domingo, 22 de fevereiro de 2015

Amor Doce: Episódio 6

Episódio 6 Cupido em greve. 


Corredor principal


Leigh: ...


Mas... Você não é o rapaz que trabalha na loja de roupas?


Leigh: Sim, sou mesmo. Eu me chamo Leigh...


Mas o que é que está fazendo na escola?


Leigh: Rs. Eu vim procurar minha namorada. Ela estuda aqui e... Nós discutimos há pouco...


Sua namorada? Quem é? Talvez eu a conheça.


Leigh: Ela se chama Rosalya. Você conhece? Poderia lhe dizer que eu estou procurando por ela?


Ok! Sem problemas! Eu vou ver se a encontro!


Leigh: Obrigado.


(Terminar a conversa)


Escadaria


Rosalya! Quer dizer que você está namorando o rapaz que trabalha na loja de roupas?


Rosalya: É verdade... Mas estamos brigados...


Por quê? Ele está te procurando, sabia?


Rosalya: Ora, ele é um pouco fechado, eu nunca sei o que ele pensa ou sente por mim, isto me deixa insegura...


Entendi... Mas você deveria conversar com ele mesmo assim... Ele está te procurando, sabia?




Rosalya: Não, desta vez é ele quem deve vir. Sempre sou eu quem perdoa tudo... Agora é a vez de ele demonstrar o que sente por mim.


Ok, eu entendo...


(Rosalya saiu com os olhos cheios de lágrimas... Tadinha, fiquei com pena dela. Eu vou tentar reconciliá-los... ou... Ou talvez esta é a minha única chance de conquistar o Leigh, ele é um gato...)


Pátio


Você sabia que Rosalya está namorando com o rapaz que trabalha na loja de roupas?


Castiel: Você acha que isto é o tipo de coisa que me interessa?


Só queria saber...


É sempre um prazer conversar com você.

(Não insistir)


Castiel: O prazer é todo meu.


(Terminar a conversa)


Sala de aula A


Eu estava com o vendedor de roupas, Leigh. Ele está procurando a namorada, Rosalya. Eles brigaram.


Lysandre: Meu irmão brigou com Rosa? Não sabia.


O que? Leigh é seu irmão?!


Lysandre: É... Por que a surpresa?


É... sei lá, acho que não imaginava isso...


Lysandre: É raro eles brigarem. Espero que tudo se resolva rápido.


(Terminar a conversa)


Pátio


Leigh: Então, alguma novidade?


Sim, eu a encontrei.


Leigh: Ela te falou alguma coisa?


Falou sim, algo como “ele não demonstra seus sentimentos por mim...” Acho que ela quer que você dê o primeiro passo.


Leigh: (Suspiro) Eu não sou muito bom para este tipo de coisa, mas eu gosto dela... Você tem uma idéia do que posso fazer para que ela fique sabendo o que eu realmente sinto?


Eu vou pensar em algo e te digo, ok?


Corredor principal


Rosalya e Leigh brigaram. Se um dia você brigasse com sua namorada, o que faria?


Castiel: Eu arranjava outra.


Ok... Bom, se você tiver uma melhor idéia, me avise.


Corredor 2

E aí, achou uma idéia?


Castiel: Eu já te falei. Que ele arrume outra.


Ah, você é demais, viu?
Deixa eu anotar para nunca mais fazer este tipo de pergunta para você.
Sabia que tem carinhas realmente apaixonados pelas namoradas?


Castiel: Se ela não faz nenhum esforço por ele, talvez porque nada deve ser feito mesmo.


(Terminar a conversa)


Sala de aula A


Lysandre: Você viu Rosa?


Vi sim. Ela parece não estar com vontade de perdoar o Leigh. Só se ele der o primeiro passo. Você tem alguma idéia de como ajudar o seu irmão?


Lysandre: Eu a conheço bem, eu acho que posso pensar em algo sim. Eu vou pensar no assunto.


Legal! Eu espero que você encontre uma idéia.


Lysandre: Eu acho que encontrei uma idéia.


Ah, é?


Lysandre: As mulheres adoram poemas. Eu pensei em escrever um no lugar de Leigh, para Rosa.


Pois eu detesto poemas...
Você acha? Eu espero que funcione.

É, por que não? Não há nada melhor, de qualquer maneira.


Lysandre: Eu tenho certeza que vai funcionar.


Você pode me escrever agora, então?


Lysandre: Eu não tenho nada aqui para escrever. Você poderia me conseguir uma folha e uma caneta? Enquanto isso, eu fico pensando no tema.


Uma caneta? Mas a gente está na escola? Você não tem uma aí com você?


Lysandre: Eu... Eu não sei onde deixei a minha...


(Primeiro o bloco de notas, depois a caneta... Ele perde tudo, não é possível!)


Peguei a caneta e voltei.


Lysandre: Você tem tudo o que precisa?


Tenho, aqui está.


(Ele pegou o papel e a caneta e escreveu um poema em alguns minutos.)


Lysandre: Pronto, pode entregar para Leigh.


Obrigada. É gentileza sua ajudar o irmão.
Já terminou? Acho que não deve ser um poema lá muito bom...
Você não prefere entregar você mesmo?

Lysandre: Gentileza sua também em ajudar. Eu fico contente de ver que algumas garotas não se preocupam apenas com elas mesmas.


(Ele foi embora. Que poema bonito, acho que vai funcionar... Hum... Talvez eu possa trocar este poema por algo menos amável... Assim Rosalya nunca perdoaria o Leigh.)


(Entregar poema para a Rosalya)
(Rasgar o poema e escrever um bem hostil para a Rosalya)


Corredor 2


Você já namorou alguém?


Castiel: Por que você quer saber isso?


Por simples curiosidade.
Eu queria saber por que você ainda está solteiro, só isso.

Sério? Uma garota conseguiu te suportar?

Castiel: Eu fico perguntando da sua vida?


(Terminar a conversa)


Pátio


Tome, pode entregar este poema para Rosalya. Talvez as coisas melhorem!


Leigh: Eu não posso, não estudo aqui. É proibido entrar na escola além daqui...


Ah, é verdade!


Leigh: Desculpe te pedir isso, mas você quer ser a minha intermediária?


Claro, eu entrego.


Leigh: Obrigado. Você poderia me informar assim que ela tiver lido?


Sem nenhum problema, eu te mantenho informado.


Escadaria


Você tem alguma novidade de Leigh?


Rosalya: Não, nenhuma. Parece até que ele nem se importa com a nossa briga...


Também acho. Se ele gostasse mesmo de você, já teria se manifestado.
Eu tenho certeza que ele ainda irá se manifestar.


Rosalya: Eu espero que você tenha razão.


Leigh te escreveu um poema, aqui está.


(Ela está lendo...)


E então? O que achou?


Rosalya: Ele escreveu um lindo poema... Mas eu tenho certeza que alguém o ajudou. Ele nunca faz algo do tipo sozinho, eu o conheço bem.


Talvez ele tenha mudado para que você o perdoe?


Rosalya: Não, eu acho que não.


(É mais difícil do que pensei... Vou contar para Leigh)


Pátio


Entreguei o “seu” poema para Rosalya.


Leigh: E então? O que foi que ela falou?


Ela adorou o poema, mas ela também percebeu que não foi você quem escreveu.


Leigh: Ah... Eu pensei realmente que funcionaria. Vou ter que achar outra coisa. Você ainda quer me ajudar?


Claro. Vou ver o que posso fazer.


Clube de jardinagem


(Flores! Pronto, achei uma idéia! Eu poderia preparar um buquê para Rosalya, toda mulher ama receber flores!)


Legal, boa idéia, vou fazer! (Preparar o buquê para Rosalya)

Hum... Mas eles podem se reconciliar... Eu vou dar a entender que não tenho idéia. (Não preparar o buquê)

Fiz o buquê e voltei para o pátio.


Pátio


Leigh: E aí?


Tome, eu fiz um buquê de flores para Rosalya, tenho certeza que ela irá gostar!


Leigh: Muito obrigado. Eu espero que ela goste. Eu realmente sinto muito de te envolver nesta história e te fazer andar para lá e para cá...


Que nada. E com certeza ela irá gostar. Eu te mantenho informado, como sempre...


Escadaria


Eu tenho ainda outra coisa enviada por Leigh. (Entregar o buquê para Rosalya)


Rosalya: Oh... Como esse buquê é bonito! Eu... Poderia agradecê-lo por mim?


Claro que sim. (Legal!! Ela adorou!)


Pátio


Leigh: E aí?


Sabe a idéia do buquê?


Leigh: Você entregou para ela?


Entreguei sim. Ela achou as flores tão bonitas. Ela me pediu para te agradecer.


Leigh: Muito obrigado, espero agora que ela venha me ver aqui. Você poderia conversar com Rosalya, talvez ela te escute.


Claro, eu vou tentar falar com ela.


Corredor principal


(Ele murmura)


Está tudo bem? Você ta com uma cara...


Castiel: Claro que sim! Está tudo bem! Minha cara não quer dizer nada, estou apenas fazendo hora.


Castiel... Um rapaz adorável, a educação em pessoa.

Falando sério, o que houve?
Estou começando a ficar farta de ter sempre este tipo de resposta, pouco importa o que eu diga, você sempre se irrita.


Castiel: Eu quebrei duas cordas da minha guitarra. Saber isso te ajuda em alguma coisa?


Como você quebrou?
Ah, só isso... Pensei que era mais grave.
Mas! Mas é só comprar outras!

Castiel: Quebrei colocando meus dedos em cima e tentando tocar algumas notas.


(Arg! Estou farta de ver você me tratando como uma idiota.)


Corredor 2


Lysandre: Meu irmão e Rosalya se reconciliaram?


Não, ainda não.


Lysandre: É bem embaraçoso como situação...


Você é muito próximo de seu irmão?

Pois eu começo a não agüentar mais a história dos dois.
Você conhece bem Rosalya?


Lysandre: Mas você está ajudando... É muita gentileza sua.


(Terminar a conversa)


Escadaria


Eu nem te perguntei se tudo estava indo bem entre você e sua irmã.


Nathaniel: Não, não muito... Estou vivendo um verdadeiro inferno em casa com Ambre, desde que ela foi suspensa da escola por minha iniciativa...


Não se preocupe. Eu tenho certeza que isto vai passar!
Ela só teve o que merecia!
Pois é... É verdade que você exagerou um pouco.


Nathaniel: É verdade... Mas você tem que admitir que ela tem boas razões para ficar com raiva de mim.


Não acho. Mas se você prefere se fazer de vítima, prefiro não dizer mais nada.
Eu me pergunto... É ela que está com raiva de você ou é você que se sente culpado?
É verdade. Mas você também tinha boas razões de expulsá-la.


Nathaniel: Isto não muda nada. Ela não vê as coisas desta maneira.


(Ele parece bem abatido. Eu vou procurar algo que possa deixá-lo com um melhor humor.)


Sala dos representantes


Melody: Oh, Docete. Está tudo bem com você?


Comigo, sim. Mas Nathaniel não parece bem.


Melody: O que ele tem?


É a irmã dele, está azucrinando a vida dele!


Melody: Coitado... Ele deve estar se sentindo sozinho.


Você não tem uma idéia de como melhorar o astral do Nathaniel?


Melody: Bem, eu sei que ele gosta de gatos, não sei se você sabe disso...


Mas eu não vou comprar nenhum gato para ele!


Melody: Ah, ah, ah! Claro que não. Mas uma lembrança na forma de um gatinho, acho que ele vai gostar. Algo feito á mão, um gatinho de pelúcia, por exemplo.


Ah, é verdade! Boa idéia, eu espero que ele seja do tipo de rapaz sensível, que entenda este tipo de lembrança.


(Terminar a conversa)


Fui ao mercado de tudo e comprei tecido colorido, kit de costura e voltei para a escola.


Clube de jardinagem


Violette! Você é boa em costura?


Violette: Sim, eu gosto de costurar. Você quer que eu conserte alguma roupa sua?


N-não, eu preciso de ajuda para costurar um gatinho de pelúcia.


Violette: Um gatinho de pelúcia? Que fofinho, claro, posso te ajudar sim.


Legal, vamos começar?


Violette: Vamos então para a sala de aula, vai ser mais confortável preparar tudo por lá.


(Seguir Violette)


Sala de aula A

Violette: Você sabe costurar um pouco ou muito?


Um pouquinho, mas não sei fazer um bichinho de pelúcia não...


Violette: Vamos fazer um modelo, então. Depois a gente costura.


Ok


(Violette desenhou um modelo e depois cortou o tecido. Começamos depois a costurar... Eu pensei que seria mais rápido.)


(Terminar de costurar a pelúcia)


Violette: Pronto, aqui está. Eu não sou muito boa em costura, mas eu espero que você goste.


Muito obrigado, está perfeito.


Violette: É para você?


Não, vou presentear alguém. E agora mesmo, inclusive. Obrigada mais uma vez.


Corredor 2


É... Nathaniel...


Nathaniel: Algum problema?


Não, não, mas... bem...


(Pensando bem, eu gosto deste gatinho em pelúcia, eu acho que vou ficar com ele... (Não presentear Nathaniel)
(Eu espero que ele goste, eu não sei se os rapazes gostam deste tipo de presente... (Entregar a pelúcia ao Nathaniel)


Você não parece muito bem, por isto te fiz isto aqui... Bom, é apenas uma pelúcia, mas...


Nathaniel: Um gato? Muito gentil, principalmente por que não posso ter um de verdade. Muito obrigado. 


Pois é, como você parece estar meio de baixo astral...


Nathaniel: Você percebeu? Sinto muito se te deixei apreensiva , mas estou melhor agora. Mais uma vez obrigado.


(Parece que ele gostou, que bom...)


Escadaria


Rosalya: Eu quero falar com Leigh, sinto falta dele, mas perdi o anel que ele me deu. Eu não quero falar com ele sem o anel, ele vai se dar conta.


Ele tinha te dado um anel?!


Rosalya: Você poderia me ajudar a encontrá-lo, por favor?


Encontrar um anel em toda a escola? Não, se vire sozinha. (Recusar)
Encontrar um anel em toda a escola? Eu posso tentar... (Ajudar)


Rosalya: Poxa, obrigada. Eu espero que juntas a gente consiga encontrar.


Eu vou começar a procurar.


Pátio


Castiel: Eu queria saber, seus pais são detetives?


Hein? Não, por quê?


Castiel: Sei lá, você esta sempre perguntando algo. Talvez seja por isso que você vive fazendo interrogatórios.


Você acha que eu sou muito curiosa?
Você quer me perguntar algo para empatar?
Ah, ah, ah... Bom, você me faz rir, mas estou procurando um anel, Você não viu um, por acaso?


Castiel: Hum... Por que não?


E então?


Castiel: Por que você me ajudou da outra vez quando Nathaniel queria que eu assinasse a folha de ausência?


Hum... Mistério, ah, ah, ah.

Fiquei com pena de você.
Não sei bem, talvez minha boa ação do ano?

Castiel: Eu quero te perguntar algo e você não me responde? Assim não vale, ah, ah!


(Terminar a conversa)


Escadaria

Rosalya: Eu não o encontro.


Você não tem nenhuma idéia de onde o anel possa ter caído?


Rosalya: Não, sinceramente não...


E se você comprasse o mesmo?


Rosalya: Tem o modelo na joalheria, mas custa muito caro e eu gastei todo o meu dinheiro comprando um par de botas.


Tão caro assim? Bom, eu vou dar uma olhada na loja e continuar a procurar.


Achei o anel no gramado do pátio e voltei para a escadaria. 


Rosalya: Você encontrou?



Sim! Encontrei!


Rosalya: Muitíssimo obrigada! Eu peço desculpas, mas acho que agora tenho que correr para ver o Leigh!


(Ela saiu correndo.)


Corredor 2


(Um dia sem Ambre, que tranquilidade. Hum... Será que Leigh e Rosa estão juntos agora?...)


Rosalya: Docete!! Espera, eu estava te procurando!!


Oi?


Rosalya: Tudo está bem agora entre Leigh e eu, Obrigada, graças a você.


De nada, estou feliz por vocês dois.


Rosalya: Para te agradecer, eu posso te presentear com a foto do rapaz que você prefere...


Uma foto?!


Rosalya: Ah, ah, ah! Eu tirava fotos deles escondida, aqui na escola, para vender ás outras garotas. Mas eu parei.


Rs, ok... (É meio estranho...)


Rosalya: Eu só tenho uma de cada. Qual você quer?


Eu quero a foto do Nathaniel.
Eu quero a foto do Castiel.
Eu quero a foto do Lysandre.



Imagem do Lysandre:


Rosalya: Verdade? Lysandre te agrada mais? Aqui está a foto. Ele estava cantando no show, ele é sempre mais expressivo quando está cantando.



(Quer dizer que ele realmente se apresentou na frente de todo mundo?... É verdade que ele é muito mais expressivo quando canta... Sinceramente, Lysandre é um enigma, um cara paradoxal.)


Rosalya: Ah, eu posso te dar algo mais. Eu tenho aqui umas roupas que Leigh costurou, mas não dão em mim. Acho que servem para você.


Poxa, obrigada!


Fim do episódio.



Imagem do Nathaniel:


Rosalya: Ah, então é Nathaniel o seu tipo? Pronto, aqui está. Ele estava revisando para as provas e parecia um pouco cansado.



(Ele conseguiu cochilar assim, revisando? Eu me pergunto: por quê ele quer sempre se superar nas aulas?)

Rosalya: Ah, eu posso te dar algo mais. Eu tenho aqui umas roupas que Leigh costurou, mas não dão em mim. Acho que servem para você.


Poxa, obrigada!


Fim do episódio.



Imagem do Castiel:


Rosalya: Quer dizer que o Castiel é o seu tipo de rapaz? pronto, aqui está. Não sei se você vai reconhecê-lo, ele não tinha os cabelos vermelhos na época.



(Os cabelos escuros combinam bastante e ele parece mais arrumado também... Mas o que me surpreende mais, é que nunca vi o Castiel com uma expressão assim. Parece que estava escrevendo um SMS. Eu me pergunto sobre o destinatário...)

Rosalya: Ah, eu posso te dar algo mais. Eu tenho aqui umas roupas que Leigh costurou, mas não dão em mim. Acho que servem para você.


Poxa, obrigada!


Fim do episódio.

Um comentário:

  1. - Na parte onde está Castiel: Eu quebrei duas cordas da minha guitarra. Saber isso te ajuda em alguma coisa?

    "Como você quebrou?" Não é a melhor resposta, se você quer ganhar pontos com o Castiel, responda: "Mas! Mas é só comprar outras!"

    Castiel: Esta é uma ideia genial... Pena que eu não tenho grana para comprar no momento.
    A. Já entendi, eu vou procurar para você... (Comprar as cordas)
    B. Se você está achando que vou ficar com peninha e te trazer as cordas, pode ir sonhando! (Não comprar as cordas para o Castiel)

    Você escolhe se quer ou não comprar as cordas para ele. (Mas acredito que depende do loveô).

    - Se você não ajudou o Castiel com a Folha de Ausência depois do diálogo, pode aparecer para você o seguinte:

    Castiel: Eu queria saber, seus pais são detetives?

    Hein? Não, por quê?

    Castiel: Sei lá, você esta sempre perguntando algo. Talvez seja por isso que você vive fazendo interrogatórios.

    Você quer me perguntar algo para empatar?

    Castiel: Hum... Não sei bem... Finalmente eu não tenho nenhuma pergunta a te fazer...

    a. Legal, já vi seu interesse na minha pessoa...
    b. Problema seu, então. (Acho que essa é a pior)
    c. Se você se lembrar de algo...

    Qualquer resposta pode ser dada, acho que o loveô permanece o mesmo.

    ResponderExcluir