


Violette: Eu prometo, Rosalya.


E você, Violette? Você se dá bem com os rapazes?


Violette: Não... Quer dizer, sim, mas eu não falo muito.


(Poxa!)


Violette: Mas Iris me falou um pouco sobre Ken... Ela tem notícias dele, de tempos em tempos.


Ah? E como ele vai?


Violette: Eu não me lembro mais o que ela falou. Eu te conto se acaso lembrar.


Ok. (Talvez seja melhor perguntar a Iris diretamente).


Bia: Você tem uma memória de peixinho de aquário, Violette, hihi.


E você, Bia?


Bia: Eu? Tenho boa memória.


Não, quero dizer... Eu nunca te vi conversando com um dos rapazes da escola.


Bia: Eu não preciso. Ambre me conta bastante coisa.


Como o quê?


Bia: Eu sei por que ela gosta do Castiel. Ele fez algo por ela quando eram crianças.


O que foi que ele fez?


Bia: Eu não vou te contar, hi, hi, hi...


(Você já falou o suficiente, de qualquer maneira. Eu irei fazer minha enquete sozinha.)


Rosalya: Melody, a gente ainda não te deu os presentes.


(Puxa, onde eu deixei o CD...)


Violette: Ah, sim, é verdade. O meu está na minha bolsa.


Melody: Vocês são gentis, mas não precisavam se preocupar. É só uma festa improvisada, eu não iria ficar zangada se vocês não tivessem trazido nada.


(Ela realmente foi completamente improvisada, sua festa...)


Pronto, Melody, aqui está o meu presente. Eu pedi conselho a Iris, como não sabia ao certo o que você gostava.


Melody: Oh! O álbum de Stars From Nightmare! Eu adoro esse grupo! Eles começaram há pouco, mas são super talentosos. Você deveria escutar as músicas deles!


Eu vou escutar agora, claro!


(Continuamos a conversar, antes de nos deitarmos)

(Cinco no mesmo quarto, foi bem divertido. Bia deitou com Melody na cama dela, Violette e Rosalya dormiram num monte de cobertas e eu num colchão, visto que evitei que todo mundo comesse berinjela grelhada...)


(Claro, nós poderíamos ter dormido cada uma num cômodo da casa, mas seria bem menos divertido. Até mesmo quando apagamos as luzes, continuamos a bater-papo no escuro. Foi realmente uma noite excelente, mesmo se a organização foi meio complicada)

Sala de aula A


(Eu estava até um pouco desanimada para me levantar e retornar á escola)
(Acabei de terminar uma aula, que bom, estou com vontade de esticar as pernas)


Corredor principal


(As meninas comentaram sobre os rapazes ontem á noite... Eu gostaria de conversar com eles sobre o que elas me falaram.)


Sala dos representantes


Nathaniel:
 Então, o aniversário, foi legal ?


Foi, a gente se divertiu bastante.


Nathaniel: Melody deve ter ficado contente.


Sim. Inclusive, ela falou um pouco de você!


Nathaniel: De mim? O que ela falou?


Eu fiquei sabendo que todos os esforços que você faz para ter boas notas e ser tão impecável são para seus pais.


Nathaniel: O quê... Meus pais? Mas o que eles tem a ver com isso?


Foi exatamente isso o que eu pensei. Você é um verdadeiro puxa-saco, mesmo com seus pais.

Então é verdade? Você age assim por eles?
Não fique zangado, eu só fiz uma pergunta.


Nathaniel: Bem... É pessoal.


Por favor...


Nathaniel: Eu tento cumprir as exigências de meu pai, é isso. Ele é um homem rigoroso e quer que seus filhos sejam perfeitos.


E no entanto, sua irmã só faz besteiras... E das grandes!


Nathaniel: Ele é mais apegado com Ambre. Como todo pai com sua filha, imagino.


Mas não é justo!

É, normal, olhando por esse lado.
Para de se queixar um momento.

Nathaniel: Meu pai não é muito "justo".


E aí? Seus esforços são recompensados? Seu pai está satisfeito?


Nathaniel: Não. Eu faço tudo o possível, mas ele nunca está satisfeito. Mas tenho certeza que meus esforços serão recompensados.


É... Quem sabe.


Pátio


Castiel:
 Você está procurando Melody hoje também?


E você? Procurando confusão?...

Ahah! Muito engraçado! Você é um perfeito humorista!
Não, eu estava procurando você.

Castiel: Ah, ah! "Confusão"? Estou pagando pra ver!


(Ele está de bom humor hoje também... Eu me pergunto o que ele tem.)


Castiel: Por que você me olha assim?


Por nada. Mas me diga, ontem alguém deu a entender que houve algo entre você e a Ambre.


Castiel: Houve algo? Quer dizer que alguém está inventando histórias com meu nome?


Eu só ouvi dizer que quando vocês eram crianças, você ajudou Ambre em algo e por isso ela ficou apaixonada por você.


Castiel: Ah! Isso? Ah, ah ah, é cada uma, viu? As garotas se apaixonam realmente por qualquer coisa.


O que aconteceu então?


Castiel: Eu fiquei com pena dela, só isso. Quando criança, ela já enchia a paciência de todo mundo e seu querido "irmão mais velho" não era como hoje.


Nathaniel? Eu duvido...

Você ficou com pena... Como assim?

Castiel: Ele não era tão "perfeito" quando criança.


Isso não responde á minha pergunta. O que aconteceu ?


Castiel: Ela estava chorando por algo que seu irmão tinha feito.


E você a reconfortou?


Castiel: Você me imagina realmente reconfortando uma guria?


Você também era um guri nessa época...


Castiel: De qualquer maneira, não é problema seu! Já tem um bom tempo que isso aconteceu, eu nem me lembro mais.


Talvez seja importante para Ambre...


Castiel: Pois nem ligo pra isso.


(Eu ainda estou querendo saber um pouco mais...)


Escadaria


Oi Lysandre! Eu descobri algo ontem á noite! Rosa falou sobre você!


Lysandre: Ah, é? Por que vocês falaram sobre mim?


Na verdade, comentamos um pouco sobre todos os rapazes.


Lysandre: Eu imagino que isso acontece sempre durante as festas entre garotas.


Ah, ah, ah, sim, 
é sempre assim. (É um pouco constrangedor... Eu não deveria ter falado sobre isso...)

Lysandre: E então? O que você soube sobre mim?

Rosalya me fez jurar de nunca falar sobre o assunto.

Rosalya comentou que você tem algo de especial nas costas...
Rosalya me falou que você tem uma tatuagem.


Lysandre: Rosa comentou com todo mundo?


Não se preocupe, ninguém vai comentar nada! Você me mostra?


Lysandre: É uma tatuagem banal que não merece tanta atenção. Você deveria esquecer tudo isso e fazer como se Rosa nunca tivesse comentado algo.


(Missão impossível, sinto muito. Agora que já sei, não vou deixar pr
a lá mesmo!)

Corredor 2

(Se caso você tiver falado que gosta do Castiel na festa da Melody)


Ambre: Você chegou na hora certa, eu estava te procurando.


Por quê? (Onde estão as colegas dela?)


Ambre: Você também dá em cima do Castiel?


Por que você está me perguntando isso?


Ambre: Por que Bia comentou comigo. Na festinha, você confessou sentir algo pelo Castiel...


(Nossa viu? Bia não podia ficar calada de vez em quando?!)


Ambre: Sinceramente, você não está pensando que ele vai preferir você do que eu? Você já se olhou no espelho?


Ele nunca quis sair com você, se você já se esqueceu desse detalhe.


Ambre: Ele não se decidiu ainda. No seu lugar, eu deixava pra lá.


(Ele "não se decidiu"... Estamos falando da mesma pessoa?)


Ambre: Espere aí. Pelo que entendi, Bia acabou falando mais do que deveria ontem á noite. Pois guarde tudo isso para você, OK?


Sobre o quê? Aaaaah, claro, sobre você e o Castiel.


Ambre: Pois é sobre isso mesmo. É uma história antiga e não quero ouvir falar sobre isso. Só tem a ver comigo, meu irmão e o Castiel. Você não tem nada que se meter.


História antiga? Que história? Bia comentou apenas que sabe porquê você gosta do Castiel.


Ambre: Oh... Ela não falou mais nada? Como ela parecia sem graça, eu imaginei que...


De que história você estava falando?


Ambre: Nada não. Esqueça.


(Ela foi embora... Eu me pergunto de qual história ela está falando. Eu vou ver com o Nathaniel, como ele comentou sobre o pai, talvez ele irá falar também sobre esse assunto).


(Se caso você tiver falado que gosta do Nathaniel na festa da Melody.) 


Ambre: Você chegou na hora certa, eu estava te procurando.


Por quê? (Onde estão as colegas dela?)


Ambre: Quer dizer que você sente algo pelo meu irmão? Bia me disse que você comentou algo no aniversário da Melody.


(Nossa viu? Bia não podia ficar calada de vez em quando?!)


Ambre: Pois esqueça, você não faz o tipo dele.


Taí algo que você não sabe mesmo.


Ambre: Eu sou a irmã dele, conheço o Nath melhor do que você, pode ter certeza!


Se é assim...


Ambre: Espere aí. Pelo que entendi, Bia acabou falando mais do que deveria ontem á noite. Pois guarde tudo isso para você, OK?


Sobre o quê? Aaaaah, claro, sobre você e o Castiel.


Ambre: Pois é sobre isso mesmo. É uma história antiga e não quero ouvir falar sobre isso. Só tem a ver comigo, meu irmão e o Castiel. Você não tem nada que se meter.


História antiga? Que história? Bia comentou apenas que sabe porquê você gosta do Castiel.


Ambre: Oh... Ela não falou mais nada? Como ela parecia sem graça, eu imaginei que...


De que história você estava falando?


Ambre: Nada não. Esqueça.


(Ela foi embora... Eu me pergunto de qual história ela está falando. Eu vou ver com o Nathaniel, como ele comentou sobre o pai, talvez ele irá falar também sobre esse assunto).


Corredor principal


Peggy:
 Estou sabendo de tudo.


De tudo... Sobre que assunto?


Peggy: A festinha na casa da Melody! Ambre veio me ver hoje pela manhã e me falou que vocês comemoraram na casa dela! Todos foram convidados, exceto eu!


(Não é bem verdade, Ambre também não foi convidada...)


Peggy: Eu não vou te perdoar nunca! Nem tende me pedir ajuda a partir de agora! Não é por falta de aviso!


Se você não ficasse se metendo em tudo, você poderia ter sido convidada!

Sinto muito, mas a Melody pediu para não comentar nada...
Se você soubesse a que ponto eu não tô nem aí para isso.


Peggy: Pois é! Mas agora você pode implorar para ter essas informações de ouro! E as outras garotas também! Pode retransmitir a mensagem para elas!


(Terminar a conversa)


Sala dos representantes


Eu ainda tenho algumas questões...


Nathaniel: Sim? Sobre que assunto?


Pois eu ouvi algo sobre sua infância, uma história entre a Ambre, o Castiel e você.


Nathaniel: Uma história?


Eu não tenho todas as informações, mas eu sei que aconteceu algo e Ambre acabou se apaixonando pelo Castiel nesse exato momento. Eu também ouvi dizer que você era traquino antes.


Nathaniel: Eu não era traquino.


Era pior do que isso?


Nathaniel: Não, de jeito nenhum, eu sempre fui responsável. Se você quer procurar alguém que gostava de perturbar as aulas quando criança, vá ver o Castiel.


Castiel, o próprio, me falou que você era completamente diferente na época!


Nathaniel: E você acredita nele?


Mas não é so ele! Melody também deixou a entender isso durante a festinha!


Nathaniel: O que ela te falou mesmo?


Bem... Quando você era criança, você era diferente do que é hoje...


Nathaniel: Eu era muito mais tímido, provavelmente era isso que ela quis dizer.


(Então como se explica sua reação?)
(Talves eu deveria pedir um pouco mais de informação para a Melody. Nathaniel me dará mais detalhes quando admitir que não era tão ingênuo assim. Talvez tenha relação com a história da Ambre e do Castiel.)


Sala de aula A


Olá, Iris. Você viu a Melody por aí?


Iris: Ela foi para casa mais cedo, eu acho. Ela não estava se sentindo muito bem.


Puxa vida! Eu queria realmente conversar com ela...


Iris: Por quê? Algum problema?


Não, mas gostaria que ela me falasse do Nathaniel...


Iris: Ah, é? Talvez eu possa te ajudar.


Você sabe como ele era quando criança? Castiel fala que ele era bem travesso.


Iris: Sinto muito, eu não estudei na mesma escola primária que eles dois... Mas se ele fez algo, isso deve estar registrado na sua ficha escolar. Ela contém todas as avaliações dos professores.


Tem razão, boa idéia! Mas acho difícil eu conseguir entrar novamente na sala dos professores... O único que tem a cópia da chave é o Nathaniel.


Iris: Eu acho que Peggy consegue entrar quando precisa. Se você falar com ela, talvez ela te deixe entrar.


Acho difícil ela me ajudar... Ela está zangada comigo por causa do aniversário da Melody.
Iris: Sabe a Peggy não é má pessoa. Se você pedir com jeito ou se você demonstrar que é importante para você, ela irá te ajudar, eu tenho certeza.


(Eu acho que não estamos falando da mesma Peggy...)

Corredor principal


Eu sei que você está furiosa com o que aconteceu ontem á noite, mas eu preciso realmente de sua ajuda!


Peggy: Ah, é? Que pena!


Você nem sabe do que eu quero falar!


Peggy: O que é que você quer?


Iris me contou que você sabe como entrar na sala dos professores. Eu preciso ter acesso ás fichas dos alunos.


Peggy: As fichas? E depois sou eu a bisbilhoteira?


Não tem nada a ver! Eu não vou escrever uma matéria sobre o que vou achar!


Peggy: Se você achar... Pois está fora de cogitação que eu te ajude.


Peggy, por favor, você sairá ganhando também!


Peggy: E saio ganhando o quê?


Você terá ajudado uma amiga!
Informações de ouro!

Você vai ver.

Peggy: Uma amiga? Eu tenho dúvidas sobre isso. Mas se você disser o motivo que te faz querer ir tanto assim, eu posso pensar no seu caso.


Nem pensar!


Peggy: Então se vire sozinha.


(Ai eu preciso encontrar um meio de convencê-la!)


Peggy: Você está realmente me pedindo ajuda?


Por favor! Eu preciso mesmo ir lá!


Peggy: Peça a seu amigo Nathaniel, ele tem a cópia da chave.


Eu não posso, tem a ver com ele o que procuro!


Peggy: Oh! Então é o responsável de turma que te interessa? Por quê? O que você quer saber?


Esse é assunto meu.


Peggy: Problema seu, então.


(Já vi que sou obrigada a contar para ela se eu quero realmente entrar na sala dos professores.)


Bom... Eu preciso olhar a ficha escolar do Nathaniel porque ele não quer confessar que, quando criança, era pior que o Castiel. Normalmente, as bobagens que fazemos são anotadas na ficha escolar. Eu preciso ler a ficha.


Peggy: Você é realmente pior do que eu.


(Não precisa dar essa risada...)


Peggy: Está certo, eu te deixo entrar, eu preciso ir também de toda maneira, algo se está tramando e eu preciso saber o que é. Mas atenção, você só vai dar uma olhada nas fichas. 

Está fora de cogitação que você descubra a notícia antes de mim!

Eu não tenho a mínima intenção de olhar outra coisa.


Peggy: Então vamos?


O que? Agora? Não é melhor esperar que a sala esteja vazia?


Peggy: Eu vi a diretora no fundo do corredor... Confie em mim, não tem risco nenhum. Vamos agora, eu não tenho o dia inteiro livre.


(Ela me pegou pelo braço e me puxou até a sala dos professores.)


Sala dos professores


(Não tem ninguém, exatamente como ela falou)


Peggy: As fichas estão aqui. Faça o que precisa fazer e saia rápido. Se alguém chegar por aqui, você estará em apuros.


E você?


Peggy: Se alguém entrar, eu darei uma desculpa.

(Ela parece confiante... A meu ver, ela deve ter sido pega no flagra várias vezes sem grandes consequencias.)
(Eu procuro a ficha do Nathaniel nos armários enquando Peggy olha por todo canto)
(Assim que encontrei a ficha, fui rápido procurar as avaliações feitas pelos professores do primário.)


"Resultados satisfátórios, mas o aluno é muito turbulento, se diverte perturbando a sala e é agitado durante a hora do intervalo"


Peggy: O quê? O que você disse?


N-Nada! Estava lendo em voz alta!


(Dessa vez eu te peguei Nathaniel! Você não pode mais mentir!)


Corredor principal


(Eu saí da sala dos professores e deixei Peggy sozinha, como combinado.)

(Só me resta ter uma pequena conversa com o Nathaniel)

Sala dos representantes


Eu olhei as avaliações da sua ficha escolar! Você não pode mais negar.


Nathaniel: V... Você olhou a minha ficha escolar?


Eu fui obrigada, sim...


Nathaniel: Você se dá conta do que fez? É grave! Essas informações são confidenciais!


Se você não tivesse mentido para mim, eu não iria me sentir obrigada a olhar com meus próprios olhos. É culpa sua.


Nathaniel: Isso não é uma desculpa válida.


Então? Por que você não quis admitir que nem sempre você foi um aluno perfeito?


Nathaniel: Por que é um período do qual eu não me orgulho.


Mas tudo bem, todos nós somos turbulentos quando criança...


Nathaniel: Mas não era só isso.


O que você fez então? O que houve?


Nathaniel: Desculpe, mas realmente não é um problema seu.


(Ai, ai... Tudo que eu fiz para conseguir esse resultado...)


(Eu me pergunto o que realmente se passou...)



Castiel explicando


Castiel: E aí? ele comentou algo?


Não, ele não quis falar nada sobre o assunto.


Castiel: Isso te deixa furiosa, não?...


Você não é obrigado a piorar a situação...


Castiel: Era engraçado te ver procurando uma resposta sem sucesso.


(Ele me irrita!)


Castiel: É a história mais boba do mundo. Nathaniel perturbava a irmã, vai saber o porquê. Ele a fazia de gato e sapato e uma vez, quando estavam num parque, ele quebrou a boneca preferida dela.


Nathaniel?


Castiel: Sim, ele mesmo. Eu também estava no parque e Ambre não parava de chorar, ela era realmente insuportável, você não faz ideia. Eu tive que consertar a boneca para ter um pouco de paz e descansar minhas orelhas.


(Eu consigo imaginar bem o Castiel devolvendo a boneca... Foi gentil da parte dele, mesmo se fundo ele pensava nele mesmo...)





Castiel: Depois disso ela não largou do meu pé durante um bom tempo. Engraçado, não? Quando eu te digo que uma menina se apaixona por nada...


Era a boneca preferida... Ela deve ter ficado realmente contente que você a consertou!


Castiel: Exatamente o que eu disse.


...


(Ela é bem fofa essa história, mas tenho dificuldade em imaginar o Nathaniel maltratando alguém e o Castiel ajudando... Eles mudaram bastante...)


Peggy: Ah, você está aqui! Você não adivinha nunca o que eu descobri!


Você estava pesquisando durante todo esse tempo?


Peggy: Sim! E eu vi um documento bem interessante. Estão nos preparando algo super legal! Não é para agora, mas vai ser ótimo!


O que é?


Peggy: Eu não te digo! Você mentiu para mim! Mas como eu estou de bom humor, eu irei te contar um outro evento, e esse está perto de acontecer!


O quê? O que é?


Peggy: É...


...


(Fim do episódio)




Nathaniel explicando


Nathaniel: Um momento.


Hein?


Nathanie
l: Guarde com você o que leu na minha ficha, por favor. Em troca, eu te conto o que houve entre a Ambre e o Castiel.

Sim, claro!

Nathaniel: Bem, quando eu era pequeno, digamos que eu era um pouco malvaco com a minha irmã, acho que já comentei isso com você. Eu não sei explicar, mas eu não agia como um irmão deveria agir. Eu sempre perturbava ela, eu lembro que sempre puxava os cabelos também... Enfim, uma vez eu peguei o brinquedo preferido dela. Era uma boneca e eu quebrei de propósito.



(Eu até imagino a cena, mas tenho dificuldades em acreditar que o Nathaniel era assim.)
Nathaniel: Eu nunca tinha visto ela chorar tanto, eu acho até que ela tem um pouco de vergonha disso hoje em dia, pois no final era apenas uma boneca.

(Por isso que ela não queria que eu falasse sobre isso...)


Nathaniel: Depois, o Castiel a viu e não sei bem por que, consertou a boneca. A partir daí, ela começou a ficar afim dele.


Castiel? Consertou uma boneca?


Nathaniel: Pois é, eu também achei estranho, mas conhecendo ele como conheço, imagino que ele deveria ter um motivo. Você não vai comentar nada, não?


Não se preocupe. E obrigada por me contar!


Nathaniel: Você foi olhar até a minha ficha para saber um pouco mais... Eu imagino que após ver essa sua obstinação, eu não tinha outra escolha.


(Hihi, é verdade)


(Ela é bem fofa essa história, mas tenho dificuldade em imaginar o Nathaniel maltratando alguém e o Castiel ajudando... Eles mudaram bastante...)


Peggy: Ah, você está aqui! Você não adivinha nunca o que eu descobri!


Você estava pesquisando durante todo esse tempo?


Peggy: Sim! E eu vi um documento bem interessante. Estão nos preparando algo super legal! Não é para agora, mas vai ser ótimo!


O que é?


Peggy: Eu não te digo! Você mentiu para mim! Mas como eu estou de bom humor, eu irei te contar um outro evento, e esse está perto de acontecer!


O quê? O que é?


Peggy: É...


...


(Fim do episódio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário