segunda-feira, 16 de abril de 2018

Comunicado



Notas

   Oiii pessoal, então, como eu disse antes, vou explicar um pouquinho do que aconteceu para eu ter demorado tanto nas últimas postagens. 

   Bom, nos últimos meses eu passei por várias coisas, estudei muito para a prova do Enem e acabei deixando um pouco o blog de lado, coloquei uma pessoa para me ajudar, mas mesmo assim não consegui manter o ritmo. Eu passei, tive que mudar de estado, então foi tudo uma grande bagunça, e depois mais bagunça com a documentação para a faculdade pois minha mãe não veio comigo kkk Depois, mais baderna para conseguir arrumar um trabalho, e agora que eu comecei a poder respirar um pouco.

    Mesmo assim, eu não posso dizer que vou manter o ritmo de antes nas postagens, eu tenho vários trabalhos para a faculdade e as vezes acabo me sobrecarregando, porém não pretendo entrar em hiatos, só espero que vocês tenham paciência comigo e que não me odeiem por toda essa demora, eu sei que sou uma pessoa horrível por não manter vocês bem alimentados meus docinhos, mas prometo tentar melhorar kkk Amo muito você, por favor, sejam compreensivos comigo <333 

    Eu me organizei um pouco e coloquei uma data para a postagens do próximos três posts, então vai ficar assim:
  •       Episódio 29_Nathaniel 04/05/2018 Sexta-Feira
  •      Episódio 29_Kentin      27/05/2018 Domingo
  •      Episódio 30_Castiel      21/06/2018 Quinta-Feira
      Não fiquem bravos se eu não conseguir cumprir algum prazo, juro que vou tentar manter tudo em ordem, e se for possível, postar antes da data estipulada.
        
         Amo vocês docinhos <3 Um beijo enorme ;)


Emily Crisly


Ps: Se quiserem me add no amor doce é só enviar o covite para: EmilyCrisly.

PS: Olá pessoal, se além de ser um amante de amor doce você também gosta de kpop, siga o meu IG de notícias sobre kpop no Instagram: @frayhall , obrigada docinhos!!! Amo vocês ;)

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Amor Doce: Episódio 29_Armin

O Amor pela arte!


(Eu não acredito no que está acontecendo...)
(Foi tudo tão rápido...)
(O Armin terminou o beijo e colocou o jogo,que ainda estava ligado,em cima da mesa.)


Armin: Eu...estou...uau!


Sim, uau...!


Armin: Isso não estava previsto no progama, mas...


(Próximo)


 Armin: Foi muito bom,não vou mentir.


Concordo plenamente...


(Minha voz está estranha,eu estou tão emocionada.)


Armin: Você acha mesmo?


Eu...


(Ele desceu da mesa e me puxou contra ele.)


Armin: Eu posso melhorar.


(Ele me abraçou carinhosamente,mais uma vez.)
(Um pouco perdida com tudo o que estava acontecendo,eu acabei me afastando dele.)


O que faremos agora?


Armin: Não precisa entrar em pânico,eu não estou pensando em te pedir em casamento agora. Eu preciso te apresentar aos meus pais primeiro.


Armin...


Armin: Ah, como sou esquecido! Você já foi apresentada para eles! Bom, Só nos resta escolher uma data agora.


Armin!


Armin: Fique tranquila. Você tem que aprender a relaxar com esse tipo de situação.


(È verdade, Eu confesso que este não é muito o meu estilo...)


Mas... Mas eu gostaria que tudo o que aconteceu até agora ficasse ente nós.


Armin: Você está com medo das fofocas?


Não... Seria mais algo como: esperar um pouco antes de comentar alguma coisa.


Armin: Vocế pensa demais.


(Próximo)


Armin: Mas claro, se isso te deixa mais tranquila, eu não falarei nada sobre o que aconteceu conosco.


Obrigada...


Armin: Eu não vou ter direito nem de fazer o pedido de casamento durante a aula do professor faraize?


Psiu! (Eu dei um tapa de leve no seu braço.)


Armin: Você está procurando briga?


(Um segundo depois, eu já estava de novo nos braços dele.)


T-Talvez nôs devêssemos ir ao ginásio e ver o que está acontecendo...?


Armin: Hum...



Estou falando sério, talvez alguém tenha percebido nossa ausência.


Armin: E dai?


Ok, eu ganhei. vamos.


1º andar


Alexy: Ah ah! Eu peguei vocês! Não adianta mais me enganar...


A-Alexy...


Armin: Mas o que você está fazendo aqui?!


A-Acalmem-se...


Alexy: Nem precisa mais mentir, eu vi os dois na sala de ciências. Se vocês são "apenas amigos", saibam que os dois têm uma maneira muito estranha de...


Alexy! Calma, eu ia te contar tudo.


Armin: E eu que pensei que você não queria falar nada...


Sim... Mas estamos falando do Alexy.


Alexy: Sim, eu mesmo.


(Próximo)


Alexy: Vocês são muito ingênuos se achavam que podiam se esconder de mim.



(Próximo)


Armin: Você é mesmo bisbilhoteiro, não tem outro objetivo melhor do que esse.


Não tem problema, Armin, de verdade.


Alexy: Eu iria adorar te ver em casa, agindo como se nada de importante estivesse acontecendo na sua vida... Eu ia achar muita graça.



(Próximo)


Armin: Você não iria perceber nada.


(Próximo)


Alexy: Impossível! Eu já teria adivinhado o rolo de vocês dois.


Eu sei que você vai guardar segredo.


Alexy: Podem confiar em mim! Mas se eu fosse vocês, eu assumiria logo. Não tem que ter vergonha de nada!


Não é por vergonha! E além disso, o problema é nosso.


Alexy: Ok, ok, entendi. Não vou dizer mais nada. De qualquer maneira, saíbam que vocês podem contar com o meu apoio.


(Ele foi embora assobiando todo contente.)
(Ele parece tão feliz,como se quem estivesse namorando fosse ele.)


Puxa,nos deveriamos ter perguntado o que foi dito no ginásio...


Armin: Talvez ele nem tenha ido... Senão, por que ele estaria andando por aqui?


Eu acho que a reunião já deve ter terminado...


Mas não custa nada ir lá dar uma olhada.


Ginásio 


(Puxa, a reunião já acabou...)


Armin: Que falta de sorte.


A reunião não durou muito tempo...


(Ou talvez eu não tenha visto o tempo passar na companhia do Armin...
Eu não tenho mais certeza de nada...)


Armin: Só nos resta irmos para casa agora. Vamos ter mais informações amanhã.


Sim...


(Eu bem que gostaria de beijá-lo novamente, mas tudo é tão novo que não me sinto completamente a vontade.)


Pátio


(Eu tenho a impressão de que estamos sozinhos na escola...)


Armin: Não fique zangada comigo, mas acho que não poderei te acompanhar até a sua casa.


Uma boa decisão. Você se lembra da reação do meu pai quando nos viu juntos...?


Armin: Os olhos vermelhos de raiva, os grunhidos, as garras afiadas...?


Oh, ok... Não precisa exagerar também...


Armin: eu tenho certeza de que meus pais vão adorar te ver.


Hum, eu sei, mas acho que é melhor esperar um pouco...


Armin: Eu estou brincando, não precisa ficar desse jeito. Eu percebi que você quer um pouco mais de tempo para anunciar o nosso namoro.


(Ele pegou na minha mão e me lançou um sorriso lindo.)
(E eu senti minha preocupação ir embora.)


Armin: Até amanhã, então?


S-sim, até amanhã.


(Ele me deu um beijo e foi embora.)
(Meu coração bateu acelerado novamente. Ainda não me acostumei com tudo isso.)
(Enquanto ele ia embora, meu coração batia acelerado. Eu estava me sentindo estranha, uma sensação de euforia tomou conta de mim.)


Entrada do parque


(Oh, é o...)

Thomas: Olá, Docete, como vai?


Olá, thomas, eu estou muito bem!


(eu estava realmente feliz em revê-lo.


Thomas: È raro ouvir isso.


Não entendi...


Thomas: Geralmente as pessoas responde "tudo bem", por hábito. É um código social para demonstrar educação. Mas você parecia sincera mesmo, fiquei surpreso e confesso que foi agradável te ouvir falar assim.


(Eu acho que esse garoto vai me surpreender sempre.)



Eu estou realmente de bom humor... Mas me diga, o que você está fazendo aqui?


 
Thomas: Eu estou indo para a minha aula de violão. Você quer ir comigo? Assim poderá aprender um pouco.



Ah, sim, eu adoraria!
Ha ha, você é muito gentil, mas eu não posso. Meus pais estão me esperando.


Thomas: Eu entendo. É o tipo de coisa que precisa de uma organização.


(Próximo)


Thomas: Tudo bem, fica para a próxima.

 
Até mais.


Meu quarto 


(Meus pais não chegaram ainda, eu nem tinha percebido.)
(Tenho coisas mais interessantes para pensar...)
(Eu não acredito... Eu BEIJEI o Armin!)
(Bom... Foi ele quem me beijou.)
(E o beijo superou todas as minhas expectativas...)
(Ele parecia tão tranquilo antes, como ele vai agir agora? Confesso que fico um pouco nervosa só de pensar...)
(... E ao mesmo tempo, estou com uma sensação de leveza tão grande.)
(Ele também gosta de mim! Eu nunca acreditei e agora eu tenho a prova!)
(Todos os problemas que eu tive até agora são insignificantes.)
(Minha hostilidade com a Priya, pro exemplo.)
(Tudo parece tão pequeno agora.)
(Ela sempre foi gentil e atenciosa comigo.)
(Eu preciso ser mais justa daqui para a frente.)
(Quando os meus pais chegaram em casa, eu tentei ser mais gentil e os ajudei mais do que de costume.)
(Eles acham que eu estou tentando fazer com que eles  me perdoem pelo me comportamento de sábado passado.)
(E isso é perfeito.)
(Pelo menos eles não desconfiam de nada.)
(No dia seguinte, eu tentei conter a minha ansiedade, mas era mais forte do que eu...)
(Eu não consegui comer nada no café da manhã.)
(Eu estou com um frio na barriga permanente...)
(Agora eu preciso ir para a escola descobrir o que está sendo preparado.)


Em frente á escola 


(Será que o Armin já chegou...?)



Rosalya: Você!


R-Rosa?


Alexy: Eu já vou logo pedindo desculpas...


(Próximo)


Rosalya: Raaaaaaa!!


(Ela pulou na minha direção e me sacudiu como se eu fosse um saco de batatas.)


Rosalya: Eu não a-cre-di-to!!


R-Rosa, calma!


Rosalya: O Alexy me contou tudo. E com DETALHES.


Muito bem senhor Alexy... Eu preferia contar primeiro...
Eu não saberia contar melhor do que ele... (Aumenta com o Alexy.)


Rosalya: Não se preocupe, eu sei disso.


(Próximo)


Rosalya: Mas não deixa de ser uma notícia... maravilhosa! E eu que estava começando a ficar desesperada.


Imagine eu...


Rosalya: Ha ha! E como foi?


C-Como foi o quê?


(Ela olhou para o alto, suspirando.)


Alexy: Ora, o primeiro beijo! O que mais poderia ser?!


É pessoal, vocês estão sendo muito intrometidos!
Foi tão bom... (Eu não pude deixar de ficar vermelha.)
Vocês têm uma ideia...?


Alexy: Oooh, a fofa da Docete está apaixonada...!


Silêncio!


(Eu olhei em volta para ver se ninguém estava nos ouvindo.)


Rosalay: Ah, é, o Alexy me contou que você queria manter isso em segredo... Por quê?


Eu prefiro esperar um pouco e ver como tudo evolui antes que todo mundo comece a se meter no nosso relacionamento...


Alexy: Façam o que bem entenderem, mas eu acho que quanto mais cedo vocês assumirem tudo , mais cedo as pessoas vão deixar vocês em paz.


(Próximo)


Rosalya: Bom, chega. Não vamos dizer para a Docete o que ela deve fazer. Tudo é muito novo, ela precisa encontrar o namorado tranquilamente.


(Próximo)


Rosalya: Falando nisso, cadê ele?


Ah... Não faço ideia.


Rosalya: Eu vou indo, você precisa encontrá-lo. E eu preciso entregar o meu atestado de ontem.


Ah, é mesmo! Por que você não veio ontem?


Rosalya: N-Nada de mais... Não se preocupe.


Pois agora eu acho que você está me escondendo algo.


Rosalya: Eu não estava me sentindo bem, só isso.


(Próximo)


Alexy: Ela estava com dor de barriga.


(Próximo)


Rosalya: Muito obrigada pela sua discrição, Alexy...


Durante dois dias?!


Rosalaya: Eu demorei para ficar boa...


(Ela não desmentiu, imagino que tenha sido por causa do restaurante... Ela comeu demais! Mas eu não vou insistir, ela está com vergonha.)


Rosalya: Bom. Nos vemos mais tarde.


(Ela piscou o olho para mim e foi embora.)


Alexy: Eu também tenho que ir, eu acho que você precisa encontrar alguém.


E-Espere. Eu queria saber...
Você... Você está zangado comigo?


Alexy: Não, por quê?


Porque eu não te contei antes...


Alexy: Bom, eu confesso que fiquei meio assim no começo, mas, bom, eu te perdoei.


(Próximo)


Alexy: Eu te conheço, nem quero imaginar a confusão que deve ter sido quando você começou a se dar conta dos seus sentimentos.


Ainda está tudo muito confuso. Por exemplo, agora, eu estou completamente angustiada, você não faz ideia... Eu estou com medo de não saber o que dizer, fazer, ou...


Alexy: Calma... Está tudo bem.


(Próximo)


Alexy:  Venha cá.


(Ele me abraçou forte.)


Alexy: Aproveite e viva esse momento único... Não pense em mais nada, ok?


Obrigada... Eu tenho a sorte de ter um amigo como você.


Alexy: Ai, vai embora antes que eu tenha que pegar uns lencinhos.


(Terminar a conversa)


Corredor Principal



(Ah, eu estou pensando tanto no Armin que acabei esquecendo de perguntar para o Alexy como foi a reunião de ontem.)
(Ah, a Peggy! Ela não vai deixar de me contar a novidade...)


Olá! Você sabe o que...


Peggy: Eu estou cansada dessa escola que limita nossa liberdade de expressão!


V-Você está falando isso por quê não pôde publicar o artigo sobre o próximo evento da escola?


Peggy: Você mora em uma gruta ou o quê? Do que mais poderia ser?


Ei, calma...


Peggy: É INADMISSÍVEL! A diretora me deu uma bronca e me impediu de públicar um artigo antes do anúncio oficial. Ela alegou que nada estava definido ainda e que eles estava aguardando uma resposta.


(Próximo)


Peggy: TUDO MENTIRA!


N-Não fique desse jeito... Vai ver que ela estava falando a verdade mesmo.


Peggy: Eu sei que não.


(Próximo)


Peggy: Agora eu preciso ir, essa história não terminou ainda.


O que você está pensando em fazer?


Peggy: Um artigo bomba sobre a liberdade de imprensa!


(Ela foi embora murmurando maldições bem exóticas...!)


Peggy, espere! Peggy!


(Mas ela não ouviu e continuou caminhando.)
(Só me resta encontrar alguém que possa me informar sobre esse famoso evento.)


Sala de Aula A


(Hum, eu não vou perguntar nada para essas três...)


Grêmio


(A diretora está conversando com o Nathaniel e a Melody...)
(Ele estão falando sobre papeladas, o melhor é eu ir para outro lugar.)


Sala de Aula B
Ah, Lysandre... Talvez você possa me ajudar.
lysandre?


Lysandre: Oh, desculpa, eu não ouvi.


(ele parece preocupado... Eu acho que não cheguei em uma boa hora.)


Está tudo bem?
Lysandre: Eu... Sim, está tudo bem, não se preocupe.
Eu não gosto de te ver assim, V-você me contaria se houvesse algo de realmente grave acontecendo? 
Lysandre: Eu sinto muito, mas não estou com vontade de falar sobre o assunto. Não é nada pessoal, eu te prometo.


Ok, mas... Nós somos amigos, não é verdade? saiba que você pode contar comigo para o que der e vier.


Lysandre: Você é adorável, Mas não há nada que você possa fazer, infelizmente.
(Ele pousou a mão no meu ombro e depois saiu da sala.)
(tudo isso é muito estranho...)
Escadaria 


(Ah, finalmente encontrei quem possa me explicar sobre a reunião de ontem!)


Violette e Priya: Olá, Docete!


Olá!



Priya: O que você acha que eles vão nos pedir para fazer?


Pedir?


Violette: Eu gostaria de desenhar, claro.


Mas do que vocês estão falando?


Priya: Você não foi para a reunião ontem.


(Próximo)


Violette: é verdade, eu não lembro de ter visto você...


Eu... Eu não pude ir. Mas do que se trata esse famoso evento?


Violette: A escola vai organizar um evento artístico.


Oh!


Priya: Pelo jeito vamos ter que trabalhar em grupo com um tema sugerido.


Hum... Não parece muito interessante...
Parece ser bem interessante!(Aumenta com a Violette)



Violette: Verdade... Eu quero poder aprender coisas novas.


(Próximo)


Priya: Ou talvez é você que vai nos ensinar coisas novas, Violette.


Tem algo que eu não consigo entender... Eu ouvi várias coisas antes do anúncio  da diretora e eu pensei que tudo isso tinha a ver com o ginásio e o Boris...


Priya: Mas é isso mesmo. Pelo que eu entendi, o Boris tem um contato na Austrália, um artista talentoso. O Boris vai organizar a vinda dele aqui.


(Próximo)


Violette: E pelo jeito ele vai ficar no ginásio.


Como assim? Por que ele não fica em uma das salas dos professores?


Priya: Pelo que o Boris contou, o monitor é um pouco claustrofóbico... Ele precisa do máximo de espaço possível.


(Esse artista parece ser bem original...)


Entendi... E quando vai ser esse "Dia da Arte"?


Violette: Amanhã.


(Próximo)


Priya: O professor Faraize vai nos separar em grupos hoje mesmo. Iremos ajudá-lo a instalar todo o material.


E eu que pensei que seria um dia como outro qualquer...


(Bom, ok, não é bem isso, mas não tem a ver com as aulas...)
(Eu estou com vontade de conversar com o Armin e ver o que ele acha desse dia dedicado á Arte.)
Corredor 2


Que cara vocês estão fazendo!


Kentin: 
Digamos que a arte não é bem o meu domínio...


(Próximo)


Kim: 
Pois é, o meu também não.


Nós nem sabemos ainda o que vamos fazer...


Kim: 
Pouco importa, eu sie que vai ser uma piada!



A. É a história do trabalho em grupo que me deixa mais preocupada.
B. Vamos ter um monitor australiano... Ele vai nos mostrar várias coisas!
C.É uma boa desculpa para faltar à aula, haha!
 



Kim: Verdade.


(Próximo)  


Kentin: Mas talvez nos não iremos nos divertir, tudo vai depender do grupo que iremos pegar.


Verdade...


(E já sei com quem gostaria de fazer equipe...)


Gremio 


Olá!


Melody: Então, Docete, ficou feliz com a notícia do evento que está por vir?


.Eu confesso que estou curiosa, sim...
Eu não gosto muito de trabalharmos em grupo...


Melody: Eu também! A diretora não explicou qual tipo de arte seria, mas eu quero descobrir logo.


(Próximo)


Nathaniel: Eu confesso gostar da ideia de aprender algo que nunca fiz, como pintura ou fotografia.


Eu também gostaria de aprender um pouco mais sobre pintura!
Eu também gostaria de aprender um pouco mais sobre fotografia!
Eu preferia outra coisa... Mas não sei o quê.


Nathaniel: Nós temos gostos diferentes, vai ser interessante!


(Terminar a conversa)



Clube de Jardinagem 


Bia: Eu não vou ajudar de jeito nenhum. Eu tenho escoliose.


A. Tem... o quê?
B. Ajudar o quê?
C. Você está falando comigo?



Bia: Como você conseguiu chegar na escola com um cérebro tão inútil? 


Não é agindo assim que você vai fazer novos amigos.


Bia: Vá cuidar da sua vida!


(Terminar a conversa)


Pátio 


Castiel: Qual é o problema dessa vez?


Como?


Castiel: 
O que você está procurando?


N-Ninguém! Estou passando tempo, antes de ir para a sala.



(Eu tenho que mudar de assunto rápido!)


Hum, o que você acha desse dia de arte?


Castiel: Nada mal, uma boa iniciativa.


(Próximo)



Castiel: Bom, eu espero que eles não deixem a música de lado. E que o monitor não seja um incompetente.


E você tem medo de trabalhar em grupo?


Castiel: Depende...A metade da sala me incomoda, a outra metade não.



A.Eu tenho medo de descobrir em qual das duas metades eu estou... (Aumenta se o loveô for baixo.)
B.A metade? Bem, eu pensei que você era mais seletivo. (Diminui se o loveô for baixo.)
C.Coitados... 
 



Castiel: Eu não sou nenhum monstro, mas algumas pessoas na escola valem a pena.


Quem, por exemplo?


Castiel: O lysandre por exemplo, A meialonga também.


Quem? (Eu olhei para ele sem entender.)


Castiel: A Iris, ela é divertida.


Ah!


Castiel: Miss Ninja também é legal, do jeito dela.


A priya, claro...


Castiel: Você está com receio de não estar na minha lista?


Talvez as "tábuas de passar roupa" não tenham esse privilégio...


Castiel: não chega a ser problema para mim...


Sério, Castiel, tem elogio melhor do que esse...


Castiel: Não me peça o impossível... Nos vemos mais tarde, garota.


(Terminar  a conversa)


Sala de Aula A


(Parece que ele não veio hoje...)
(Eu não o vi em lugar nenhum.)


Armin: Você não se cansa de correr por todo lado? 


(Eu me virei bruscamente.)


Armin: Eu te vi para lá e para cá desde que entrou na escola, Você não pára!


Por que você não veio conversar comigo?


Armin: Você estava sempre com alguém... E como você prefere que ninguém fique sabendo de nada, eu pensei que o melhor seria esperar...


(Próximo)


Armin: ... Antes de te fazer isso... 


(Ele me abraçou e me beijou sem hesitação.)
(Eu não esperava que ele fosse assim tão direto... mas confesso que eu gosto.)
(Mas de repente eu me dei conta do que estava acontecendo e dei um passo atrás.)
(Eu olhei ao redor e tentei descobrir se alguém estava por perto.)


Armin: Docete... Não acho que tenha alguém escondido por perto... 


N-Nunca se sabe.


Armin: Você é muito linda. 


(Próximo)


Armin: mas vai ter que aprender a ser menos medrosa.


(Antes de ir embora, ele passou a mão no meu rosto.)


Armin: Eu soube do evento hoje. Seria ótimo se pudéssemos trabalhar junto, não acha?


Sim, claro...


(Eu quero mesmo, mas eu tenho consciência de que não seria a melhor maneira de esconder o nosso namoro.)
(O sinal tocou e me tirou dos meus pensamentos.)


Armin: Vamos? Não deveriamos nos ausentar novamente...


S-Sim, vamos...


(Eu tive o cuidado de me distanciar dele o suficiente  ao sair da sala.)
(Ninguém deve nos ver de mãos dadas... Não pode haver nenhuma alusão a intimidade.)


Sala de Aula B


(Já tem bastante gente na sala de aula.)
(Eu não sei se devo me sentar ao lado do Armin...)
(Não é porque iremos sentar lado a lado que as pessoas vão desconfiar de alguma coisa...)

(Ele me olhou surpreso.)
(Foi ai que pude perceber que a Peggy nos olhava discretamente.)

(Eu entrei em pânico.)


Eu... Eu vou me sentar ao lado da Kim, no fundo da sala, está bem?


Armin: Ok...


(Próximo)


Armin: Você que sabe.


(Ele foi se sentar ao lado do Nathaniel.)
(Eu espero que ele não fique zangado comigo por causa disso...)
(Eu sentei na cadeira ao lado da Kim, suspirando forte.)



Kim: Algum problema, garota?


Oh, não, está tudo bem...



Kim: É a Barbie falsificada que ainda está procurando confusão?


Não, fique tranquila.



Professor Faraize: Olá para todos!


(Próximo)



Professor Faraize: Como todos vocês já sabem, amanhã será um dia diferente.


(Próximo)



Professor Faraize: Eu vou passar algumas folhas de papel. Vocês vão colocar os seus nomes e escolher qual atividade preferem fazer.


(Próximo)



Professor Faraize: Depois, iremos instalar o material necessário para as atividades de amanhã.


(Próximo)



Ambre: Mas e se todo mundo escolher a mesma coisa? O que vocês irão fazer?


(Próximo)



Professor Faraize: Eu conto com a variedade de gostos de cada um, mas se tivermos esse tipo de problema nós seremos obrigados a fazer algumas concessões...


(Hum... Eu estou com um mau pressentimento...)

(Os alunos foram passando as folhas e nós acabamos descobrindo quais eram as atividades.)
(Eu não sei o que escolher, estou em dúvida...)


(Eu vou fazer o ateliê de pintura.)
(Eu vou fazer o ateliê de escultura.)
(Eu vou fazer o ateliê de vídeo.)
(Eu vou fazer o ateliê de fotografia.)
(Eu vou fazer o ateliê de costura.)



(Eu não sei o que vai dar, mas...)
(Mas esse ateliê parece ser o mais interessante de todos.)
(Eu não faço ideia do que o Armin escolheu...)


Professor Faraize: Os grupos serão anunciados no final do dia. Agora iremos começar a organizar as oficinas.


(Próximo)



Professor Faraize: Nathaniel, Kentin e Castiel, vocês irão ajudar na instalação do laboratório de revelação que vai ficar no porão.


(Próximo)
(Os rapazes se olharam sem jeito.)



Castiel: Por que nós três?


(Próximo)



Professor Faraize: O material é pesado, vocês parecem capazes de carregá-lo.


(Próximo)



Professor Faraize: E a senhora Delanay estará lá para supervisionar as operações.


(Próximo)



Castiel, Nathaniel e Kentin: O quê?!


(Próximo)



Professor Faraize: Vocês já podem ir, ela deve estar esperando por vocês...


(Eles saíram da sala, o Nathaniel de cabeça erguida e o Castiel e o Kentin arrastando os pés de má vontade.)

(Eles não chegam a ser os melhores amigos do mundo, mas eu espero que tudo corra bem.)


Professor Faraize: Alexy, Peggy e Docete! Para a organização do ateliê de pintura. Vocês podem ir para a sala de aula A.


Claro!



(Ah, o Alexy ainda está me olhando com um sorriso nos lábios. Eu espero que ele não falae bsteiras na frente da Peggy.)


Professor Faraize: Para o ateliê de escultura, eu vou precisar de...


Senhor, com licença... O senhor não nos disse onde estava o material.



Professor Faraize: Eu falei ontem, no ginásio, não lembra?


Ah, é...



Alexy: Ha ha, que memória curta...


(Próximo)



Alexy: *murmura* Siga-me antes de ser pega na mentira graças a si mesma!


(Ele me levou para fora da sala.)



Corredor 2


Alexy: O material deve estar no ginásio a essa hora. O professor Boris iria pegá-lo.


Ah, ok...



Hum... Tudo bem, Peggy?


Peggy: Como pode estar "tudo bem"?!


F-Fique calma... Você está me assustando!
Eu sei que você está de mau humor, mas não desconte sua raiva em mim!
Pare com isso, não aconteceu nada demais!



Peggy: Desculpe, é mais forte do que eu. É o tipo de situação que me deixa fora de controle.


Você vai conseguir um artigo exclusivo no próximo evento, não se preocupe...


Peggy: Assim espero...


(Próximo)


Alexy: Hum, vamos mudar de assunto.


(Próximo)


Alexy: O que vocês escolheram como ateliê?


(Próximo)


Peggy: Fotografia, porque eu conheço um pouco. Eu espero que eles não me impeçam de me expressar livremente.


(Próximo)


Alexy: Eu escolhi a pintura. Não vou dizer que tenho talento, mas acho que a Violette vai escolher esse ateliê e eu gosto de trabalhar com ela. E você, Docete?


Eu também escolhi a pintura! Seria muito legal trabalharmos junto com a Violette!


Alexy: Não vejo a hora de começar!


Eu também!


Alexy: Talvez seja melhor irmos agora, o professor Boris deve estar nos esperando.


(Terminar a conversa)


Ginásio


Boris: Tenham cuidado, vocês vão acabar se machucando!


(Próximo)

 Castiel: Seria uma pena...


(Próximo)


Nathaniel: Olha por onde anda, senão vamos acabar nos batendo!


(Próximo)


Kentin: Ei, andem rápido, isso aqui está pesado!


(O Castiel e o Kentin estão carregando algo como uma mesa de trabalho improvisada.)
(E o Nathaniel está carregando uma bandeja branca grande.)
(Parece perigoso...)


Boris: Andem rápido, liberem um pouco de passagem para os outros!


(Os rapazes saíram do ginásio carregando os objetos com dificuldade.)
(O ginásio está cheio de material...)


Boris: Eu acho que está tudo misturado, o melhor é vocês procurarem o que precisam.


(Próximo)


Boris: Eu não entendo muita coisa, não poderei ajudar. Eu vou dar um telefonema no vestiário, se vocês precisarem de mim, estarei lá.


Ok...
E eu que achava que ele iria ser uma grande ajuda...



Peggy: Mas ele é. Sem o contato dele da Austrália, eu não sei quem poderia nos orientar em cada ateliê artístico.


(Próximo)


Alexy: Eu só acho que ele poderia nos ajudar a carregar todo essa bagunça...


E já seria alguma coisa.


Peggy: Agora temos que achar algo para levar para a sala de aula A.


(Nós começamos a procurar.)



 Alexy: Tem vários pincéis e folhas aqui dentro, só pode ser para o ateliê de pintura.


Cada um pega alguma caixa. Eu espero que não estejam muito pesadas.


(A Peggy pegou uma das caixas para constatar se era mesmo pesada.)


Peggy: Não está tão pesada assim...


Ok, vamos então.



Pátio


(O que o Lysandre está fazendo aqui sozinho?)


Peggy: Você está perdido, Lysandre?


(Próximo)



Lysandre: Não, eu estou procurando a câmera filmadora. Eu tenho que colocá-la em um local seguro para  ateliê de vídeo. Os professores estão com receio que ela acabe quebrando com toda essa agitação.


Pelo menos ela é grande o suficiente, você não vai conseguir perdê-la, haha!
Você precisa de ajuda? A escola está uma bagunça!
Vá rápido antes que o Kentin, o Castiel e o Nathaniel voltem. 



Lysandre: Eu agradeço, mas você parece bem ocupada, talvez seja melhor se concentrar e fazer o que o professor Faraize te pediu.


Eu posso ir e voltar bem rápido!


Peggy: Vocês dois são muito bonitinhos, mas essa caixa está muito pesada, tchau.


(Próximo)


Lysandre: Não se preocupe, Docete. Está tudo sob controle.


(Terminar a conversa.)



Sala de Aula A


Ufa, finalmente!


Peggy: Eu estava começando a ficar com câimbra.


(Próximo)


Alexy: Oh, coitadinhas, tão frágeis...


O melhor é irmos buscar o restante logo, se não vai demorar muito.



Alexy: Vamos!


(Terminar a conversa.)



Ginásio


(Eu e o Alexy carregamos o cavalete enquanto a Peggy cuidava do material de artes plásticas.)


Alexy: Vamos terminar antes de todo mundo! Quem sabe nós vamos poder sair da escola mais cedo?


(Próximo)



Peggy: Não sonhe muito. Já aconteceu isso uma vez e eles nos mandaram fazer outra coisa...


Verdade, eles vão acabar encontrando alguma coisa para fazermos. 



Corredor Principal


(Eu acho que a Iris, a Kim e a Ambre estão arrumando o ateliê de costura...)


Kim: Você achou mesmo que iríamos fazer tudo sozinhas? Segure isso!


(Uau...)
(A Kim acabou de entregar para a Ambre um monte de tecido.)



 Ambre: Ei!


(Próximo)


Kim: Eu não vou te deixar descansar enquanto nós trabalhamos, bonita. Você tem braço como todo mundo aqui.


(Próximo)


Iris: Kim, não precisa ficar tão nervosa assim...


(Próximo)


Kim: Eu acho que preciso sim!


(Próximo)


Ambre: Eu estou carregando isso aqui, está contente? Podemos ir agora?


(Próximo)



Iris: F-Fiquem calmas...


(Nós passamos por elas sem demorarmos muito.)
(Primeiro a Priya, agora a Kim... A Ambre está passando por maus bocados.)
(Eu confesso que não acho tão ruim assim.)



Sala de Aula A


Alexy: Terminamos!


O que podemos fazer agora?


Peggy: Nós poderíamos encontrar os professores e perguntar o que fazer ou...


(Próximo)


Peggy: ... podemos achar algo que faça a diretora cair.


M-Mas, você perdeu o juízo? Vamos ter problemas!


Peggy: Calma, quando eu digo "cair", é mo sentido figurado...


Eu imaginei isso! Mas não deixa de ser uma péssima ideia...



Peggy: Eu estou pensando quais argumentos eu irei usar.


(Próximo)


Alexy: Que programa interessante... Olha, não se zangue comigo, mas dessa vez eu não quero me meter nessa história.


(Próximo)


Peggy: Eu não preciso da ajuda de ninguém. Eu serei mais discreta sozinha.


(Ela saiu da sala com um ar confiante.)


Alexy: O que podemos fazer, então?


Hum... Poderíamos ir na sala dos professores e ver de eles estão precisando de nós.


Alexy: Ou podemos ir ajudar o Armin...


Pare com isso!



Alexy: Você sabe qual ateliê ele escolheu?


E como eu poderia saber? Você estava comigo desde que saímos da sala! Eu não pude conversar com ele, você sabe muito bem isso...


Alexy: Oh, fique calma, é só uma brincadeira.


A milésima brincadeira do dia...


Alexy: Brincadeira à parte, talvez devêssemos mesmo ir ajudá-lo. Vocês poderiam ficar um pouco juntos, sem que ninguém desconfiasse de nada.


Você tem razão... Mas sem insinuações, hein? Eu não quero mesmo que os outros desconfiem de alguma coisa.


Alexy: Não se preocupe... Eu sei ser discreto que ninguém vai entender minhas insinuações... Exceto você, claro.


Você não tem jeito mesmo!



Alexy: Eu também te amo.


(Terminar a conversa.)



Corredor Principal


Professora Delanay: Eu posso saber o que vocês estão fazendo?


Oh, é...
Nós somos responsáveis pelo material de pintura...


Professora Delanay: Então por que vocês estão de mãos vazias?


(Próximo)


Alexy: Nós acabamos de colocar o material na sala.


(Ela olhou para a sala de aula A.)


Professora Delanay: Ah, vocês já trouxeram as pinturas para cá?


(Próximo)


Professora Delanay: Nesse caso, vocês poderão nos ajudar com outras coisas.



(Próximo)


Professora Delanay: Alexandre, vá para o porão. A instalação do laboratório parece ser bem complicada, a sua ajuda será bem vinda.


(Próximo)


Alexy: Eu me chamo Alexy, professora.


(Eu acho que ela nem ouviu.)


Professora Delanay: E você, vá para a sala dos professores. Um dos seus colegas está lá, temos várias coisas para fazer até o ginásio.


(Eu olhei para o Alexy desamparada.)


Professora Delanay: O que vocês estão esperando?


(Terminar a conversa.)



Corredor Principal/Sala dos Professores


(A sala dos professores está aberta...)
(É o Armin!)
(Ele está organizando as caixas.)



Você está aqui há muito tempo?( Ele levantou a cabeça, surpreso.) 


Armin: Você veio me ajudar?


Sim! (Eu me ajoelhei ao lado dele para organizar as caixas.)


Armin: Que genteil...


(O rosto dele está cada vez mais perto de mim...) 


A-Armin, a porta está aberta...


Armin: Não tem ninguém no corredor...


A. (Eu me desviei dele.)
B. (É difícil resistir...)
C. (Isso não vai ser nada fácil...)



(Nós trocamos um beijo rápido e... apaixonado.)
(Pronto, agora eu vou ter mais dificuldade para me concentrar.)


Mas o que tem nessas caixas? Que peso!


Armin: Parece que esses materiais de desenho são para o monitor.


Mas quando ele vai achar tempo para desenhar? Ele tem que nos orientar, não?


Armin: Ele deve nos mostrar um pouco como devemos fazer.


Sim, talvez...


(Nós pegamos algumas caixas.)
(Só nos resta levar tudo isso ao ginásio.)


Ginásio


Boris: Ah, você chegou! Coloque as caixas lá em cima. Tuudo tem que ficar pronto rapidamente.


(Ele parece bem estressado... É estranho, não é bem o tipo dele.)
(O telefone tocou e ele respondeu nervoso.)
(Eu me dei conta que nem pensei em perguntar para o Armin qual ateliê ele escolheu.



 
Boris: Docete, por favor! Você poderia procurar a diretora para mim?


(Não acredito, ele não pode ir com as próprias pernas?)


Boris: Por favoe, é urgente. E você, Armin, poderia trazer o restante das caixas e colocá-las aqui, por favor?


(Eu olhei para o Armin desanimada.)
(Não vai demorar muito para que eu saiba mais sobre os grupos.)
(O Boris está todo agitado...)


Boris: M-Mas o que a diretora está fazendo? 


Eu vou procurá-la...


Clube de Jardinagem


Melody: Eu não pensei que um dia fôssemos ter que fazer uma escultura de madeira.


(Próximo)


Priya: Não vai ser nada fácil. Confesso estar aliviada por ter escolhido outro ateliê.


(A diretora não está por aqui, eu vou procurar em outro lugar.)



Corredor 2


Li: Eu não aguento mais toda essa bagunça.


(Próximo)


Charlotte: Amanhã nó vamos estar mais tranquilas.


(Próximo)


Li: Que chato a Ambre não poder ir...


(Próximo)


Charlotte: Não tem problema. Eu não vou deixar de curtir a minha casa de praia por causa disso. Um ateliê? Só aguento dois minutos.


(Tem gente que não tem medo de nada mesmo.)



Charlotte: Vou para o corredor para ver se a minha mãe chegou com o atestado.


(Por que a Ambre não pode ir com elas...?)



Sala de Aula B


Kim: Não acredito, ela foi embora!


Do que você está falando?


Kim: Daquela doida! Basta virarmos as costas para ela aproveitar e fazer besteira!


(Próximo)


Iris: Eu acho que ela foi buscar o resto dos tecidos...


(Próximo)


Kim: Claro... E ela vai nos trazer um lanche!


Hum, eu preciso ir...


Kim: Se você encontrar a Barbie, me avise.


O-Ok...



 Porão


(Opa, o ambiente aqui está bem pesado.)



Kentin: Ai!!. Não acredito, tenha mais cuidado!


(O Castiel acabou de deixar cair um cavalete em cima do Kentin.)


Castiel: Calma, eu pensei que você fosse mais forte do que isso.


Kentin: isso não é motivo para me jogar o material na cara!


(Próximo) 


Nathaniel: Bom, chega, só precisamos colocar isso aqui e...


(Próximo)


Castiel: Não fale assim comigo, eu não recebo ordens de ninguèm.


(Próximo)


Nathaniel: È você quem está procurando confusão, eu não estou te dando ordens, eu estou apenas...


(Próximo)


Nathaniel: Ai!


(Dessa vez, foi o Kentin que o machucou sem querer com uma placa de madeira.)


Kentin: Opa, sinto muito.


(Próximo) 


Nathaniel: Dessa vez eu desisto!


(Eu acho que não existe uma equipe pior do que essa...)
(O Alexy olhava a cena de longe e parecia estar achando tudo muito engraçado.)
(Eu vou embora daqui, nao quero me meter nesse assunto.)


Sala de Ciências


Bia: Eu estou falando sério, você deveria procurar amizades com pessoas que podem te fazer avançar na vida.


(Hein??)


Violette: M-Mas os meus amigos me ajudam...


O que está acontecendo?


Bia: Ela, por exemplo. Não é com ela que você vai progredir em alguma coisa.


(Próximo)


Violette: Eu considero a Docete como uma grande amiga. Não fale assim dela.


(Uau... É a primeira vez que eu vejo a Violette respondendo para alguém desta maneira.)
(E confesso que fiquei emocionada.)



Bia: Você é que sabe, pelo menos eu te avisei.


(Ela foi embora dando de ombros.)


O que deu nela? Ela está pensando em montar um exército ou o quê?


Violette: Eu acho que ela gostaria de se aproximar mais das pessoas. Só que ela não sabe como...


Nem fale...



Corredor Principal


(Ah, aqui está a diretora!)


Diretora: Ah, vocês terminaram o trabalho?


Sim, mas o professor Boris está  procurando a senhora, parece urgente.


Diretora: Onde ele está? No ginásio?


Sim.


Diretora: Bom, eu vou ver o que está acontecendo. Você poderia juntar o máximo de alunos possível na sala de aula B?


Oh... Está bem.



 Vestiário


Ei, vocês precisam ir para a sala de aula B. Os professores vão anunciar a divisão dos grupos.


Armin: E depois vamos poder ir para casa?


Exatamente.


Armin: Ótimo!


(Próximo)


Alexy: Que bom, tem tanta coisa mais interessante para fazer...


(Do que ele está falando...?)
(Ele me olhou com ares de sabidão.)



Armin: Você quer se acalmar um pouco?


(Próximo)


Alexy: Mas eu estou calmo. Eu só queria que vocês soubessem que eu posso aconselhar algumas atividades extracurriculares, caso vocês precisarem.


Puxa vida, Alexy! 


Armin: Não estamos precisando obrigado.


(Próximo)


Alexy: Como queiram, eu espero vocês na sala.


(Próximo)


Armin: Sim, espere...


(Próximo)


Armin: Vamos, Docete?


A diretora me encarregou de reunir o máximo de alunos possível...


Armin: Ok, eu te acompanho.


Eu não sei se...


Armin: Não foi uma pergunta.


Mas...


Armin: Não se preocupe, eu não vou te pedir em casamento na frente de todo mundo.


Pff, você é bobo mesmo.


(Eu quis beliscá-lo, mas ele segurou meu pulso.)


Armin: Se você quer que eu não te perturbe mais, é só parar de ficar se preocupando com tudo.


(Eu fui para o corredor com o Armin, vermelha de vergonha.)


Corredor 2


(Quanta gente!)


Rosalya: Eu acho que você exagerou um pouco, Peggy. Pelo barulho que você fez, eu esperava algo sensacional!


(Próximo)


Peggy: Ei, o que você está falando? Se ninguém tivesse me impedido, eu não teria lutado tanto e vocês teria mais dúvidas.


(Próximo)


Melody: Eu confesso que estava esperando algo mais extraordinário, mas um evento artístico continua sendo uma boa ideia.


(Próximo)


Iris: Vamos nos divertir, claro!


(Próximo)


Priya: Que bom que a escola da espaço para esse tipo de evento de tempos em tempos.


Meninas, vamos ter que ir na sala de aula B. Eles vão anunciar os grupos...


(O Armin está apenas alguns centímetros de mim.)

(A Rosa me olhou com um ar estranho.)
(Eu deveria me distanciar um pouco mais...)
(Eu dei um passo para o lado, um pouco nervosa.)


Iris: Legal, vamos!


(Elas começaram a ir para a sala de aula.)


Priya: Docete, você não vem?


Sim, mas temos que avisar os outros alunos...


Priya: Ah, entendi.


(Ela piscou o olho para mim e foi embora.)


Armin: A não ser que você queira ficar comigo em um local vazio...?


Eu não vou responder a essa provocação...


(Ele tocou de leve a minha mão e relutou antes de ir embora.)


Escadaria


(Ah, o Nath está aqui...)


Nathaniel: Ah, vocês estão aqui.


(Próximo)


Nathaniel: Todo mundo encontra-se na sala de aula. Chegou a hora de conhecermos as equipes.


(Próximo)


Armin: Não precisamos mais procurar?


(Próximo)


Nathaniel: Não, eu acho que todos foram avisados. Se faltar alguém, chamaremos via o auto-falante.


(No mesmo instante, o auto-falante começou a fazer um barulho infernal.)
(Foi tão assustador que eu acabei dando um pulo com as mãos nas orelhas.)


Nathaniel: Ai, deve ser o professor Faraize tentando passar uma mensagem...


(O Armin colocou a mão no meu ombro e ao mesmo tempo o Nathaniel colocou a mão nas minhas costas.)


Nathaniel: Tudo bem?


(Os olhares deles se cruzaram e eles se afastaram imediatamente de mim.)


S-Sim, está tudo bem, vamos.


Sala de Aula B


(Todo mundo parece estar aqui, pelo menos é o que parece...)
(O professor Faraize apareceu na sala e parecia assustado.)


Professor Faraize: Eu não sei se a mensagem foi passada, mas todfo mundo parece estar presente.


(Próximo)


Professor Faraize: Nós acabamos de receber um pedido de dispensa da parte dos pais da Li e da Charlotte. Infelizmente elas não vão poder participar do evento artístico.


(Ela conseguiram o que queria, que coisa...)


Professor Faraize: Por isso nós fomos obrigados a mudar um pouco os grupos e alguns não puderam obter o ateliê escolhido.


(Um murmúrio de desapontamento ecoou pela sala.)
(Eu espero conseguir o ateliê que eu escolhi.)


Professor Faraize: Para o ateliê de pintura, nós temos o Castiel, a Iris e a Violette.


(Próximo)


Professor Faraize: Para o de escultura, a Kim, o Alexy e o Lysandre.


(Eu ouvi o Alexy suspirar.)
(Ele tinha escolhido a pintura...)


Professor Faraize: Para o ateliê de vídeo, o grupo é formado pelo Armin, a Priya e a Ambre.


(Eu vi o Armin olhar para a Ambre de cara feia. Eu já sei que esses dois vão passar por situações difíceis.)
(E a Ambre não parecia muito à vontade...)
(Ela tinha visto a oportunidade de se aproveitar de alguém, mas com a Priya ao lado, acho que não vai ser possível...)


Professor Faraize: Para o ateliê de fotografia, temos o Nathaniel, a Melody e a Peggy.


(A Melody olhou para o Nathaniel como se fosse um deus vivo...)


Professor Faraize: E para terminar, a Rosalya, a Bia e o Kentin vão para o ateliê de costura.


(Próximo)


Kentin: O quê?!


(Com certeza não foi isso que ele tinha escolhido...)
(Ele reagiu como se alguém tivesse anunciado que ele deveria cuidar do Totó durante um mês.)


Professor Faraize: As equipes estão formadas, podem ir para casa agora. Vocês fizeram um excelente trabalho e...


Professor...?


Professor Faraize: Sim?


O senhor não citou o meu nome, eu gostaria de saber em qual grupo irei ficar...


Professor Faraize: Oh, claro, sinto muito! Diocete, você irá para o ateliê de...


(Eu cruzei os dedos atrás das costas.)


Professor Faraize: ... vídeo, como você pediu.


(Viva!)
(Além disso, estou com o Castiel! Eu tenho que tomas cuidado para não dar vacilo.)
(Se bem que com a Ambre e a Priya, eu não sei se o ateliê será calmo.)
(Todo mundo saiu da sala conversando com entusiasmo.)



Corredor 2


(Como vai ser o meu dia amanhã...? Vai me fazer bem fazer algo diferente...)


Priya: Nos vamos participar do mesmo ateliê...


Sim... Mas a Ambre também...


Priya: Vai dar tudo certo. Com você e o Armin, eu não acho que ela vai querer procurar confusão.


A.Você tem razão, três contra uma, eu acho que ela não vai querer arriscar.B.Você não a conhece bem... E com um ateliê desses, pode ter certeza de que ela vai querer ser uma estrela.C.Ela, talvez não... Mas e você?


Priya: Claro que não podemos mudá-la, mas iriamos ao menos acalma-lá um pouco.


(Próximo)


Priya: Eu vou fazer o máximo para  que amanhã seja um dia agradável.


(Próximo)


Priya: Além disso, você deve estar feliz por ter o Armin no mesmo ateliê.


Eu, é... Sim, claro...(Eu sempre esqueço que ela já está sabendo...) 


Priya: Você não precisa ficar com receio, ha ha! Eu não vou falar nada, prometo.


(Próximo)


Priya: Até amanhã!


Sim, até amanhã! 


 Pátio


(Todo mundo parece ter ido embora da escola.)
(Eu iria gostar tanto de rever o Armin antes de ir embora...)



Armin: Ei! Para onde você vai desse jeito?


Armin! 


Armin: Você pensou que eu tinha te abandonado?


Talvez eu tenha pensado tudo isso. Eu gostaria de conversar um pouco você sobre tudo o que aconteceu hoje.



(Eu quase propus irmos juntos a uma lanchonete, mas não disse nada. Eu ainda estou proibida de sair e, além disso, alguém poderia nos ver juntos...)


Armin: Nos estamos no mesmo ateliê...


Verdade... Vai ser super legal! 


Armin: Não tenho dúvidas.


(Próximo)


Armin: Só que ter a loura e a  Maya conosco, não sei o que pensar...


O nome dela é Priya, Armin. (Como eu fui boba de acreditar que ele poderia se interessar pela Priya. Ele nem consegue lembrar do nome dela...)


Armin: Eu sei, mas eu gosto de mudar os nomes das pessoas, me divirto com as reações de vocês. 


Já estou vendo que amanhã não vai ser nada fácil.


Armin: O que acha de irmos na lanchonete para conversarmos sobre tudo isso?


Eu... Eu tinha pensado nisso, mas tenho medo de encontrar alguém conhecido.


Armin: Não tem nada demais, o máximo que podem dizer é que dois amigos estão conversando em uma lanchonete.


Talvez...


Armin: Vamos, ainda é cedo, os seus pais devem tá trabalhando, eles nem vão saber se você não tá em cada.


(Ele segurou nas minhas mãos para me puxar contra ele.)
(Mas ao olhar por cima de seu ombro, eu pude ver uma silhueta familiar que se aproximava de longe.)
(Eu dei um passo para trás.)


Armin: O que foi?


I-Iris, olá... 
Oh, Iris... O que você está fazendo aqui?


Iris: Eu voltei para procurar o meu celular. Eu esqueci na sala de aula B...


(A Iris está sempre no lugar errado, na hora errada!)



Armin: Eu espero que eles não tenham fechado a sala ainda... Eu acho que as vezes eles não fecham, mas eu não tenho muita certeza... 


(Próximo)


Iris: Eu tenho que ir, Até amanhã! 


Até amnhã!


Armin: Até amanhã...


(Ela foi correndo para a escola.)


Armin: Vamos, então?


Hum, é melhor não. A Iris quase nos pegou de surpresa, eu prefiro não arriscar.


Armin: Bom... como quiser... Até amanhã.


Até amanhã...


(Eu me coloquei na ponta dos pés e o beijei rapidamente antes de ir embora.)
(O melhor é ir para casa agora.)


Meu Quarto


(O dia foi mais agitado do que eu imaginava.)
(Eu não faço ideia de como será o dia amanhã.)
(Toda essa atividade na escola pode terminar em uma confusão total.)
(O ambiente em casa estava o mesmo.)
(Eu continuei gentil com os meus pais e eles continuaram achando que faço isso porque quero ser perdoada.)
(E eles parecia animados quando eu contei sobre o evento artístico.)
(Meu pais disse "ai está algo inteligente para fazer" e eu preferi não responder.)
(Eu prefiro não chamar a atenção dele em relação aos rapazes por enquanto.)
(No dia seguinte, eu fiquei um tempo olhando para o meu guarda-roupa como uma boba.)
(Qual roupa vai ser mais adequada para o meu ateliê...?)






 

(Bem, estou pronta para o evento artístico!)


Em Frente à Escola


(Eu devo ir diretamente ao espaço reservado ao meu ateliê...?)



Professora Delanay: Por favor, vá direto para o ginásio.


Ah... está bem...


Professora Delanay: Vá logo, o ateliê já vai começar.


(Ok...)
(Bom, pelo menos eu sei para onde ir.)



Ginásio


(A maioria dos alunos já chegou.)
(No meio do ginásio, alguém que não conheço conversa com o Boris.)
(Deve ser o monitor.)



Patrick: Não vai ser fácil, evidentemente... Mas é importante buscar no fundo de si mesmo a ESSÊNCIA da inspiração.


(Ele é o monitor, com certeza.)


Boris: Ah, é, sim, está bem.


(O Boris parece completamente perdido...)



 Diretora: Por favor, silêncio.


(Próximo)


Diretora: Nós temos o prazer de apresentar o senhor Patrick Savain nesse dia especial. Ele será o monitor de arte durante o ateliê.


(Próximo)


Diretora: O senhor Savain acabou de chegar da Austrália, local onde suas obras de arte são expostas regularmente. Ele irá orientá-los nos trabalhos durante todo o dia.


(Próximo)



Patrick: Olá, podem me chamar de Patrick, não vamos ser tão formais. Vocês devem estar com o espírito o mais livre possível para o dia de hoje. A arte é construída também pela espontaneidade. 


(Alguns alunos trocaram olhares atônitos.)
(Eu não sei porquê, mas eu já gosto dele. Ele parece mesmo... apaixonado pelo que faz.)


Diretora: Eu gostaria de agradecer aos pais dos alunos que puderam vir nos ajudar hoje.


(Eu reconheço todos eles!)
(A morena é a mão do Armin e do Alexy e a loira é a mãe da Kim.)
(Não vamos nos entediar, essa duas parecem ter a personalidade forte.)

(Agora eu vejo a mãe do Armin com outra perspectiva... Quando eu penso que terei que falar com ela, fico anciosa...)



Diretora: Não temos tempo a perder. Peço a todos que se dirijam as suas salas ou espaços na escola que correspondem ao ateliê escolhido. Vocês irão conhecer o tema imposto para as suas criações por lá.


(Próximo)


Professora Delanay: Quem vai para o ateliê de escultura, por favor, siga-me.


(Próximo)


Audrey: Eu vou ajudar os alunos do ateliê de costura.


(Próximo)



Vitória: E eu o ateliê de pintura.


(Próximo)


Professor Faraize: Os alunos do grupo de fotografia, por favor, sigam-me.


(Próximo)


Boris: Eu ficarei com os alunos do ateliê de vídeo.


(Próximo)


Diretora: Vamos, rápido! Já perdemos muito tempo hoje!


(Terminara a conversa.)



Biblioteca 


Boris: Aqui está a melhor amiga do dia! Uma câmera nova e fácil de usar.


(Próximo)



Armin: Legal!


(Próximo)


Priya: Não vejo a hora de começar.


Mas não sabemos ainda qual é o tema do nosso trabalho...


Boris: Eu vou falar exatamente sobre isso. Patrick escolheu o tema "Pecado Capital". Vocês precisam escolher quais dos sete pecados capitais vocês irão utilizar no filme.


(Próximo)


Ambre: Ou seja, vamos ter que escolher entre o ciúmes, a preguiça, etc...?


(Próximo)


Priya: Na verdade, o correto é dizer inveja, preguiça, avareza, ira, orgulho, gula e luxúria.


(Próximo)


Ambre: Eu sei muito bem, madame sabe tudo.


(A priya respondeu apenas com um olhar agressivo e a Ambre jogou os cabelos para trás com ar superior.)


Armin: Até que o tema é interessante.


Eu achei interessante.
Eu confesso que esse tema me deixa perplexa.
Eu não consigo me sentir inspirada com um tema desses.


Boris: Cada um de vocês vai votar para escolher um dos sete pecados. Se houver empate, eu irei desempatar. 


(Próximo)


Boris: Vamos começar com... a Docete.


Oh, está bem.


(Eu não vou escolher a luxúria... Eu não quero nem imaginar a reação dos outros... Além disso que constrangimento filmar algo com esse tema...)
(Ainda me restam seis possibilidades.)


Eu vou escolher o orgulho.
Eu vou escolher a preguiça.
Eu vou escolher a inveja.
Eu vou escolher a ira.
Eu vou escolher a gula.
Eu vou escolher a avareza.


Ambre: O que você acha que podemos fazer com um tema desses. Fazer um filme de nós todos dormindo?



(Próximo)


Armin: Eu concordo com a Docete, pelo menos não iremos nos cansar.



(Próximo)


Priya: Pode ser, mas não seria muito interessante. Eu prefiro o orgulho, nós podemos filmar a Ambre...


(Próximo)


Ambre: Você quer me deixar em paz, sua...


(A Ambre parou de falar de repente.)


Ambre: Vocês vão me filmar mesmo?


(Próximo)


Armin: É...


Não!


Ambre: Se for assim, eu aceito com orgulho, mas eu tenho que estar em destaque no filme.


(Próximo)


Boris: Nada foi decidido ainda. Eu preciso desempatar.


(Ele ficou alguns instantes pensando no assunto.)


Boris: Eu acho que o orgulho é um tema mais interessante.



(Imediatamente a Ambre expressou um ar de satisfação.)
(O dia começa tão bem...)
(O Boris nos explicou rapidamente como a câmera funcionava... antes de nos abandonar.)


Armin: Não podemos dizer que ele está nos ajudando de verdade.



Eu acho que ele não deve conhecer o assunto.


Priya: Sim, além disso, é o monitor que irá nos ajudar...


(Próximo)


Ambre: Bem, eu só quero saber que horas vamos começar a filmar.


Ei, calma, primeiro precisamos escolher um fio condutor.


Armin: O melhor é fazer um reality show sobre o dia da loira.


(Próximo)


Ambre: Essa ideia é maravilhosa!


Você está fazendo de propósito ou o quê? O orgulho não é bem uma qualidade.


 Ambre: Eu tenho consciência do meu valor, desculpe-me, mas é o meu ponto forte.


(Próximo)


Ambre: Ei, mas... o que você está fazendo?


(Próximo)


Priya: Eu te filmei falando. Eu pensei que era o que você queria.


(Próximo)


Ambre: O-Oh, mas... Eu não estava preparada! Vamos começar novamente!


(Próximo)


Priya: Eu acho que as conversas espontâneas terão mais impacto.


(Próximo)


Ambre: Eu não quero!


(Próximo)


Ambre: Alguém poderia me filmar, eu não quero que seja ela!


Você prefere que eu filme?


Ambre: Até que não seria pior. Você não é tão inteligente para me prejudicar como aquela outra.


Não fique tão segura disso!


Armin: É a senhora sabe-tudo que diz isso, claro. O melhor é você se acalmar um pouco, loira, senão não vai sair na televisão.


(Parece bobagem, mas fico feliz em ver o Armin me defendendo. O dia sem ele seria mais difícil...)


Armin: Eu vou ficar com a câmera... Se eu deixar alguma de vocês filmar, acho que acabaremos com uma briga feia aqui.


(Nós levantamos os ombros como se fizéssemos pouco caso disso.)


Eu só preciso que você me explique uma coisa, nós não vamos fazer um reality show sobre a Ambre, não é mesmo?


Ambre: Eu não vejo problema nenhum nisso!


(Próximo)


Armin: Eu confesso não gostar da ideia também. Alguém tem alguma ideia completamente diferente para propor?


(Próximo)


Priya:  Que tal se criássemos um cenário antes?


Eu não sei o que é melhor... Filmar o que aparecesse ou preparar algo antes.


Ambre: Preparar algo, claro! E eu quero ter o direito de censurar o que não tiver gostado, para não deixar passar uma cena que não me valorize.


(Não acredito, ela vai acabar estragando o projeto...)
(Eu olhei desesperada para a Priya.)


Priya: Eu acho que o melhor é pedir um conselho ao nosso monitor.


(Próximo)


Armin: Sim, boa ideia. Vamos ao ginásio.


(Próximo)


Ambre: Eu não sei para que serve isso, mas...


Serve para encontrarmos ideias pertinentes! Você entendeu ou quer que eu desenhe?


(Ela abriu a boca para responder, mas pelo jeito não conseguiu pensar em nada)
(A Priya aceitou de cara feia a ideia de ficar na biblioteca com a Ambre e a câmera, enquanto eu e o Armin deveríamos procurar o Patrick.)



Ginásio


(O monitor parece estar bem ocupado, desenhando...)


Senhor Savin, quer dizer, Partrick?


Patrick: Oh, olá. Vocês fazem parte do grupo de video, não é mesmo?


(Próximo)


Armin: É... Sim...


Como o senhor sabe?


Patrick: Eu tenho uma boa memória. Eu os vi saindo do ginásio com o senhor Boris.


(Ele é um ótimo fisionomista!)


Nós estamos com alguns problemas no nosso ateliê. Não sabemos como devemos fazer... Talvez o senhor pudesse nos ajudar?


Patrick: O que você quer dizer com "o que devemos fazer"?



Alguns do grupo gostariam de preparar um cenário em avanço...


Armin: ... e outros gostariam de filmar sem roteiro.


(Próximo)


Patrick: Eu não vejo problema nenhum.


M-Mas...


Patrick: Vocês dois, venham aqui.


O q-quê?


Patrick: Eu não mordo, eu prometo.


(Eu e o Armin fomos até a mesa dele.)
(O Patrick não estava fazendo um simples desenho.)
(A obra era uma mistura de fotos e matérias reunidos no painel.)
(Ele está adicionando uns desenhos misteriosos.)


Patrick: O que vocês acham do conjunto?



(Essa questão é muito delicada...)


Armin: É...


(Próximo)


Patrick: Eu não estou perguntando se vocês acham bonito, mas o que vocês acharam do método de trabalho?

O senhor utilizou técnicas diferentes para uma só obra...


Armin: Está meio confuso, não?


(Próximo)


Patrick: Vocês tem certeza?

(Nos olhamos a obra com mais atenção.)
(Eu pude ver uma foto desfocada de alguém com o dedo na boca, algo que parecia uma ponta de tolha de mesa, uma radiografia dentária...)
(Tudo dentro de um desenho representando uma cabeça humana numa cesta de frutas.)



Armin: Eu entendi!


Você quis representar a gula.


Patrick: Exatamente, é a gula.


Você quer dizer que devemos misturar os métodos de trabalho?


Armin: Misturar cenas escritas e videos espontâneos?


(Próximo)


Patrick: Vocês não são obrigados a fazer isso, mas pode ser interessante.


(Próximo)


Armin: Mas eu continuo um pouco perdido... Você poderia nos ajudar um pouco?


(Próximo)


Patrick: Sim, claro. Eu só queria mostrar que há uma variedade de formas de se expressar.


(Próximo)


Patrick: Quando criamos, precisamos saber abolir as fronteiras da imaginação!


(Próximo)


Armin: É... ok.


(Eu não pude deixar de rir. Pelo jeito, o Armin e o Patrick não pensam a mesma coisa.)
(Eu entendi o que ele quis dizer.)
(Não devemos ter medo de nos arriscar!)


Patrick: Vamos ao ateliê?


Sim, por aqui.


(Quando estávamos chegando ao corredor, o Armin segurou o meu pulso discretamente.)


Armin: *murmura* Ele não é muito normal, não?


Nada disso... Eu acho que ele é muito criativo, ao contrário dos nossos professores.


(Ele se aproximou para sussurrar na minha orelha.)


Armin: Você fica tão bonita quando está entusiasmada assim.


Armin...


Patrick: Ah, o amor... Ele nos faz dar o melhor de nós mesmos.



(O Armin largou a minha mão, envergonhado.)
(Eu não sei onde enfiar a cara.)



Biblioteca


Ambre: Você aparece de novo com isso! Eu não vou mostrar nada!


(Próximo)


Priya; Se você continuar se fazendo de difícil, nós não vamos conseguir realizar nada.


(Próximo)


Patrick: Ambre e Priya, vocês duas parecem ter uma personalidade forte.


(Próximo)


Patrick: E isso vai ajudar no projeto, com certeza!


(Elas estavam surpresas. Que memória de elefante para lembrar dos nossos nomes!)


Patrick: Vocês escolheram qual pecado capital?


(Próximo)


Armin: O orgulho.


(Próximo)


Patrick: Uma boa escolha... Eu acho que vocês irão fazer algo bem interessante.


(Talvez não...)


Patrick: Para que o trabalho seja um sucesso, eu aconselho vocês a prestar atenção nos DETALHES.


(Próximo)


Ambre: O mais importante para mim é ter um bom ator disponível.


(Próximo)


Patrick: Não necessariamente. Vai ser difícil para vocês realizarem um filme com os meios e o tempo que dispõem.


(Próximo)


Priya: Nós não temos escolha, temops que fazer um curta-metragem.


(Próximo)


Armin: Só não sabemos ainda o que filmar.


(Próximo)


Patrick: Vocês precisam afiar o senso de observação. O orgulho está impregnado na atmosfera, vocês também estão sentindo?


(Próximo)


Ambre: Nós não estamos aqui para aguçar nossa espiritualidade! Nosso objetivo é fazer um filme!


(Próximo)


Patrick: Não estamos falando de espiritualidade...


(O Patrick parece completamente horrorizado... Ele nunca imaginou um nível de argumento tão pobre...)


O problema é que nós precisamos de algumas ideias bem precisas...


Patrick: Eu não posso dizer o que vocês devem filmar, mas para mim, não tem tema melhor do que os seres humanos revelando sua verdadeira personalidade.


(Próximo)


Patrick: Mas se o jogo for muito evidente, o filme fica ridículo, o problema é esse.


(Próximo)


Ambre: O jogo...?


(Próximo)


Vitória: Licença...


(Ah, é a mãe do Armin...)


Vitória: Senhor Savin, os alunos do ateliê de costura estão precisando fazer algumas perguntas.


(Próximo)


Patrick: Claro, sem problemas. Eu acho que os cineastas iniciantes tem material suficiente agora.


(Pelo jeito ninguém mais parece concordar com essa opinião...)


Vitória: está tudo bem, Armin?


(Próximo)


Armin: O-Ok, já que é assim.


(Eu olhei para ele e fiz um sorriso para tentar animá-lo.)
(Eu acho que a mãe dele desconfia de alguma coisa... Ou é apenas uma coincidência ela olhar assim para mim?)
(O Patrick e a mãe do Armin não ficaram conosco por muito tempo. Nós ficamos sozinhos e sem realmente avançar em alguma coisa.)

(O melhor é eu decidir alguma coisa, senão não vamos fazer nada.)
(Eu não tenho nada para propor, estou perdida.)


E se nós fôssemos filmar lá fora? É difícil conseguir se inspirar aqui nesse lugar...


Armin: Docete tem razão, nós deveríamos fazer alguma coisa agora. Mas em primeiro lugar...


(Próximo)


Armin: ... fique na frente da câmera


E-Eu? Por quê?



Armin: Algo me diz que você fica muito bem na tela.


Mas...


Ambre: Não, nada disso! Nós tínhamos acertado que seria EU e não ela!


(Próximo)


Priya: Você quer parar de fazer drama dois minutos? Se o Armin acha que a Docete pode ajudar, então...


(Próximo)


Ambre: Não foi isso o que planejamos.


(Ela está me deixando nervosa, eu tenho que falar alguma coisa.)
(Vou deixar a Priya falar alguma coisa, essa história está começando a me cansar.)


Ninguém aqui assinou um contrato, por isso, cale a boca!


(A Ambre ficou sem saber o que falar.)
(Ela não esperava que eu fosse reagir...)
(O Armin colocou a mão sobre o meu braço.)


Ambre: Vocês estão contra mim! Eu vou contar tudo para a diretora!


(Eu ia falar algo, quando...)


Armin: *murmura* Vem ver.


(Enquanto a Priya tenta explicar a situação para a Ambre, o Armin me levou para um pouco mais longe.)


Armin: Olha só para isso.



(Nós nos curvamos um pouco para olhar a câmera.)





Não acredito... Você filmou tudo??


Armin: Filmei.


(Próximo)


Armin: Nós vamos poder fazer uma coletânea de todos os momentos pernósticos da loira.


Ela não vai gostar... Olha só isso! Ela também vai se achar detestável no vídeo. 


Armin: Talvez não...


(Eu me dei conta de que os nossos rostos estavam próximos um do outro.)
(Eu dei um passo para o lado.)
(A Priya deve estar sabendo, mas eu não sou obrigada a falar para a Ambre.)


Priya: Bom, agora que a Ambre terminou seu drama , acho que podemos continuar. Se o objetivo é que o nosso trabalho seja valorizado durante a exposição, estamos no caminho errado.


Exposição?


Ambre: Exposição, sim. Eles comentaram na reunião, você está surda ou o quê?


(Mais uma informação importante que eu perdi...)


E-Espere... Se vai haver uma exposição, a escola vai abrir as portas para as pessoas de fora, não?


Priya: Sim, os professores falaram isso também. Os nossos pais vão poder olhar os nossos trabalhos. Além disso, vamos poder convidar outras pessoas. Eu não conheço ninguém que more perto daqui, eu não vou poder chamar ninguém.


(Não acredito... O Armin... Meus pais... Mesma hora, mesmo lugar...)
(Eu preciso conversar com o Armin!)


Armin: Bom, vamos?


(Próximo)


Ambre: Vocês podem fazer o que bem entenderem, eu vou no banheiro. Eu só vou voltar quando vocês decidirem me filmar.


(Próximo)


Armin: Enlouqueceu?


(Próximo)


Ambre: Vocês vão se arrepender!


(Próximo)


Armin: Já estamos morrendo de medo...


(Eu dei de ombros enquanto ela ia embora.)


Priya: Problema dela se não quiser voltar. Nós não temos nada a perder.


(Terminar a conversa)


Sala de Aula B


(O que está acontecendo aqui...?)


Rosalya: Vocês queriam isso, agora aguentem as consequências.


(Próximo)


Bia: Mas eu consegui, olha!


(Ela mostrou um pequeno patchwork para a Rosa, com desdém.)


Rosalya: Você está brincando? Isso não é nada!


(Próximo)


Kentin: Eu não vou colocar isso de jeito nenhum!


(O melhor é não tirar a concentração deles, tudo parece tão complicado aqui...)


Clube de Jardinagem


(Os alunos do ateliê de escultura parecem estar com dificuldade.)


Kim: Olha para isso, está torto! Não parece com nada.


(Próximo)


Lysandre: Você não deve estar olhando por um bom ângulo, espere...


(Próximo)


Kim: Se eu não conseguir fazer sozinha, o dia vai ser bem longo...


(Próximo)


Alexy: Que tal deixarmos como está? Nós podemos dizer que foi de propósito... Com uma explicação bem vaga...


(O melhor é não tirar a concentração deles, tudo parece tão complicado aqui...)


Sala de Aula B


Kentin: Vocês estão loucas?! Eu estou ridículo!


(Próximo)


Kentin: Eu vou tirar esse horror!


(Próximo)


Armin: *murmura* Ah, é perfeito...


(Próximo)


Rosalya: Ora, se todos tivessem se esforçado, não estaríamos nessa situação!


O que está acontecendo?


Rosalya: O nosso tema é a avareza, mas...


(Próximo)


Rosalya: Eu nunca tive que lidar com uma costura dessas...


Quer dizer que...


Bia: Será que depois de vestir isso consegue ficar pior?


(Próximo)


Kentin: A culpa é de quem?


(Próximo)


Bia: Ei, você também fez coisa errada! Eu não sou a única culpada!


(Eles brigaram durante alguns minutos.)
(O Armin fez um aceno para mim e para a Priya, para informar que tinha conseguido filmar e nós fomos embora.)


Escadaria


Armin: Estamos começando a ter matéria para trabalhar!


(Próximo)


Priya: Ver o Kentin que não quer vestir farrapos já é algo suficiente para você?


O Armin não deve ter contado tudo...


(Ele mostrou a sequência com a Ambre, feliz da vida.)


Priya: Ah, é isso... O orgulho. Parabéns, Armin, você, jogou bem.


Todo mundo está de acordo em fazer uma montagem dos alunos nos seus momentos de orgulho?


Armin: Sim, mas por enquanto só temos dois! Não vamos parar por ai...


Ok, mas vamos acelerar, o tempo não para.


(Antes do fim do dia, nós conseguimos filmar várias sequências.)
(Menos interessantes do que a da Ambre, com certeza, mas pelo menos nos dará a oportunidade de aumentar a tensão do curta.)


Priya: O que acha de mostrarmos ao Patrick?


(Próximo)


Armin: Não sei para quê, não podemos mais voltar atrás.


Com certeza, mas podemos modificar alguns detalhes.


Armin: Sim, vocês que sabem. Eu acho que já está bom.


(Próximo)


Priya: Ah, não custa nada perguntar.


Ok, vamos.


Ginásio


Patrick: Está tudo bem, jovens?


(Próximo)


Armin: Nós estamos quase terminando.


E gostaríamos que você olhasse o que já filmamos...


Patrick: Com prazer.


(O Patrick olhou as sequências com atenção.)


Patrick: Nada mal. As sequências tem sentido, mas ainda há alguns defeitos que incomodam.


(Próximo)


Patrick: Eu acho que tudo vai depender agora da maneira como vocês irão fazer a montagem.


(Próximo)


Armin: Montagem?


(Próximo)


Patrick: Sim, a montagem. Vocês não estavam pensando que tudo seria feito por um passe de mágica, não é?


(Próximo)


Priya: Nós tínhamos esquecido completamente.


(Próximo)


Patrick: O melhor é vocês irem diretamente para a biblioteca... Vocês não tem muito tempo.


(Próximo)


Patrick: Ah, mas onde está a Ambre?


Ah, ela foi... no banheiro.


Patrick: Bom... Não esqueçam que é um trabalho em equipe.


Sim... Ela vai nos encontrar na biblioteca.


Armin: Temos que ir, senão não iremos ter tempo para fazer tudo.


(Terminar a conversa.)


Biblioteca


Priya: Vocês acham que nós deveríamos chamar a Ambre para a montagem?


É...


Armin: Não precisa, ela vai nos atrasar.


Eu sei, mas talvez isso possa nos causar problemas quando o professor descobrir.


Armin: Ela que decidiu ir embora, não mandamos ninguém ir.


(Próximo)


Priya: Eu não tenho certeza de que os professores vão entender a diferença. Eu bem que poderia ir buscá-la, mas já sei que ela não vai querer me ouvir.


Ela também não vai me ouvir.


Armin: Docete, entre nós três, talvez seja você que ela aguenta mais...


Você está brincando?


Priya: Acho que o Armin tem razão, você deveria tentar convencê-la.


Vocês estão viajando...
Podem parar com esses olhos de cachorro chorão!


Priya: Docete...


(Próximo)


Armin: Minha pequena Docete...


Ok, eu entendi, eu vou tentar encontrá-la. Mas já vou avisando, se ela recusar, eu não vou forçá-la a nada!


Porão


(O porão está tão diferente... Eles fizeram um excelente trabalho aqui!)


Pátio


Ah, aqui está você!


Ambre: O que você quer comigo?


Eu quero que você faça a sua parte!Nós terminamos de filmar, agora precisamos fazer a montagem.


Ambre: Eu já avisei. Vocês não me deram um papel principal na filmagem, não contem comigo!


Se você tivesse assistido o que filmamos, você saberia que...


Ambre: Eu tenho mais o que fazer. Eu vi alguns alunos indo embora, eu vou fazer o mesmo.


(Ela nem quer ouvir o que eu tenho a dizer, problema é dela!)
(Ela foi embora eu eu suspirei desanimada.)


Armin: O que está fazendo, Docete? A montagem está avançando rápido, vamos terminar em breve.


Eu tentei conversar com a Ambre, mas ela não deu ouvidos. Eu avisei que ela iria ser um problema...


Armin: Não tem problema, não é uma perda tão grande. Vamos?


Armin... Aproveitando que nós dois estamos sozinhos aqui, eu gostaria de te falar sobre algo...


(Os alunos estão chegando por todo o lado, eu não posso falar aqui.)


Armin: Pode falar.


Aqui não, vamos para um local mais calmo.


Armin: Vamos para a frente da escola. Todos estão tão apressados para ir embora que vamos passar despercebidos.


Ok.


Pátio


(Não tem mais ninguém aqui...)


Então, eu queria te dizer...
Eu não púde falar ainda para os meus pais sobre a visita à escola amanhã, mas talvez eles virão, então...


Armin: Oh, não precisa entrar em pânico. Serei discreto ao máximo.


O problema é que o meu pai é um verdadeiro radar para rapazes... O ideal seria que...


Armin: ... Diga.


Eu acho que deveríamos evitar de nos encontrarmos amanhã.


Armin: Você quer dizer que eu devo te ignorar?


...


Armin: Ok, tudo bem. Vamos fazer isso.


(Ele foi embora, fazendo não com a cabeça.)


E-Espere!


(Não acredito... Finalmente eu tenho tudo o que quero e estou estragando...)
(Eu tenho que achar um jeito de reverter a situação.)


Priya: Ah, você chegou. Como ninguém chegou acabei fazendo a montagem sozinha, se você...


 (Próximo)


Priya: Está tudo bem?


Oh, sim, não é nada... Eu tenho que ir, desculpe pela montagem.


Priya: Não tem problema, até amanhã.


Sim, até amanhã.


Apê


(Eu estou completamente desanimada...)


Lety: Olá!


(Eu levantei a cabeça, estou em estado de choque.)


Lety: Surpreesa!


Lety?!


TERMINAR O EPISÓODIO



Então pessoal, estou escrevendo uma fanfic no Social Spirit, o nome é Game Over! espero que acompanhem, beijos para todos <3



Ps: Se quiserem me add no amor doce é só enviar o covite para: EmilyCrisly.

PS: Olá pessoal, se além de ser um amante de amor doce você também gosta de kpop, siga o meu IG de notícias sobre kpop no Instagram: @frayhall , obrigada docinhos!!! Amo vocês ;)