domingo, 22 de fevereiro de 2015

Amor Doce: Episódio 5

Episódio 5 - Primeiros passos de Sherlock Docete.



Corredor principal


(Estou com um pouco de tempo antes da aula... Estou curiosa para conhecer este famoso Lysandre, quem sabe até bater um papo com ele.)


Peggy: Oi! Você é Docete, não é mesmo? Eu me chamo Peggy e sou responsável pelo jornal da escola.


Olá...


Peggy: Bom, vamos para o que interessa. Fiquei sabendo que você viu um fantasma, durante a noite, e que você fez até uma investigação! Poderia me falar um pouco mais sobre isso?


Como assim?


Peggy: Você descobriu algo? Você sabe quem ele é ou o que ocorre aqui durante a noite?


Não, nada não... Eu imaginei coisas e acabei me deixando levar...


Peggy: Jura? Eu espero que você não esteja me escondendo nada. Mais cedo ou mais tarde eu acabo sempre descobrindo a verdade, sabia?


Não, estou te falando a verdade...


(Acabamos ouvindo vozes na sala dos representantes. Parece que a diretora está reclamando com o Nathaniel. Peggy foi correndo ver o que estava acontecendo)


(Ir diretamente ver o que está acontecendo)
(Espionar para tentar saber o que se passa)
(Sair daqui e ficar longe da confusão)


(A diretora está quase saindo da sala dos representantes).




Sala dos representantes


Diretora: Nathaniel, eu vou te prevenir pela última vez. Se você não achar uma solução para este problema rapidamente, eu vou te punir não apenas com uma hora de cópia... Você corre o risco de ser expulso da escola!


(Nossa... Ela está super zangada! O que será que aconteceu?)


Diretora: Senhorita!!! O que está fazendo aqui? Deixe de ser curiosa e por favor, saia daqui!!!


S-sim, senhora... Sinto muito.


Corredor principal


(Nathaniel saiu da sala logo depois e me viu no corredor)


Nathaniel: Você deve ter ouvido tudo, não?


Hum... não... Eu estava passando por aqui e vi a diretora saindo da sala um pouco... Contrariada.


Nathaniel: Alguém roubou uns documentos que estavam guardados na sala dos professores.


E este alguém é você?!


Nathaniel: Claro que não! Mas a sala dos professores está sempre trancada. E eu sou o único estudante que tem a cópia da chave.


Acho que entendi tudo...


Nathaniel: Minha chave sumiu e a diretora acha que eu estou metido nisso.


Dá para entender...


Nathaniel: Mas não é minha culpa! Alguém pegou a minha chave e deve ter pego alguns documentos também.

Se eu não resolvo esse problema rapidamente, como a diretora falou, eu vou acabar sendo expulso... Eu não sei o que fazer.

Eu vou tentar te ajudar. Vamos dar uma olhada na sala dos professores? Talvez a gente ache alguma coisa.


Nathaniel: Impossível... Eu não tenho mais a chave, como já te disse. Nem posso entrar enquanto o problema não for solucionado.


Bom, eu vou ver o que posso fazer, então.


Nathaniel: Obrigado, Docete.


De nada.


(Nathaniel foi embora, coitado, ele estava com uma cara... Eu entendo, ele gosta tanto do trabalho de representante de turma.)


Peggy: Nossa!!! Você ouviu?! "Representante na berlinda"! Acho que isso é um bom título! Estou impaciente para saber um pouco mais sobre tudo isso!


O quê? Mas pense nele, isso não se faz!
Pode ter certeza, é uma notícia de primeira!


Peggy: Até mais tarde, então. Depois você lê minha matéria.


(Terminar a conversa)


Corredor 2


Você ouviu? Nathaniel está em apuros, ele perdeu a chave da sala dos professores e alguém roubou algo.


Castiel: E eu com isso?


Você nem está contente? Você que não suporta Nathaniel?
Sério? Você não tem "nada a ver" com isso?

Você não acha que a gente deveria ajudá-lo, mesmo assim?


Castiel: Eu já te disse que o problema não é meu.


(Terminar a conversa)


Escadaria


Rosalya, você viu uma chave por aí?


Rosalya: Uma chave? Não, por quê? Eu perdi a minha chave? (Ela começa a procurar nos bolsos)


Não, não... Eu que perdi uma chave, estou procurando.


Rosalya: Ok, entendi... Não, não vi nenhuma chave, sinto muito.


Ok, não tem nada não.


Corredor 2


Eu estou tentando ajudar o Nathaniel a encontrar a chave da sala dos professores. Você viu por aí?


Castiel: Não.


Bom, nem vou insistir...
Você me diria se soubesse alguma coisa?
Eu tenho certeza que você sabe onde a chave está!


Castiel: Claro que sim...


Eu não estou brincando, seja simpático pelo menos uma vez.

Você não tem nada a ver com a história, não é mesmo?
Você tem uma idéia de quem poderia ter feito isso?


Castiel: O quê? Eu não sou simpático?


Claro que sim! E tão prestativo também...


Pátio


Kim: Oi! Diga aí! Eu te conheço, não? Você não é a guria que chegou há pouco na escola?


Hum... Sim, eu me chamo Docete.


Kim: Eu me chamo Kim, até logo, guria!


Espera! Estou procurando uma chave... Você não a viu por acaso?


Kim: Não, sinto muito, não vi nenhuma chave.


Obrigada mesmo assim.


(Por que ela me chama de guria? Eu não sou nenhuma criança...)


Clube de jardinagem


Oi, eu me chamo Docete.


Violette: Olá, eu sou Violette.


Estou procurando uma chave, você viu alguma perdida pela escola?


Violette: Não, não prestei atenção.


Bem, obrigada mesmo assim.


Sala dos representantes


Melody: Olá, Docete.


É... A gente se conhece?


Melody: Não, eu me chamo Melody. Foi Nathaniel quem me falou de você.


Ah, quando? O que foi que ele falou?


Melody: Rs, foi logo após a sua chegada. Eu o ajudo com a papelada de vez em quando.


Então são vários representantes de turma?


Melody: Não, eu sou apenas responsável da minha sala, ele é um pouco "meu chefe", pois representa todas as turmas, rs. Mas isso não me impede de ajudá-lo de vez em quando.


Entendi... Você está sabendo sobre a chave perdida?


Melody: Estou... Terrível não? Eu gostaria de saber quem foi capaz de fazer uma coisa dessas.


Pois eu também...


Corredor 2


Confesse... Eu vou guardar segredo e ninguém saberá de nada. Prometo!


Castiel: Pois é, a verdade é que não estou metido nessa história e você já está me irritando.


(Terminar a conversa)


Escadaria


Eu estou até animada para procurar a chave, mas você tem pelo menos uma idéia de onde ela possa estar?


Nathaniel: Eu não faço a mínima idéia de onde ela possa estar, pois, como já te disse, ela foi roubada. Quando eu ia na sala dos representantes eu deixava lá, senão ela ficava sempre comigo.


Mas como ela foi roubada se você guarda contigo todo o tempo?

Não tem nada não, vamos encontrá-la.
Muito louco, você não toma cuidado de suas coisas ou o quê?


Nathaniel: É a grande questão...


(Terminar a conversa)


Corredor 2


Oi Lysandre, a gente se viu outra noite, a história do fantasma e tudo mais...


Lysandre: Bom dia, é... Docete, está correto?


Sim, é isso mesmo! Então quer dizer que você e o Castiel são bons amigos?

Sim, é isso mesmo! Então quer dizer que você é músico... Faz tempo?
Sim, é isso mesmo! Então quer dizer que você gosta de assustar a turma?


Lysandre: Nós nos conhecemos há um bom momento, sim.


(Terminar a conversa)


Sala de aula A


Oi, eu me chamo Docete.


Bia: E eu me chamo Bia. Ah, você disse Docete, é isso? Rs, Ambre me falou de você!


O quê? Como assim? Enfim... Nem quero saber. Estou procurando uma chave, você viu alguma por aqui?


Bia: Uma chave? Não.


Ok, obrigada.


Corredor 2


(Eu acabei comentando com todo mundo essa história e ninguém sabe de nada. Mas eu acho que sei quem é o culpado, e acho que é...)


Foi a diretora que armou tudo.
Nathaniel que armou tudo.
Castiel que armou tudo.
Lysandre que armou tudo.

Ambre que armou tudo.

Iris que armou tudo.
Bia que armou tudo.
Violette que armou tudo.
Melody que armou tudo.
Kim que armou tudo.
Peggy que armou tudo.


Pois é, deve ser isso mesmo. Ai, que peseta! Eu devo encontrar essa chave de qualquer maneira...


Clube de jardinagem


Mudando de assunto, você é um especialista em roubar chaves! A da sala embaixo da escadaria, por exemplo...


Castiel: Eu já te disse que não tenho nada a ver com isso, pare de me encher o saco e vá procurar essa maldita chave!


(Terminar a conversa)


Pátio


Eu acho que a chave só foi um pretexto... Algo na sala dos professores interessava alguém. O que foi roubado, exatamente?


Nathaniel: Eu não posso revelar.


Ok, entendi... Eu me concentro na chave para começar, então.

Então me explique como eu posso te ajudar dessa maneira?
Se você não confia em mim, se vire sozinho!


Nathaniel: Eu vou ver se te conto com mais detalhes...


Ok, como preferir...


Nathaniel: Espera! Na verdade... Os papéis roubados são as provas da próxima avaliação. Estavam bem guardados na sala dos professores, como você deve imaginar.


Legal, quer dizer que as provas vão ser atrasadas?!

Agora eu entendo a gravidade do problema.
Ah, entendi. Não se preocupe, vamos encontrar tudo!!


Nathaniel: É um prazer ver que isso te agrada. Quer dizer que você não vai me ajudar mais a procurar a chave, é isso?


Sim, claro, eu continuo, desculpe.


Corredor principal


(Eu finalmente encontrei a chave!)
Eu vou correndo encontrar Nathaniel agora.


Pátio


Nathaniel: Docete, alguma novidade?


Tenho sim, encontrei sua chave, aqui está!


Nathaniel: Isso é uma excelente notícia! Obrigada realmente, agora só me falta encontrar as provas que foram roubadas.


Você não acha que a gente deveria procurar na sala dos professores algum indício deixado por quem roubou?


Nathaniel: Eu já estou em uma situação complicada. Se alguém perceber que fui na sala dos professores, pode ter certeza que vou ter problemas...


Mas se você não encontrar essas provas, você também terá problemas...


Nathaniel: É verdade.. Tem certeza que você quer se arriscar?


Claro! Eu quero descobrir quem foi que fez tudo isso!

Não, mas eu me sinto um pouco obrigada...
Não muita, mas eu quero descobrir quem fez isso.


Nathaniel: Eu tenho que agradecer sua curiosidade, então. Eu te proponho o seguinte, vamos ficar de olho no corredor e assim que a diretora estiver longe, eu volto para abrir a porta dos professores. Eu só posso te deixar entrar apenas uma vez e rápido, antes que alguém chege... Entendeu bem?


Ok, entendi.
Hum... Poderia repetir tudo desde o começo, por favor?


Corredor principal


Diretora: ...


(A diretora está dando voltas no corredor, pra lá e pra cá, com uma cara...)


Pátio


Nathaniel: Parece que a diretora voltou para a sala dela. Vamos?


Vamos.


Nathaniel: Então me siga, eu vou abrir a porta da sala dos professores.


(Seguir Nathaniel)


Sala dos professores


(Aqui estou. Deixa eu procurar para ver se encontro alguma coisa.)


Onde você pretente procurar?


(Procurar no armário)

(Procurar na mesinha de centro)
(Procurar perto dos sofás)
(Procurar perto da cafeteira)

Tem uma ficha com o nome de "Lysandre"...


Eu fiquei curiosa... (Ler a ficha).
Não é da minha conta... (Colocar a ficha no lugar).


(Continuar a procurar)


(Procurar na mesinha de centro)

(Procurar perto dos sofás)
(Procurar perto da cafeteira)


Não encontro nada de interessante aqui.


(Continuar a procurar)


(Procurar perto dos sofás)
(Procurar perto da cafeteira)


Encontrei uma pulseira! Está um pouco velhinha e não é de boa qualidade, não parece ser de nenhum professor. O dono é com certeza o aluno que roubou as provas!


(Continuar a procurar)


(Procurar perto da cafeteira)
Já tenho tudo que preciso. (Sair)


Eu procurei por todo o lado, só me falta sair daqui ráp...


Diretora: O que a senhorita está fazendo aqui?!


Eu... é...


Diretora: Saia daqui imediatamente! IMEDIATAMENTE! E estou te prevenindo, se alguma coisa faltar aqui nessa sala, você será a responsável!!!


(Terminar a conversa)


Corredor principal


Quase, quase... Eu poderia ter tido muito mais problemas.


Nathaniel: Docete! Eu ouvi a diretora... Você não demorou muito e ela te viu, não?


Exatamente, mas ela só me fez sair da sala...


Nathaniel: Eu te avisei para ter cuidado, espero não ter ainda mais problemas.


(Terminar a conversa)


Sala dos representantes


Essa pulseira é sua?


Melody: Não, mas até que gostaria de ter uma assim, é tão bonita.


(Terminar a conversa)


Pátio


Eu encontrei uma pulseira na sala dos professores...


Castiel: Eu espero que você não esteja pensando que eu uso esse tipo de coisa...


Claro que não, você não sabe a quem pertence?


Castiel: Não tenho certeza, talvez.


Você não quer me contar?


Castiel: Por que eu te diria? Você não deixa de me olhar como o culpado ideal.


Eu peço desculpas por isso. Agora eu sei que você não tem nada a ver com isso.


Castiel: Ah, é?... Bom, volte mais tarde, vamos ver se eu estou com vontade de te dizer alguma coisa.


(Terminar a conversa)


Sala de aula A

Lysandre! Eu fui dar uma espiada na sala dos professores e encontrei essa pulseira, você já viu antes?


Lysandre: Não, sinto muito.


Ok, não tem nada não, eu vi sua ficha escolar também.


Lysandre: O quê? E você leu?


Não, eu não faria uma coisa dessas...


Lysandre: Você agiu certo, você nunca deveria ter colocado o olho nessa ficha, a curiosidade matou o gato.


Mas você fala tão pouco de você também...


Lysandre: Eu sou assim e ponto final. Não há nada de extraordinário que você possa descobrir sobre a minha pessoa.


(Terminar a conversa)


Pátio


Eu estava pensando... Você usa pulseira?


Kim: Eu não curto jóias, ainda mais se for desse tipo aí.


(Eu acho que eu poderia ter pensando antes...)


Sala de aula A


Sobre aquela pulseira, ainda não tenho ideia de quem é dono.


Lysandre: Eu não sei não, mas o que tenho certeza é que ela pertence a uma garota estilo patricinha. Quer dizer, eu acho.


(Terminar a conversa)


Clube de jardinagem


Você perdeu alguma pulseira ultimamente?


Violette: Ai, não... Eu perdi uma pulseira?


Eu que pergunto!


Violette: Ah! E-eu acho que não, eu não uso pulseiras.


(Terminar a conversa)


Sala de aula A


Nathaniel: E aí? Você encontrou algo na sala dos professores?


Encontrei sim, essa pulseira, ela te lembra algo ou alguém?


Nathaniel: Não... Se você encontrar o dono, me diga.


(Terminar a conversa)


Corredor 2


Essa pulseira é sua?


Rosalya: Hein? Não, eu nunca usaria um troço tão feio.


(Terminar a conversa)


Corredor principal


Nathaniel: Eu posso ver a pulseira que você me mostrou há pouco?


Pode. Ela te lembra alguma coisa, finalmente?


Nathaniel: ...


(Ele ficou pálido de repente)


Nathaniel: Eu acho que ela pertence a minha irmã.


O quê? Você está falando sério?


Nathaniel: Você me dá licença, mas eu preciso realmente conversar com ela... Mesmo.


(Coitado... Eu vou tentar encontrar Ambre e falar com ela também.)


Sala de aula A


(Ambre está sentada no fundo da sala, de costas para mim. Eu não sei como falar sobre isso com ela...)


Ambre: Eu perdi minha pulseira na sala dos professores e essa tal de Docete a encontrou! Ela está perguntando para todo mundo, eu preciso pegar minha pulseira de volta antes que descubram quem roubou as provas, ou seja, eu.


(Mas foi ela mesmo!! Ela se denunciou sozinha!)


(Elas ainda estão conversando... Eu comento com ela ou saio daqui discretamente?)


Ambre: Mas o que você está fazendo aqui?! Desde quando? Você ouviu alguma coisa?


Ouvi tudo! Você roubou as provas e está fazendo de tudo para que a culpa caia para Nathaniel! Por quê?


Ambre: E daí? Problema meu!


Mas garota... Qual o seu interesse? Ele é seu irmão!


Ambre: Ele não me defendeu na última vez! Se ele não me protege mais como representante de turma, eu prefiro que ele volte a ser um aluno como qualquer outro, assim não poderá me punir!


É você que está fazendo besteira! Ele sempre te defendeu, mesmo na situação atual!


Ambre: Ele só precisava continuar, como de costume!


Eu vou contar tudo para ele, você se declarou sozinha.


Ambre: Você pode dizer o que quiser, se ele não tiver as provas nada vai adiantar. Ele será punido mesmo assim.


Você é ainda pior do que eu pensei... Eu vou ver Nathaniel agora mesmo.


Ambre: Sim, e devolva minha pulseira antes!


... (Devolver a pulseira)


(Eu me virei para sair e me vi cara-a-cara com o Nathaniel!)


Nathaniel: ...


V-Você ouviu tudo?


Nathaniel: Ouvi...


Eu sinto muito...


Nathaniel: Docete, você poderia tentar encontrar o envelope com as provas, por favor? Eu quero ter uma conversinha com Ambre...


Sim, claro.


Corredor 2


Lysandre: Desculpe-me, você poderia me fazer um favor?


Sim, o que é?


Lysandre: Sabe o bloco de notas que você encontrou na noite passada? Você leu?


Eu dei uma folheada sim, por quê?
Não, por quê?


Lysandre: Sério? Obrigado, eu aprecio o gesto. Eu perdi novamente o bloco de notas e não quero que alguém encontre e leia. Você poderia me trazer, se encontrá-lo?


Ok, assim que eu devolver as provas para Nathaniel, eu começo a procurar o seu bloco de notas.


Escadaria


Achei as provas em cima do armário!


Corredor 2


Você toca que instrumento de música?
Eu posso ver vocês ensaiaram um dia desses?
Eu estava pensando... Você sabe o que o Castiel acha de mim?


Lysandre: Eu acho que ele gosta de você. Mas é ele quem deve te falar isso.


(Terminar a conversa)


Corredor principal


Eu estava te procurando, aqui está o envelope com as provas. O envelope não foi aberto.


Nathaniel: Ambre não abriu o envelope? Que alívio, vou poder resolver esse problema então...


O que você vai fazer agora?


Nathaniel: Eu vou guardá-los na sala dos professores. Eles estão com uma dúvida se guardaram ou não no lugar certo. Tudo vai ficar em ordem, eu espero.


Eu espero também. E... Ambre?


Nathaniel: Eu... Eu vou dar um jeito para que ela seja suspensa da escola por alguns dias, por um motivo qualquer. Ela foi longe demais.


Finalmente você vai se vingar da sua irmã?


Nathaniel: Eu não gosto muito da ideia, mas não tenho escolha...


Eu entendo, talvez você tenha razão...
Não tem mesmo outra solução, você está certo!
Você não deveria fazer isso!

Nathaniel: Obrigado. Eu espero que ela aprenda a lição e que tudo volte ao normal.


(Terminar a conversa)


Pátio


Achei o bloco de notas do Lysandre!


Corredor principal


Lysandre: Você achou meu bloco de notas?


Achei! Aqui está.


Lysandre: Obrigado! Onde estava?


No pátio, em cima de um banco, talvez você tenha esquecido durante o intervalo...


Lysandre: Obrigado mesmo.


De nada.


Corredor 2


Ambre: Você! Não se mexa!!


(Eu já estava pronta para voltar para casa quando Ambre apareceu furiosa!) > Parte para o encontro



Encontro com Nathaniel




Ambre: Tudo isso é culpa sua! Eu espero que você esteja contente agora! Eu fui suspensa da escola pos vários dias, mas fique esperta, você vai ver quando eu voltar.


Você que sempre se comportou como uma mimada desde o início!


Ambre: Pois você vai se arrepender agora!


(Ela está quase me dando um tapa!!!)


(Eu vi uma sombra passar na minha frente! Era Nathaniel, ele se colocou entre eu e a irmã dele.)


Nathaniel: O que você está aprontando de novo?! Estou farto das suas besteiras... Se acalme e vá direto para casa, entendeu?!



(Ambre ficou boquiaberta um certo tempo, antes de dar meia volta e ir embora... Eu acho que ela também nunca tinha visto o irmão assim.)


Uau... O-Obrigada!


Nathaniel: Está tudo bem com você? Ainda bem que cheguei a tempo. Eu te aconselho a voltar para a sua casa. Vai que ela mude de ideia e acabe voltando. (Ele vai embora)


(Fim do episódio)



Encontro com Castiel




Ambre: Tudo isso é culpa sua! Eu espero que você esteja contente agora! Eu fui suspensa da escola pos vários dias, mas fique esperta, você vai ver quando eu voltar.


Você que sempre se comportou como uma mimada desde o início!


Ambre: Pois você vai se arrepender agora!


(Ela está quase me dando um tapa!!!)


(Castiel chegou de não sei onde e colocou um braço sobre os meus ombros.)


Castiel: Ambre... É você que está procurando confusão com a minha garota?




(Ambre ficou vermelha de raiva e saiu sem dizer uma só palavra...)


S-Sua o que?


Castiel: Hein? Não, eu só falei isso para que ela fosse embora, não se iluda...


Ah, entendi... Obrigada, viu?

(Ele dá de ombros e vai embora)

(Fim do episódio)



Encontro com Lysandre



Ambre: Tudo isso é culpa sua! Eu espero que você esteja contente agora! Eu fui suspensa da escola pos vários dias, mas fique esperta, você vai ver quando eu voltar.


Você que sempre se comportou como uma mimada desde o início!


Ambre: Pois você vai se arrepender agora!


(Ela está quase me dando um tapa!!!)


(Lysandre chegou e segurou a mão de Ambre. Ela estava prestes a me bater!)


Lysandre: Eu acho que devemos ser responsáveis por nosso próprios atos e precisamos assumí-los, mocinha.




(Ambre se zangou e foi embora sem dizer nada...)


O-Obrigada! Quase, quase...


Lysandre: De nada. Eu confesso não gostar de me intrometer em assuntos alheios, mas você estava precisando de ajuda... (Ele se vai)


(Fim do episódio)

2 comentários:

  1. Meu loveô está péssimo com o Castiel e muito bom o Nathaniel. Se eu escolher sair com o Castiel, isso vai atrapalhar na relação da minha docete com o Nathaniel? Se eu escolher sair com o Castiel isso vai melhorar minha situação com ele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você estiver na duvida sempre vá pelo Loveo, pois se fazer a escolha para o Cast e seu Loveo for do Nath vai acabar perdendo o encontro. Nesse ep por exemplo se escolher errado você leva um tapa

      Excluir